4 de jan de 2011

Capitulo 11

Posted by sandry costa On 1/04/2011 4 comments




Mostrando os Sentimentos.

Narradora:

Já havia se passado duas semanas desde o incidente na cabana. Rachel e Xavier estavam cada vez mais próximos e o que Oliver previa acontecerá. Rachel descobrirá seu poder, ela conseguia fazer com que os vampiros sentissem humanos, por fora eram vampiros, mas por dentro tinham um coração batendo, sentimentos a flor da pele e uma vida. Xavier estava terrivelmente encantado, mas não com o amor que Rachel transmitia por ele e sim seu poder que o ajudaria com seus planos. Uma grande amizade se formava entre Rachel e Oliver, Oliver só queria o bem estar de Rachel já que seu companheiro não se importava com isso, mas Rachel queria algo mais, ela não se contentava com pouco e não iria querer apenas uma amizade sabendo que poderia tentar ter o seu amor. Todos os dias Xavier saia para caçar ele não era um vampiro controlado e já que não se importava com a raça humana também não se importava em caçar todos os dias e foi em um desses dias que um amor começou a brotar entre Rachel e Oliver e mesmo sabendo que ela era comprometida com seu mestre começaram um caso, um caso que Xavier não imaginava que existia.

Oliver:

Um mês, já havia se feito um mês que tudo ocorreu. Parece que foi ontem o dia em que eu sai da minha despedida de solteiro e tracei minha morte andando por aquele beco escuro sozinho. Daquele dia em diante eu comecei a enxergar o verdadeiro lado da vida. O sentido das coisas, a razão pela qual somos gerados. Às vezes somos tão egoístas, queremos que tudo em nossa vida de certo, queremos o melhor para nos e às vezes não batalhamos, só esperamos que a sorte bata em nossa porta e venha nos dar o melhor que a vida pode oferecer.  Vocês devem estar se perguntando o porquê que eu estou falando tudo isso, mas querem saber nada na minha vida deu certo, nada do que eu fiz foi por merecimento, e sim por que muitos me ajudaram. Era de esperar que um homem de 25 anos como eu, estivesse casado, com filhos e desfrutando da herança que eu possuía, mas agora nesse exato momento eu estou solteiro, com o coração partido e tendo que desfrutar de um mundo horrível onde não existe fim, onde ninguém tem um final feliz para sempre, muito menos eu.
-Não deveria ficar tanto tempo sentado ai. Não sei o que tem de bom ficar aqui. –Rachel era extremamente irritante e toda vez que Xavier saia para caçar ela vinha atrás de mim. Tudo bem que às vezes eu a considerava minha amiga, mas hoje eu não estava com paciência.  
-Eu sento aqui por quero e você realmente não sabe o que é bom porque nunca sentou aqui. –Disse me virando para trás e a encarando. Ela andou em minha direção e se sentou ao meu lado na grama verde. Droga minha grosseria não funciona com ela. Às vezes acho que essa garota tem algum problema, problema de chatice.   
-Não sei o que aconteceu com você. De uns tempos para cá você vem me ignorando, eu não fiz nada. –Ela disse me fitando. Eu não gostava de encará-la, mas seus olhos eram chamativos e enigmáticos.
-Rachel eu não te acho uma pessoa muito digna do meu respeito, afinal eu te peguei aos amassos com Xavier na cabana e não foi uma vez foram sete. –Disse bufando de raiva. Eu até poderia perdoá-la na primeira vez, mas sete vezes isso já era algo que não dava para ser perdoado.
-Fala isso porque não tem mais a Catherine ao seu lado. –Ela disse baixo o suficiente para eu não ouvir, mas infelizmente eu ouvi.
-Você não sabe nada da minha vida Rachel e tem mais você se gaba por ter o Xavier ao seu lado, mas se você não fosse tão cega perceberia que ele SÓ TE USA. – Eu estava tão estressado que não percebi o que tinha falado, quando me dei conta Rachel estava de pé a minha frente com os braços cruzados sobre o peito com a pior cara do mundo. Droga Oliver se prepara que agora você vai ouvir.
-Do que você está falando heim? Você é que não sabe sobre meu relacionamento com o Xavier e eu sei muitas coisas de você, muito mais do que você imagina. – Ela disse me encarando de cima em baixo se sentindo melhor do que eu. Até parece, está pra nascer alguém que seja melhor do que Oliver Mcgonagall. Levantei-me e fiquei em sua frente cara a cara com ela. Eu ia mostrar para ela quem era o melhor aqui.
-Você acha que sabe de tudo e de todos, mas eu conheço o Xavier melhor do que ninguém aqui e sei quais são os planos deles e sei que ele não te deixa a par dos assuntos que nos interessam. –Ela me olhou de uma forma interrogativa então eu continuei. – Você acha que ele só se interessa por você porque tem um rostinho bonito, um corpo perfeito e porque lhe dá prazer na cama? Não se iluda, não deixe ser levada por ele, eu realmente não sei nada da sua relação, mas sei que ele não te ama o suficiente.  –Disse de uma forma calma para que ela entendesse. Já que eu comecei a falar vou terminar. Ela descruzou os braços e me encarou com um rosto retorcido, magoado eu diria que se ela fosse humana estaria chorando agora.
-Você acha que eu não sei? Desde o inicio eu soube que ele nunca me amou, mas eu não tenho escolha não posso abandoná-lo ele viria trás de mim e me esquartejaria e já que estou nesse mundo não tem o porquê sair. Eu sei que ele não me ama Oliver. –Ela disse com voz baixa e cheia de dor. Rachel podia ter todos os seus defeitos, mas ela não merecia isso. Ela se virou de costas e encarou o céu, estava estrelado, uma noite linda.
Aproximei-me dela e coloquei uma de minhas mãos em seu ombro e a fiz virar para mim.
-Já que você sabe que ele não te ama então me permite fazer uma pergunta? – Ela me fitou e assentiu. 
-Você o ama? –Eu tinha que saber os verdadeiros sentimentos dela, estava disposto a ajudá-la. Eu podia ver dor em seus olhos, eram sentimentos confusos ao mesmo tempo em que ela o amava, ela o odiava e isso trazia uma sensação de medo.
-Não eu não o amo eu amo outra pessoa Oliver. –Essa resposta me pegou de surpresa, eu não estava acreditando ela me amava? E agora o que eu iria fazer? Eu não queria mostrar nenhum sentimento por ela porque eu não tinha nenhum, mas também não podia deixá-la sozinha nisso tudo. O que eu fazia agora?

Rachel:


Já fazia duas semanas que eu era vampira. A vampirinha metida como dizia Xavier. Os dias se passavam e a cada vez mais meu amor pelo Oliver crescia. Era algo inexplicável para mim, ao mesmo tempo em que eu estava com Xavier eu o amava, mas era só Oliver aparecer que tudo mudava. Meus olhos só enxergavam uma coisa, ele, só ele.
***
Xavier resolveu caçar, ele caçava todos os dias. Uma coisa que eu amava no Xavier era seu total desprezo pelos humanos, eu me encantava com isso afinal para que deixar a raça humana viva se nos podemos matá-la e dominar o mundo? Ah! Isso era incrível.
Depois que Xavier saiu para caçar eu fui atrás do Oliver, ele sim me importava e eu iria atrás dele.
***
Se arrependimento matasse eu o matava agora.  Quem o Oliver era pra falar dos meus sentimentos? Falar do Xavier? Tudo bem que eu sabia que ele só me usava, mas o Oliver nunca se interessou por mim e agora vem com essa de você o ama? Que ódio! O pior de tudo isso é que eu tenho que ser falsa, não posso deixar meu ego falar mais alto tenho que ser esse anjinho, se eu quiser dá a volto por cima, acabar com o Xavier e ainda conquistar o Oliver não tenho que ser um monstro, tenho que ser a coitadinha da historia que ama todo mundo, mas nunca foi amada. Argh!
***
Oliver me encarou, com certeza devia estar tentando encontrar algum sentimento nos meus olhos. Ele deveria estar arrependido do que me perguntou, mas agora já é tarde eu vou mostrar todo o meu amor por ele. Deu um passo em sua direção e passei um dos meus dedos pelo seu rosto.
-Eu te amo Oliver. –Eu disse olhando em seus olhos avermelhados. Ele abaixou a cabeça e depois de alguns segundos me fitou e disse:
-Eu não sabia que você me amava. –Ele disse com uma voz rouca e baixa. Aproximei-me mais de seu corpo e coloquei uma de minhas mãos em seu ombro. Ele deus dois passos para trás, mas eu o acompanhei e aproximei-me de seu rosto perfeito. Seus traços eram angelicais. Ele me olhou bem no fundo dos olhos e antes que eu pudesse dar mais um passo ele colocou nossos lábios em um beijo ardente e cheio de amor.

Oliver:

Eu não podia agüentar esta tortura. Ela me amava e mesmo eu não a amando não tinha outra opção. Nosso beijo começou lento e urgente. Nossas bocas se encaixavam perfeitamente, minha língua explorava sua boca pequena. Seus lábios eram quentes e carnudos era perfeita pra mim.
Coloquei minhas mãos em volta de sua cintura e as delas foram parar na minha nuca enroscando nos meus cabelos. Suas mãos passavam pelas minhas costas e meus ombros. Uma explosão de sentimentos me invadiu e eu não sei se foi por necessidade, mas em um deslize ela já estava encostada contra uma árvore tirando minha calça e eu sua blusa. Beijávamos-nos loucamente. Não dizíamos nada um para o outro, mas nos amávamos de uma forma única. Em um ato rápido eu rasguei sua calça e sua lingerie, ela fez o mesmo com minha blusa e minha Box. A prensei mais contra a árvore e sem demoras a penetrei de uma vez só. Nossos corpos se moviam rápido em uma dança sensual e prazerosa. Nossos lábios colados com nossas línguas se movendo trazia uma sensação inexplicável. Eu a olhei dentro dos olhos e um lindo sorriso brotou em sua face delicada.
Rachel:
-Eu te amo. –Eu disse o beijando mais uma vez, mas desta vez foi um beijo terno e amoroso, cheio de carinho, mas infelizmente eu sabia que aquilo não era nada.  Separamos-nos e eu olhei em seus olhos avermelhados.
-Xavier não pode saber disso. –Disse abaixando a cabeça, eu não queria que Xavier soubesse do nosso caso, mas não queria me separar do Oliver.
-E quem disse que ele vai saber. –Ele disse segurando meu queixo fazendo com que eu o olhasse. –Eu não me importo com Xavier só com você. –Ele disse beijando delicadamente meu pescoço, distribuiu leves beijos pelo meu rosto até chegar a minha boca. Aquele momento era o que sempre desejei desde que me transformei, era mágico e especial e agora mais que nunca não iria nada e ninguém me separar do Oliver.  Xavier não existia mais para mim quero que ele e o mundo morram.  Dá mesma forma que ele me usou eu iria usá-lo porque o que eu mais gosto fora amor e dinheiro é vingança.

4 comentários:

Nossa esta ficando mais quente
quero so ver onde vai dar isso
seu fic esta otimo.

Waw! eu amei o cap! *-* ela é vingativa! muito 10! ;*

wow.... as coisas tão ficando quentes hein...
Adorei
a fic tah ótima
Parabéns Jess
Beeijos

nossa, a Rachel nao perde tempo em!
tbm o oliver é mt lindo, e ela nao é nenhuma boninha, kkkk
ta ficando quente essa historia em, rs
to curiosa pra ver os outros caps.
beijos

Postar um comentário

Não esqueça de comentar, isso incentiva os escritores e também a mim que tento agradar a vocês.