26 de jan de 2011

capitulo 16

Posted by sandry costa On 1/26/2011 4 comments


Pov Nessie
         Os dias se passavam cada vez mais rápido, eles pareciam não ter horas o suficiente para mim, meu namoro com Jake cada vez mais se fortalecia e a cada dia que se passava eu estava certa de que havia feito a escolha certa, que tinha apostado minhas fichas na pessoa certa.
         Na escola nós éramos alvos de muita inveja e intrigas, mais eles mal sabiam que nada daquilo funcionaria para nós dois, por que o que nós tínhamos superava qualquer namoro de colegial, nossa ligação ficava cada vez mais forte a ponto de nós sentirmos os sentimentos um do outro, eu arriscaria dizer que Jake conhecia melhor o que eu sentia do que meu próprio pai ou o tio Jazz, eu achava que aquilo era sobre o impriting, mas Jake me disse que não funcionava tão forte daquela maneira.
         Meu avô Carlisle estava preocupado com o meu crescimento, por que ele tinha estabilizado de uma maneira que nunca havíamos visto. Ele temia que isso pudesse gerar um surto de crescimento muito grande depois, Nahuel falava que com ele não havia sido desta forma, mas que ocorreu com suas irmãs só que mesmo assim ele continuava preocupado.
         Mas o que mais me preocupava era a hostilidade entre Jacob e Nahuel, eles pareciam disputar minha atenção toda hora, não que eu ficasse assim tão dividida, mas eu gostava de Nahuel ele sempre foi um ótimo amigo, alguém em quem eu confiei e sempre me dava ótimos conselhos. Totalmente diferente de Jacob que era meu namorado, o cara por quem eu era louca, por quem eu havia me apaixonado e que eu amo.
         Nesses últimos dias tudo pareceu piorar, nós jogamos baseball já que havia a tempestade na cidade, e Jake e Nahuel praticamente se mataram no campo com boladas e esbarrões, minhas tias riam de toda situação, dizendo que eles pareciam aqueles gorilaz que disputavam uma fêmea, mas eu falei que não havia disputa. Eu amava Jacob com todo o meu ser e Nahuel era apenas um amigo com quem eu tinha afeição.
         Ele havia mudado um pouco comigo nesses últimos dias, Nahuel parecia um pouco distante, saia para caçar quase todos os dias e se desviava de quase todas minhas perguntas, eu tentei levar tudo isso numa boa, mas que eu achava isso estranho, eu achava.
         E daqui uma semana seria o meu aniversário.
         Eu estava estranho a tia Alice não falar nada de festas ou a tia Rose, geralmente elas são as que mais gostam dessas coisas, nem papai ou mamãe falavam algo. Estavam todos ignorando a data, coisa que nunca fizeram aliás. Bom isso era outra coisa muitíssimo estranha.
         - Vamos Nessie? – Jake tirou-me de meus devaneios.
         - Vamos.
         Eu me levantei da mesa onde estava tomando café e nós fomos para garagem.
         - Animada para mais um dia de aula? – Tia alice falou.
         - Nem um pouco – murmurei enquanto subia na moto de Jake – Acho injusto nós dois termos que ir e vocês não... Só por que vocês brilham no sol.
         - Tudo para manter as aparências! – ela sorriu.
         - Claro – sorri sem vontade – tchau tia.
         - Tchau querida.
         Jake acelerou e nós fomos para escola.
         Supirei ao entrar no colégio e ver Angelina e suas seguidoras impedindo minha passagem.
         É, esse dia passaria lentamente.


POV Desconhecido.

[n/a: agr pode parecer um pouco confuso, mas depois tudo se esclaresce! (:]

         - Mas como? – murmurei.
         - Estávamos no quarto e escutamos o grandão falar rindo.
         - Mas eles estariam contradizendo suas próprias palavras! Eu só fiz o que fiz por causa dessa maldita condição!
         - Mas será assim, se ela não quiser, eles iram matá-la.
         - Eu não vou deixar isso acontecer – dei um soco na mesa – Nunca!
         - Você não pode se interferir! Eles iram matar você também!
         - QUE MATEM! – berrei – Eu não vou deixar eles a pegarem. Jamais.
         - E como você fugirá do grandão? Aliás, você já tem um plano?
         - Ainda não.
         - Então é melhor que você a deixe, me escute, você não pode fazer nada contra eles, absolutamente nada.
         - Eles não querem a mim.
         - Eu sei, mas vão te usar.
         - Que todos vão para o INFERNO! – falei saindo daquela toca que chamavam de casa – Não procurem por mim, não irei atender.
         - Mas..
         - Sem mais – interrompi – Passar bem.
         Murmurei enquanto adentrava a mata com toda a minha velocidade.

POV Jake.

         Eu sabia que Nessie estava irritada com algo, eu podia sentir a tensão emanar de seu corpo, ela havia se segurado muito para não brigar com a Angelina, peguei sua mão fria, segurando-a com firmeza.
         - O que foi meu amor? – Perguntei.
         - Nada Jake.
         - Você sabe que é uma péssima mentirosa, não sabe? – sorri.
         - Só você percebe – ela suspirou.
         - Vai me conta, quem sabe eu posso te ajudar.. – acariciei sua bochecha.
         - É que... Eu não sei muito bem explicar isso – seu sorriso se retorceu em uma careta – Está tudo tão perfeito, eu finalmente estou com você e toda a nossa família está unida e feliz, eu tenho medo, medo que tudo isso acabe. Que seja tudo bom demais para ser verdade.
         - Hey, hey – eu segurei seu rosto em minhas mãos – Não precisa ter medo Ness, tudo vai ficar como está. Eu nunca vou deixar você, eu sei que isso soa muito piegas, mas eu vou estar ao seu lado para sempre.
         - Tudo que é bom dura pouco Jake – ela tocou meu braço. – eu tenho tanto medo de perder você.
         - Errado, momentos funcionam dessa forma. Nós é quem decidimos isso Nessie – encarei-a – Todos nós temos fases e vamos mudar, mas não precisa ter medo disso, você sabe que eu faria tudo para estar ao seu lado, para estar com você. Desde que eu vi aquela doce menininha com os olhos achocolatados, a pele branca e cachos cor de bronze, eu fiquei preso. E sempre vou estar atado a você Ness, onde quer que você vá, onde quer que eu vá. Nós sempre vamos ter um ao outro. – beijei seus lábios rosados – Eu te amo, e nós temos boa parte da eternidade pra viver isso.
         Ela me abraçou fortemente e eu afaguei seus cabelos, inspirei seu aroma adocicado e inocente.
         - Eu também amo você – ela se afastou e eu limpei uma lagrima que rolava por sua bochecha – Desculpa é que eu to meio assim...
         - Não esquenta amor – sorri – Vamos caçar?
         - Sim – ela pegou minha mão e nós começamos a correr em direção a mata.
       
POV Nessie
 
         Eu só poderia ser grata, grata aos astros, a Deus e até mesmo ao destino por me dar Jacob, por colocá-lo em minha vida como um alicerce onde eu posso encontrar força, força pra continuar, pra não ter medo, pra viver.
         Senti sua mão quente contra a minha e sorri.
         Eu não poderia pedir presente melhor.
         - Ness... – Tia Rose me chamou – Você pode me ajudar na garagem um pouco?
         - Ah tia, o Emmett não ta?
         Ela me olhou com uma cara nada bonita.
         - Você não quer mais passar um tempo com sua tia? – ela fez um beiço – Ta legal, agora é só o vira-lata mesmo.
         Eu ri da sua lamuria.
         - Ta bom tia, eu te ajudo – dei um selinho em Jacob que assitia o filme concentrado e me levantei.
         - Não demora – ele sorriu.
         - Não vou demorar amor – me estiquei para dar uma um selinho em seus lábios carnudos.
         Mas o que era para ser um simples roçar de lábios nos fez eletrizar, Jake segurou minha nuca me matendo ali, sua língua pediu passagem por meus lábios e prontamente eu concedi, nossas línguas travavam aquela deliciosa e rude batalha enquanto se exploravam inexoravelmente, deliciosamente, nossos beijos depois daquela tarde no riacho tinham um toque a mais de desejo, de promessa.
         - Ha-ham – minha tia limpou a garganta – to esperando Ness.
         Jake sugou meu lábio inferior enquanto relutante eu me afastava.
         - Eu já volto – apertei sua bochecha e fui para a garagem com a minha tia.
         - Sabe Ness – minha tia falava enquanto dobrava a manga de sua camiseta – Você não pode passar o tempo todo com o vira-lata...
         - Ah tia, você sabe o quanto eu esperei por isso? – sorri enquanto ajudava ela a pegar a caixa de ferramentas – Eu o amo.
         - adolescentes apaixonados – ela revirou os olhos enquanto se deitava na pequena tabua com rodinhas – me passa aquela flanela ali.
         Eu dei para ela enquanto me ajoelhava ao seu lado.
         - Mas tia, você ama o Emmett certo? – perguntei.
         - Claro – ela respondeu em baixo do carro – Seu tio é tudo que eu poderia pedir.
         - Então, é assim que eu me sinto.
         Ela empurrou o carrinho e me olhou com um meio sorriso em seus lábios.
         - Me passa o alicate – eu peguei e dei a ela.
         - Mas Nessie – ela falou – Você já sente...
         - O que? – perguntei.
         Ah meu deus, ela não queria perguntar aquilo mesmo queria?
         Ela empurrou a tabua em que estava sentada e me fitou.
         - Por isso que alice e sua mãe pediram para eu ter essa conversa com você. – ela suspirou – É meio constrangedor.
         - Elas pediram? – eu tentei em vão não corar.
         - Ah Nessie, você já está crescida... – ela me olhou – Tem o equivalente a quase 18 anos...  Então..
         Ah meu deus, ela não queria ter aquele papo sobre sexo não é mesmo?
         - Ah sim né tia... – eu corei fortemente enquanto pegava o alicate que ela devolvia – Mas Jake tem seguido as regras que papai impôs – Bufei ao lembrar daquela tarde.
         Tia Rose me olhou com um sorriso estranho.
         - Então você e o vira-lata já tiveram seus momentos mais...
         - AH tia! – eu sorri envergonhada – Não transamos se é o que você ia perguntar.
         - Mas você sente vontade? – ela perguntou quando voltava para baixo do carro.
         Eu teria mesmo que responder aquilo?
         - Não precisa ter vergonha Nessie... Além de ser sua tia, sou sua amiga, você sabe que pode me contar essas coisas, prometo não pensar em nada disso perto do seu pai. – ela riu enquanto pegava a flanela.
         - Já – respondi mordendo meus lábios – Mas Jake disse que não era a hora certa, que meu pai mataria ele e essas coisas...
         - É, por esse lado ele está certo.
         - Mas tia – falei enquanto passava a ferramenta para ela – Eu não vou poder ficar assim pra sempre né! Meu pai tem que ver que eu cresci... Que eu já tenho idade pra fazer certas coisas!
         - Mas é difícil Ness – ela devolveu – Todos nos ainda a vemos como um bebê, eu estou tentando mudar meu ponto de vista agora, mas mesmo assim eu fico meio relutante com isso.
         - Mas papai fala como se sexo fosse algum tipo de pecado – reclamei – eu e Jacob nos amamos, não é a lei natural das coisas? Eu sei que nunca vou poder ter um filho com ele, mas mesmo assim, não é como uma prova de amor e prazer?
         Ela pegou a flanela e demorou um pouco a me responder.
         - Sim... Mas a mais envolvido nisso Ness.
         - Mais que o amor e a paixão que eu sinto por Jake? Eu não vejo outra pessoa tia, foi nele que eu dei meu primeiro beijo e é com ele que eu quero ter minha primeira vez.
         - Mas isso ficará pra sempre em sua memória, sua primeira vez é uma coisa muito importante, você perderá entre aspas sua inocência. – ela  rolou a pequena tabua e me fitou – Você tem que amá-lo muito para fazer isso Ness.
         - Eu o amo – sorri – É com ele que eu quero passar toda a minha vida tia.
         - E eu que ainda pensava que você tinha jeito – ela riu.
         - É sério tia – ri junto com ela – Não sei por que o papai implica tanto com isso, será que ele não entende que meu caso não é o mesmo que o dele?
         - Seu pai acha que só por que lê teve que esperar 108 anos, todo mundo tem. – ela riu.
         - É verdade – continuei a rir com ela.
         - Mas você está mesmo certa de que quer isso? De que o ama e confia o bastante para se entregar a ele?
         - Não posso estar mais certa do que estou agora tia, é ele. Eu confio nele, eu o amo tanto! Eu não sei nem com o que comparar isto tudo que está dentro de mim, mas vai além dos meus 1,72, além desse órgão aqui dentro – apontei para o meu coração – Não consigo explicar bem o bastante isso, eu só sei que pela primeira vez em toda minha vida eu tenho certeza de algo.
         - Mas..
         - Se você vai falar de casamento eu já adianto que tudo bem – sorri – eu caso com Jacob amanhã mesmo! Eu não tenho medo de dar um passo desses tia, como ele mesmo me falou antes nós dois estamos atados, e isso vai além também de qualquer união conjugal perante a lei dos homens, perante a igreja. É uma união que vem sendo intricadamente trançada por nossas almas.
         Tia Rose me olhou séria.
         - Nossa Ness, eu nunca vi você falar algo desse tipo.
         - É o máximo que eu posso transmitir esse sentimento para palavras – sorri enquanto passava a chave menor – Só que meu pai parece não entender.
         - Nessie... Tente entender ele também, ele é seu pai e sente ciúmes.
         - Eu sei disso tia, mas eu amo Jake e ele me ama, que mal pode haver isso? – falei.
         - Mas sexo é carnal Ness, é uma experiência... Prazerosa, mas tem seus prós e contras.
         - Tipo? – sorri.
         - Ah, Ness! – ela riu e aposto que estaria corada se pudesse – Você sabe, no ato... É, han, quando você está prestes a terminar... E, sabe, é bom para amabas as partes...
         - Mas e os contras?
         - Como é sua primeira vez, você pode se arrepender... Pode achar que é cedo demais.
         - Mas todo mundo não diz que você tem que fazer isso com alguém que achamos que valha a pena?
         - Sim...
         - Então tia! Eu sei que eu to pronta, que o Jake está pronto. E como pode ser isso de suma importância se eu já sou dele de alma? Só nos falta isso.
         - Ah nessie, você e seus argumentos bem colocados! – ela riu – Não consigo discutir com você!
         - Por que você sabe que eu to certa! – passei a flanela para ela.
         - Olhe, eu e sua mãe vamos conversar com seu pai.
         Ela saiu de baixo do carro e sentou.
         - Mas eu estou fazendo isso por você ok? – seu sorriso se transformou em uma careta – Por mim ele já era castrado.
         - Tia! – a repreendi rindo.
         - Mas como você é minha querida sobrinha – ela me puxou para um abraço – Eu faço isso por você!
         - Sério?
         - Sim.
         - Aiiii tia! – a abracei forte – Obrigado!
         - Agora vê se não vai virar ninfomaníaca né!
         Eu corei fortemente enquanto ela ria.
         - Terminei! Pode ir lá assitir filme com o vira-lata.
         - Obrigado tia! – a abracei de novo e me levante – Eu já disse que você é demais?
         - Sim, mas é sempre bom ouvir! – ela riu e se levantou também.
         - Você é demais! – sorri – te amo tia! – dei um beijo em sua bochecha e fui para a sala.
         Eu passei o resto da tarde nos braços do meu lobo vendo uma serie de filmes inúteis, que eu mal prestava atenção, minha cabeça apenas girava em torno da conversa que eu tive com tia Rose, será que ela convenceria mesmo meu pai?
         - Hey Ness – Nahuel me chamou quando entrou em casa, instintivamente Jake me apertou em seus braços.
         - Oi Nahuel – sorri.
         - Posso conversar com você um pouco?
         Ouvi jake rosnar mas ignorei-o, achava todo aquele ciúme bobo afinal.
         - Claro, sente-se.
         - A sós?
         Eu olhei para Jacob que agora havia fechado sua expressão.
         - Eu já volto amor – dei um selinho nele e me levantei.
         Nahuel abriu a porta para mim e nós caminhamos um pouco até estarmos longe o suficiente para não sermos ouvidos.
         - Então, o que você queria falar? – sorri.
         - Eu vou embora Nessie. – ele falou me fitando profundamente.
         Eu olhei seus olhos cor de mel e por um sengundo me perdi em seu olhar.
         - Mas por que?
         - Eu preciso. – ele desviou o olhar angustiado – Preciso ir.
         - Mas fique até meu aniversário pelo menos – tentei argumentar – Traga suas irmãs para passar um tempo com a gente também! Carlisle não vai se importar.
         - Elas não são o que me motiva a partir.
         - Mas o que te motiva então? – falei – Fique Nahuel, você sempre foi um bom amigo pra mim, vou sentir sua falta.
         Eu o abracei gentilmente, o senti inspirar profundamente.
         - Mas eu sou obrigada a ir de qualquer jeito.
         - Mesmo assim, chame-as, fique até meu aniversario e depois conversamos! – me afastei um pouco dele o fitando – Sabe que sua presença é importante pra mim.
         Ele me fitou profundamente por incontáveis segundos.
         - Tudo bem – ele suspirou pesadamente – vou ficar e irei chamá-las, você acha que Carlisle se importará?
         - Claro que não, você sabe que Carlisle gosta delas.
         - Tudo bem, vou ligar pra elas, tomar um banho – ele sorriu – Acho melhor você voltar lá ou Jake vem te buscar a força.
         - Bobinho – sorri e apertei sua bochecha – Ele sabe que você é um amigo, é diferente. Não sei por que vocês continuam sendo hostis um com o outro.
         Ele riu.
         - Jacob é um namorado ciumento.
         - É verdade! – sorri – vamos voltar?
         - Eu só vou ligar para elas e já vou – ele passou a mão em seus cabelos – Pode ir Nessie.
         - Ok – dei um beijo em sua bochecha e voltei para a casa.
         O resto do dia passou rapidamente enquanto eu estava com Jake, e logo já havíamos jantado e ele iria me colocar na cama como sempre fazia, como se eu tivesse dez anos ao invés de dezessete.
         - Vamos subir Ness, já está tarde – ele murmurou em meio a um bocejo.
         - Ah espera só mais um pouquinho! – eu falei enquanto jogava xadrez com meu pai.
         - É Jacob, pode ir deitar você.
         Jake se jogou no sofá ao lado preguiçosamente.
         - Eu espero Edinho.
         Meu pai virou para fulminar Jake com o seu olhar e eu dei o xeque mate.
         - XEQUE MATE! – berrei – EU GANHEI!
         Eu comecei a rir da cara do meu pai.
         - Mas... Eu não estava prestando atenção Ness, não vale!
         - O que? – Emmett apareceu na sala – A nessie ganhou do Edinho no xadrez?
         - Ahammmmm – sorri enquanto fazia a dancinha da vitória com meu tio Emmett.
         - Isso ai garota! – tio Emmett ergueu a mão e eu bati nela – Essa é das minhas.
         - Mas eu não estava vendo! – Papai reclamou.
         Tudo isso por que ele achava que era invencível no xadres, mas era obvio por que ele via minha jogada antes mesmo de eu fazer algo.
         Então ganhar dele era praticamente impossível.
         - Nem vem reclamar Edinho! – Tio Emmett riu – Seja um bom perdedor! Essa menina tem futuro!
         Todos nós rimos.
         Eu bocejei.
         - Hora dos meio humanos estarem na cama! – Tia Alice surgiu do além – Vai dormir Ness! Amanhã você ainda tem um longo dia de aula pela frente.
         - Mas graças a deus amanhã é quinta! – Sorri abertamente.
         - Que seja, agora vai deitar! – ela fez um muxoxo.
         - Boa noite pessoal! – murmurei pegando a mão de Jake.
         - Boa noite! – Papai, Emmett e Alice responderam em coro.
         Nós subimos as escadas e eu parei na frente do meu quarto.
         - Vem – ele abriu a porta – Vou te colocar na cama.
         Eu entrei e fechei a porta, passei minhas mãos por seus braços e fui em direção a sua nuca, puxando seus lábios para mim.
         - Ness... – eu o interrompi.
         - Shhh... – encostei meus lábios nos seus.
         E logo nossos lábios estavam ávidos em uma sincronia perfeita que roubava meu fôlego.
         Eu praticamente empurrei Jake contra a parede aprofundando nosso beijo, mordi seus lábios não tão fracamente e pude ouvir seu murmúrio, suas mãos queimavam minha cintura e eu não me importava. Como sempre tudo parecia sumir e eu me concentrava apenas em Jacob, em sua boca, suas mãos, seu cheiro...
         Senti suas mãos quentes apertarem minha cintura e um arrepio everberou por minha coluna, eu fiquei na ponta dos pés enquanto bagunçava o cabelo de Jake e tentava aprofundar mais um pouco nosso beijo.
         Eu sabia que era loucura fazer algo assim aqui em casa, mas eu não conseguia controlar, eu queria os lábios de Jake nos meus a toda hora possível, mesmo que papai ache isso errado, mesmo que mamãe me questione eu não consigo evitar, o magnetismo entre nós é maior, o desejo entre nós transbordava a todo instante.
         Jake me virou e agora que estava contra a parede era eu, ele parecia tão entregue quanto eu. Nós estávamos a mercê um do outro e nem mesmo papai poderia mudar isso.
         Ele sugou meu lábio inferior e me apertou de novo contra ele, eu podia sentir o calor que emanava de seu corpo, Jake fez minha temperatura subir alguns graus.
         - Ness... – ele murmurou enquanto se afastava um pouco para respirar.
         Mesmo assim mesu lábios não o deixaram, eles pareciam ter vida própria ao descer de seu queixo, para seu maxilar, seu pescoço...
         Eu dei uma forte mordida e o senti estremecer, logo aliviei passando minha língua por cima, sentindo o maravilhoso gosto da sua pele, seu cheiro almiscarado que embriagava meus sentidos mais ainda.
         Ele me puxou, colando nossos lábios novamente e nossas línguas seguiam em um ritmo quente, incitando o tamanho de nossos desejos, de nossa espera.
         - Hã-han – papai nos interrompeu – Acho melhor vocês irem deitar.
         Jake se afastou de mim arfando.
         Eu respirei fundo e olhei para meu pai que nos fitava com aquele seu olhar duro.
         - O-ok – Jake gaguejou – Boa noite Ness.
         Ele me deu um rápido beijo na testa, sorriu e saiu do meu quarto.
         Papai ainda me olhava com a mesma expressão.
         - Que foi pai? Eu já tenho 17, Hello, será que eu não posso nem beijar meu namorado?
         - Boa noite Renesmee – ele veio até mim e beijou minha testa – Desculpe eu só tenho que me acostumar com isso.
         - Boa noite pai.
         Ele me fitou mais um pouco e saiu de meu quarto.
         Eu fitei a porta por um instante e logo fui tomar banho para ver se esfriava um pouco minhas idéias.
         Por que meu deus, eu estava precisando.
         Lavei meus cabelos com meu shampoo favorito, sequei-os coloquei um pijama e me joguei preguiçosamente na cama.
         AH, meu deus, quanto tempo mais eu vou agüentar? Pensei lembrando do beijo de Jake.
         Logo adormeci afundando-me em um doce sonho com meu lobo, ou melhor namorado.

4 comentários:

Eu AMO essa fic de verdade.
Vc escreve muito bem, bem mesmo.
Cuitada da Nessie, até quando ela vai esperar pra ter o Jake, tadinha.
Parabens pelo capítulo, pela fic, vc é De mais.
Beijos.

Oi esta lindo o fic, amo as parte
quentes entre Nessie e jake, mal
posso esperar para ler a primeira
vez deles, vc como sempre esta de
parabéns esta ótimo a cada capitulo.
Bjs

Nossa tô completamente viciada nessa fic amando ela...
A MELHOR de todas que eu já li!tá de parabéns...
Super anciosa p/próximo cp...posta logo!
bjoos#!!!

hehehe
quero ver até quando esses dois vão aguentar
pq o negócio tah ficando complicado hein?
kkkkkkkkkkkk'
amei
Beeeijos

Postar um comentário

Não esqueça de comentar, isso incentiva os escritores e também a mim que tento agradar a vocês.