31 de dez de 2010

Capitulo 5

Posted by sandry costa On 12/31/2010 3 comments



Quando os gatos saem, os ratos...






- Sobre o que? – Sentei-me no sofá.




- Eu irei para Los Angeles resolver umas... umas coisas e seu pai viajará hoje para Ny, queremos que você fique na casa dos Black e...




- Nunca! – Levantei-me – Eu irei ficar aqui, não quero ficar perto de Jacob, ele me dá... nojo.




- Mas é perigoso e...




- Mãe quantos anos a senhora acha que eu tenho?!




Ela suspirou.




- Tudo bem, mas chame Ang para ficar com você.




- Fechado!




Sorri. Ang o caramba, eu ia chamar o meu gostoso.




- Vou arrumar minhas malas.




- Sem problemas...




Quando minha mãe subiu as escadas não agüentei, fiz a dancinha da vitória que meu cunhado me ensinou.




[...]




- Juízo minha filha... – Minha mãe beijou minha testa – Irei ficar fora só 3 dias.




Aaah Só?!




- Vou sentir saudades... – A abracei.




Tipo, eu era uma OTIMA MENTIROSA, meu pai riu.




- Tchau querida... – Pulei em seu pescoço – Juízo... – Sussurrou no meu ouvido.




- Esse é meu sobrenome. – Brinquei.




- Sei...







PDV Edward







- Você roubou!




- Emmett Cullen, não grite comigo, sou sua mãe! – Minha mãe deu um tapa na nuca de Emmett




- Emm, aprenda a perder, a mamãe ganhou.




- Mas isso é impossível, ela é velha não sabe jogar Playstation.




- Velha? – Esme colocou a mão no peito, fingindo estar surpresa.




- Então se acostume, pois perdeu para uma velha! – Zombei.




- Seu... seu... – Balbuciou ele, meu celular tocou. Emmett cerrou os olhos, tentei pegar mas ele foi mais rápido.




- Hmm... mensagem da namoradinha... – Mexeu no meu celular, vi seus olhos se arregalarem – Eita é hoje que tu perder a virgindade...




Revirei os olhos.




- EMM JOGA PRA MIM! – Minha mãe pediu enquanto corria para o outro lado da sala.




- Tome! – Jogou o aparelho. Tentei pegar, mas o celular passou sobre minha cabeça caindo na mão da minha mãe.




- Mãe devolve! – Corri atrás dela.




- HOJE A NOITE VAI SER BOA! – Zombou lendo a mensagem.




- Vai?




Olhei para a porta e vi meu pai olhando maliciosamente para minha mãe.




- Para o Edward vai, para você não, eu ainda estou em greve.




- Ew! – Eu e Emmett murmuramos juntos.




- Não é nada que vocês já não tenham feito.




- Mas é... Constrangedor – Falei – e...




- Broxante. – Meu irmão completou. – As imagens começam a vir na minha cabeça e... Ew!




- Mãe, me dê meu celular – Estendi a mão, ela estendeu para mim, mas quando fui pegar o aparelho alguém tirou da mão dela.




- QUE INFERNO! – Esbravejei.




- Vou lavar sua boca com sabão, moleque. – Esme me ameaçou – Fale mais um palavrão para você ver.




- Se deu bem em filhão! – Carlisle jogou o celular para mim. – Divirta-se.




- Não se pode ter mais privacidade... – Bufei. Abri a porra da mensagem.




De: Bells

Para: Edward




“Amor, porque não vem dormir comigo? Meus pais foram viajar e só voltam daqui... 3 dias, estou TOTALMENTE sozinha”

P.s: Te amo.






Sorri feito um tolo. Bella e eu só havíamos dormido juntos duas vezes e eu faria de tudo para poder acordar e te-lá em meus braços.




- Vai deixar a mina te esperando?




- Cala a boca Emmett, seu... – Dei um sorriso debochante. – VIRGEM!




- Epa, epa, epa... – Se levantou do sofá. – Eu não sou virgem!




- Mas age como tal.




- MÃEE!!! O EDWARD ESTÁ ME CHAMANDO DE VIRGEM!




- Essa foi boa! – Minha mãe entrou rindo na sala – Bate aqui filhão!




Bati na mão dela.




- EU NÃO SOU VIRGEM! – Cruzou os braços.




- Não vou discutir isso com você Emm, tenho que ir ver o meu amor.




Subi para o meu quarto, peguei uma mochila e coloquei umas peças de roupa, amanhã seria sábado então não teria que me preocupar com roupa de escola.




- Tchau mãe, pai, Emm




- Tchau filho.




Peguei minha Twistter e sai queimando pneu.




MENTIRA!




- Emm vou usar sua bicicleta! – Avisei já pedalando.







PDV Bella













A campainha tocou.




Desci as escadas correndo. Abri a porta e pulei em seu pescoço.




- Amor, você demorou.




- Desculpa, ficaram me fazendo de bobinho... – Revirou os olhos.




Peguei sua mão e o puxei para dentro.




- Fique a vontade.




- Bella... ér... onde estão os empregados?




- Dispensei todos... – Dei de ombros – Vou ficar três dias sozinha, achei que você pudesse me fazer companhia.




Edward sorriu maliciosamente e me agarrou pela cintura, distribuindo beijos pelo meu pescoço.




- Que tal nós dois estrearmos o meu quarto? – Sussurrei. – Quero entrar lá, olhar para minha cama e lembrar que já nos amamos lá.




- Faço tudo o que você quiser princesa.




- Até um stripper? – Arqueei minha sobrancelha




Edward fez uma careta.




- Depende...




- Do que?




- Do que vou ganhar em troca!




- A gente pode fazer um acordo. – Propus. – O que você quer?




- Hmm... – Fez cara pensativa – A gente pode inovar... umas coisas diferentes...




- Que tipo de coisas?




- Posições... – Mordeu os lábios.




- VEM! – O puxei pela mão e o arrastei até meu quarto. Entramos em meu quarto, empurrei ele na cama de casal e voltei para fechar a porta.




- Primeiro você... – Sentei na cama e inclinei-me sobre ele, colando nossos lábios. – Quero ver você rebolar. – Ri




- Muito engraçadinha você Swan... – Edward se levantou da cama. – Mas para você saber quando eu era menor fui ao Brasil, minha prima me ensinou a dançar Funk, eu sei rebolar muito!




- Estou pagando para ver!




- Assista e aprenda, mas... – Edward olhou ao redor. – Tem alguma musica? Preciso de incentivo...




Corri até meu radio e coloquei um Cd.




Apertei play, a batida começou a soar pelo quarto. Voltei para a cama e me sentei. O espetáculo ia começar...




Edward virou de costas pra mim, tive uma visão privilegiada de sua bunda sexy. Ele começou a rebolar no ritmo da batida, e a cada segundo minha boca ia se abrindo mais. Quanta perfeição!




Virou-se de frente pra mim fazendo uma cara de sexy, começou a passar a mão em seu corpo por cima de sua blusa sem parar de rebolar no ritmo da musica.




Preciso dizer que essa é a melhor cena que eu já vi na minha vida?




Edward levantou a blusa devagar e sensualmente, e a jogou para mim.




Um, dois, três, quatro, e... parei de contar suas voltinhas, quando ele começou a desabotoar a calça, me animei mais ainda.




-Tira! Tira! Tira! Tira!




Comecei a cantar e bater palmas, o incentivando, ele riu, virou-se de costas pra mim, e começou a descer a calça lentamente. Eu já me sentia molhada...




Assim que ele retirou a calça chutou-a para algum canto do quarto, virou-se pra mim com aquela mesma cara sexy e foi passando a mão por seu corpo enquanto eu acompanhava com os olhos até chegar ao cós de sua boxer. Pude ver o volume em sua boxe, ele estava excitado.




Não pude conter um gemido, e após esse meu ato ele retirou rapidamente a sua ultima peça de roupa que faltava, nem deu tento para eu raciocinar já que Edward veio me beijando com fúria, luxuria, e de um jeito que só ele sabe fazer.




- Agora, quero a minha posição.




Edward me puxou pela mão, fazendo com que eu ficasse de pé.




- Tire a roupa amor...




Fiz o que ele pediu. Edward não esperou que eu perguntasse qual posição seria. Ele se deitou na cama e me puxou.




- Hoje eu quero te amar de ladinho Bells...




Edward abraçou-me por trás e desceu suas mãos pelos meus seios, barriga, até chegar a meu clitóris e acarricia-lô.




- Já está tão molhadinha amor...




- Edward... anda logo!




Ele riu em minha nuca. Uma de minhas pernas foram puxada para trás enquanto seu membro me penetrava.




- Que... delicia... hm... – Não pude conter o gemido.




Edward começou a entrar e sair de mim, em um ritmo frenético e gostoso fazendo com que chegássemos ao épice rapidamente.




- Isso foi... bom.




- Bom Bella? – Edward riu – Isso foi gostoso, maravilho...




- Eu te amo... – Virei-me e o abracei.




Colei meus lábios aos seus.




- Eu também, muito.




Sorri e deixei meus olhos fecharem.




- Já está cansada meu amor? Hoje eu quero te cansar muito. – Beijou meu pescoço.

.

-Huum... Não estou cansada, só estou esperando que você descanse.




Edward rolou, parando sobre mim.




- Acho que tenho pique para mais... – Mordeu minha boca.




Empurrei-o para o lado e desci beijando o seu corpo.




- Essa noite vai ser longa! – Concluiu com um gemido.

3 comentários:

capitulo divino =)

OMG!!!!
cap mais que perfeito;;;;;;;;;;;rsrsrs
muito bommmmmmmmmm
beijusss

woww...
esses dois são muuito safadinhos hein cara
bahh
ameiii o cap
ele estava perfeito
Beeeeijos

Postar um comentário

Não esqueça de comentar, isso incentiva os escritores e também a mim que tento agradar a vocês.