29 de dez de 2010

Capitulo 38

Posted by sandry costa On 12/29/2010 2 comments

Vida Quase Nova


Pela primeira vez em um ano eu não tive pesadelos. Hoje eu acordei muito disposta, me arrumei e sai pra Port Angeles. Está sendo um domingo tranquilo. Dessa vez ninguém me barrou. Não tinha ninguém em casa também. Mamãe deixou um bilhete no meu quarto dizendo que todos haviam ido caçar, só voltariam amanhã de tarde. Me lembrou que tenho de caçar também. Peguei o presente de Jacob que ficou mais que lindo, da loja fui direto para La Push, queria fazer surpresa pra ele.

Billy estava na varanda conversando com Sue.

- Oi Sue, oi Billy

- Oi querida, está me devendo uma visita, seu avô está cobrando – falou Sue sorridente.

- Que surpresa Nessie. Quanto tempo não vem aqui. – me dando um aperto de mão.

- É faz bastante tempo mesmo. Mas, o Jake não está né? – eu perguntei mas já sabia a resposta.

- Não, ele foi fazer ronda, só volta pra jantar.

- Tudo bem, será que eu posso pendurar meu presente no quarto dele?

- Claro.

- Posso ver Nessie? – pediu Sue.

Eu mostrei a eles o quadro. Eles o acharam lindo, de muito bom gosto.

- Você ama muito ele não é, meu amor?

- Amo mais que minha própria vida Sue – falei e fiquei ruborizada de vergonha.

- Jake a ama do mesmo jeito que você o ama Nessie, mesmo que se ele não tivesse tido o impriting com você.

- Sei Billy, obrigado por dizer.

Eu entrei no seu quarto e pendurei em cima da cômoda, de frente pra cama dele. Ficou perfeito, dá pra ele olhar quando for deitar. Mas fiquei triste não vi Jake. Sentei na cama dele e fiquei olhando o quadro. Lembrei-me do dia em que Nahuel me levou daqui... Espero nunca mais ver ele. Jacob é muito lindo. Eu realmente amo ele mais que minha própria vida.

- Acho que vou pra casa da Emily, faz tanto tempo que não a vejo – falei sozinha.

Tomara que Jake não demore muito, estou com tantas saudades dele, pensei que ia passar o dia inteiro com ele, mas já vi que não. Saí da casa.

- Tchau Billy, tchau Sue. Avisa pro Jake que eu vou esperar ele na casa da Emily.

- Aviso sim Nessie, tchau. – respondeu com um aceno de mão.

- E Sue fala pro vovô que amanhã eu irei jantar com vocês.

- Tudo bem querida. Tchau – ela se despediu com um beijo no meu rosto.

- Ah, Billy posso deixar meu carro aqui, vou correndo pra lá, depois eu pego.

- Pode ficar á vontade, se quiser pode por na garagem.

- Está bem, obrigado, vou deixar aqui mesmo se não atrapalhar, tchau.

Me deu uma vontade enorme de correr, faz tempo que não corro na floresta. Não demorei cinco minutos pra chegar à casa da Emily. Estava cheia a casa, como sempre.

- Emily? – chamei na porta. Ela logo apareceu.

- Renesmee? Nossa que bom que você apareceu, quanto tempo. – ela me abraçou.

Fiquei com vergonha, Emily já tinha ganhado seu bebê, era um menino lindo, seu nome é Brian a última vez que a vi, ela estava com sete meses.

- Oi Emily, desculpa por não ter vindo antes ver seu bebê.

- Que isso Nessie, entra, que ele já está chorando, deve estar com fome.

Entramos. Na sala estava Leah, a pequena Claire, Kim, a mãe da Emily e a Raquel.

- Sam fica preocupado demais quando sai pra fazer ronda e sempre deixa alguém comigo. Essa é minha mãe Annie.

- Oi prazer, sou Renesmee.

- Oi tudo bom, nossa como você é linda, mais linda do que imaginei. Vai ficar pra jantar?

- Obrigado. Acho que sim, vou ter de esperar meu noivo mesmo. – eu não sabia se ela sobre os lobos, então fiquei quieta.

- Sei, é o Black, Jacob?

- Isso.

- Saiba que vocês combinam, é um casal perfeito, ele é um homem adorável.

- Obrigado Annie. – ela é muito simpática.

Ficamos á tarde toda conversando, brincando, eu até troquei uma fralda do Brian. Emily está radiante como mãe, nem parece que esteve grávida, seu corpo já voltou ao normal. Será que um dia eu serei mãe? Será que eu e Jacob poderemos ter um filho nosso? Segurando ele até me deu vontade de ser mãe também.

Depois eu e a mãe da Emily fomos fazer o jantar. Todos vão jantar aqui.

- Pode deixar que eu te ajudo Annie.

- Que bom que alguém se manifestou, porque as outras só querem comer e ficar brincando com o meu neto. E pelo tanto de comida que vamos fazer, vou precisar de algumas mãos extras.

- Vai mesmo, os meninos comem bastante.

- Eu já vi o quanto eles comem. É até bom, porque assim não se desperdiça comida. – todas nós rimos.

Já eram 18:40 quando os meninos chegaram. Mas Jake não estava com eles.

- Seth cadê o Jake?

- Oi Nessie, acho que vocês se desencontraram, ele disse que ia pra casa dele tomar um banho e de lá ia pra sua casa.

- A está bem, então o Billy avisa que eu estou aqui, meu carro está lá mesmo.

Todos sentaram pela casa, porque na mesa só deu para os meninos sentarem, ficou muito apertada na sala de jantar e a cozinha, tive que ficar encostada na porta, quase na varanda.

- Sam, parabéns pelo Brian, ele é lindo.

- Obrigado Nessie, mas pode falar ele é a cara da mãe – ele falou todo bobo, ele mesmo estava com o Brian no colo.

- Ainda bem, porque se puxasse para o pai, coitado – falou Paul.

- Muito engraçado – ele respondeu.

Os meninos não perdiam a piada.

- Não vai comer Nessie? – perguntou Raquel

- Não agora, vou esperar seu irmão. – eu falei e fiquei olhando a todos comerem e brincarem.

Comecei a me sentir estranha, meu estômago revirou, minha cabeça começou a doer me deixando tonta. Droga, de novo não. Quando o Nahuel vai me deixar em paz. Tive que me apoiar no batente da porta. Tudo começou a girar.

- Você está bem Nessie? Você perdeu a cor – falou a Emily

- Verdade? O que você está sentindo? - perguntou Annie.

Olhei em volta, mas na verdade não conseguia ver nada do que estava na minha frente, ficou tudo turvo, estava escuro, muito escuro. Ouvi gotas de água pingando de longe, como se fosse um lugar alto, frio, ventava frio e gélido. Senti braços quentes me pegando no colo. Pisquei algumas vezes,

olhei ao redor e procurei por alguma luz, mas nada, vi um vulto no canto, amarrado por correntes, estava quieto, pensei em chamar, mas minha voz não saiu. “Olha pra mim, quem é você?”

Mas nada me respondeu. Continuei olhando, o vulto se mexeu, demorou um pouco mas ela olhou pra mim... Era a Huillen. “Não”. Logo Nahuel apareceu, ele estava... Ele parecia horrível, seu rosto parecia de uma pessoa doente, quase morrendo. “Renesmee nos ajude, por favor, só você pode me ajudar, ao menos tente”. Fiquei horrorizada com o que vi. Começou a sumir o escuro e uma luz apareceu clareando tudo. Mas continuei sem ver nada, minha cabeça ficou muito pesada. E uma dor se espalhou pelo meu corpo.

Abri os olhos com muita dificuldade, mas estava tudo rodando e vi Jake me levando em seu colo e ouvi alguém dizendo:

- Jacob deve estar acontecendo de novo.

- Não, não posso – eu disse sem perceber.

- Eu sei, mas que merda, o que será que ela está vendo? – disse Jacob

- Ainda bem que Annie não percebeu que você tirou ela de lá já desmaiada.

- Vem Seth me ajuda aqui, abra a porta do quarto.

- Jacob eu já volto, vou falar que ela dormiu.

- Obrigado Emily.




Não ouvi mais nada. Ficou em silêncio total. Tentei abrir meus olhos de novo, mas não consegui, o escuro estava voltando e eu não queria ver de novo. Não quero ver de novo.

- “Não, Jake me tira daqui, por favor. Não quero ver, não quero ver”. Será que ele me ouviu?

- Nessie, está me ouvindo? – ouvi alguém me chamar, mas não era Jake – Nessie sei que pode me ouvir, não temos muito tempo, você precisa se apressar. Só você pode nos ajudar. Eu não tenho mais forças. Eu tentei, mas não consegui...

A escuridão começou a tornar a surgir, e eu vi, foi o Nahuel, o que está acontecendo? “Jake”

- Nessie, por favor? - Nahuel estava vindo me abraçar e eu não queria, não queria tocá-lo, não quero mais ouvi-lo.

- “Vai embora Nahuel”

Eu tentei correr dele e estava conseguindo, e eu pensando que teria uma vida nova. Não demorou muito a escuridão me pegou por completo.

2 comentários:

Oi esta ótimo, pena que tem que esperar
tanto rsrs, sei que é época de festas mas
amo tanto esse fic, como tanto outros que
é acho ficar sem ler por dias.

Obrigado Andreia, que bom que vc gosta!!!
Mas finla de ano é meio complicado,
tudo corrido. e eu ja tenho casa e familia
pra cuidar mais faculdade...
Mas sempre que posso, estou escrevendo!!!
Em janeiro será melhor
Beijos e tenha um otimo e feliz ano novo!!!!

Postar um comentário

Não esqueça de comentar, isso incentiva os escritores e também a mim que tento agradar a vocês.