16 de jan de 2011

capitulo 6

Posted by sandry costa On 1/16/2011 2 comments

Conhecendo a vizinhança e Mio Amore



POV. Jhuly

Depois de convencer aquelas três de não fazerem nada com os vizinhos, fomos guardar os carros e nossas coisas, e percebi que os vizinhos ainda olhavam pra nós. To vendo que mais cedo ou mais tarde eles vão vir aqui nos conhecer.
Mas ainda não tiro da cabeça o fato de sentir um cheiro familiar por aqui, e o fato de sentir cheiro de vampiros e trasnformos. E isso já está me irritando!
- Meninas! Reunião na sala de estar em 3 minutos! – gritei saindo do meu quarto.
...
- O que houve Jhu? – Me perguntou Lili.
Espero todas se sentarem na sala... Me levanto pra ficar de frente pra elas, e começo.
- Olha... Eu não sei se é um efeito da viagem, se é paranóia minha ou se é verdade. – comecei.
- O que aconteceu? Fala logo! – Bia disse irritada.
- É que desde que eu peguei aquela estrada fechada pra chegar aqui, eu ando sentindo uns cheiros.
- Que cheiros? – apavorou-se Fany.
- - O primeiro cheiro, é um cheiro familiar. Mas não sei dizer onde que conheço. – expliquei.
- E o outro? – perguntou-me Lala.
- O outro são dois. – hesitei.
- Dois? – perguntaram as gêmeas juntas.
- Desde que passei na frente daquela casa eu ando sentindo cheiro de... – pausei – vampiros e transformos.
- Eu também senti esses cheiros. – declarou Sa.
- Sério? – perguntamos.
- Sim. Porém, senti mais um.
- Qual? – Bia perguntou.
- De híbrido. – falou por fim.
- Teremos que investigar. – declarei.
- Mas antes... – disse Camily.
- Temos visitas. – completou Cameron.
- Dos vizinhos! – falaram juntas.

POV. Alec

Depois que elas entraram, vi que Edward e Nessie estavam meio hesitantes.
- O que houve? – perguntei ao me aproximar deles. – Vejo que vocês dois estão meio hesitantes desde que a confusão sobre as vizinhas passou.
Agora todos voltam suas atenções a nós.
- É que... bem... – enrolou Nessie. – Não sei explicar. – falou por fim.
- O problema da Renesmee é o mesmo que o meu. – Declarou Edward.
- Mas então, qual é o problema dos dois? – perguntou Lyon.
- No começo não reparei por causa da surpresa das vizinhas... Mas... – começou a falar.
- Mas...? – incentivou, Carlisle, ao seu filho.
- Quando tentei ler a mente delas... eu... eu não consegui.
- C-como? – gaguejou Bella.
- Você diz que elas tem a mente bloqueada igual a Bella? – preocupou-se Esme.
- Não... Como a do Diogo. – declarou Nessie.
- Então, você quer dizer que a mente delas é confusa quão é a do Diogo? – exasperou Sam.
- Sim. Mas o Diogo tem o dom de anular dons. Porém, ainda consigo ler a mente dele, quando o mesmo permite. – continuou Edward.
- Porém, é muito confuso ler os pensamentos dele. – completou sua filha.
- Deixa eu ver se entendi. – mamãe tentou entender. – Vocês estão querendo dizer que a mente delas são embaralhadas como a do Diogo. Certo? – eles confirmam com a cabeça.
- Concordo com você Carlisle. Precisamos saber. – Edward respondeu a algum pensamento do Carlisle. Só gostaria de saber qual era.
- É que Carlisle, Alec. Estava pensando que está na hora de irmos nos apresentar as vizinhas. Só que ele acha que é melhor os Quileutes irem juntos. – Edward explicou-me.
- Claro, se você aceitarem ir. – apressou-se, Carlisle, a dizer.
- Sem problemas. Nós iremos com vocês – Sam respondeu por todos.
- Afinal, também ficamos curiosos agora. – Jake disse.
- Porém, TODOS nós iremos. – Sam falou na voz de Alpha em direção aos três encrencas.
- Bom... então está decidido. Vamos agora mesmo conhecê-las. – finalizou Carlisle.

POV. Jhuly

Depois que as Flatron derão a “pequena” notícia que nossos vizinhos viriam nos conhecer, cada uma foi procurar algo pra fazer enquanto os vizinhos não aparecem.
Estavam algumas no segundo andar fazendo sei-lá-o-que, e as outras estavam na área da piscina junto à mim. Algumas tomavam sol (não sei como, já que estava nublado e nevando), outras liam ou faziam como eu: ouvia música.
Sinto que tem gente se aproximando da casa. Quando ouço a campainha ser tocada. Como estou com preguiça de ir até o interfone saber que é. Vou direto até a porta atender. Pois tenho a impressão que são os vizinhos...! *cara de óbvio*
- Eles chegaram! – cantarolaram as gêmeas que estavam ao meu lado.
- Bom, então vão colocar uma roupa descente você que estão “tomando sol”... agora. Enquanto isso eu vou atender a porta. – declarei por fim.
Ao me aproximar da porta sinto aqueles três cheiros mais fortes...
“Meninas os nossos vizinhos são vampiros, híbridos e transformos.” Disse sem enrolação em pensamento pra elas.
“É... não vamos precisar investigar.” Argumentou Sabrina, com sarcasmo.
“Eles são do bem ou do mal?” perguntou Larissa.
“Bem... os vampiros tem olhos dourados. Ou seja, são vegetarianos” respondi.
“E pros transformos estarem juntos com eles devem ser do bem, e devem ter algum tipo de trégua entre eles.” Observou Fany.
Nossa conversa mental não demorou nem 4 segundos. Então nossa “visita” não havia percebido o ocorrido.
- Olá! – eu disse em cortesia. Afinal, eles não são ameaças. Bem... pelo menos pra nós não.
- Olá! Bem... nós somos os seus.. vizinhos e viemos nos apresentar. – disse um dos vampiros. Ele era loiro e transmitia paz. Deveria ser o “líder”.
- Ah! Sim, claro! Entrem. – respondi dando espaço para que entrassem.
Todos eles usavam casacos e luvas. Devia ser por causa do “frio”. Ou será que é por causa da pelefria?
É eu sei! Sarcasmo é ruim.
- Bom, as outras estão perto da piscina. Me acompanhem. – falei, e me dirigi à frente deles para mostrar o caminho.
Eles hesitaram num tempo em que um humano nem perceberia. Mas, eu não sou humana.
...
Depois disso os deixei na sala de visitas e fui chamar a cambada que mora comigo.
- Oi!  - elas responderam ao entrar na sala junto à mim, e ficamos de frente pra eles.
O que deveria ser o líder se levantou e, logo em seguida os outros imitaram o seu gesto.
- Olá! Eu sou Carlisle Cullen - começou a dizer –, essa é minha esposa Esme, esses são meus filhos, Rosálie e Emmett, Alice e Jasper, Edward e sua esposa Bella, a sobrinha de Edward, Renesmee, meus sobrinhos, Felipe, Lyon, Jane e Alec – disse o nome de todos da sua grande família. Contei no total 13 integrantes na família.
Mas quando eu olhei pra ele, meus olhos se prenderam nos dele e tudo à nossa volta escureceu, permanecendo só nós dois. E de repente, não era mais o Sol ou a Lua que iluminavam meus dias e noites, e sim ele. O seu brilho me iluminava e me irradiava alegria. Fazendo com que me esquecesse de absolutamente tudo. Alec era minha luz.
Eu finalmente encontrei. Depois de tanto tempo!!! Eu encontrei... Mio Amore.
“Ele é um vampiro! Você não deve, não pode, não merece amá-lo! E também tem muita gente aqui. Você não pode deixá-los perceberem que você o está olhando!” disse uma voizinha irritante na minha cabeça. Era a chata da minha consciência, me enchendo a paciência.
Mas tinha que escutá-la. Afinal, como sempre, ela estava certa.
- Esses são os Quileutes. – continuou Carlisle. Percebi que Lili e Cami estavam paradas feito estátuas olhando pro Felipe e o Lyon. Pela cara delas, também tiveram Mio Amores. – Eles moram na reserva de La Push. – dizia Carlisle – São: Sam Uley e sua esposa Emily, Jared e Kim, Paul e Rachel, Quil e Claire, Jacob Black Leah e Seth Clearwatter, Embry Call, Colin Fog, Brian Lengos e Luke Shawn. – notei que quando ele disse os 5 últimos nomes, as meninas que ainda não tinham ficado “hipnotizadas”... ficaram. E que os rapazes também ficaram hipnotizados quando seus olhares se encontraram.
Não acredito que todas nós tivemos Mio Amores ao mesmo tempo!
Como nenhuma delas paravam de encarar tive que tomar uma atitude.
- Muito prazer em conhecê-los – disse à eles.
“ É melhor vocês pararem de encarar eles, ou vão acabar percebendo!” pensei pra elas, que pararam de olhar imediatamente.
- Igualmente – elas responderam.
- Bem, eu sou Jhuly Campbell e – me interromperam.
- Espera! Você é Jhuly Campbell?! – perguntou Alice. Parece que sou conhecida aqui também.
- Sim! Pelo visto sabe quem eu sou. – disse por fim.
- Como assim? – perguntou Quil.
- É... – mas a Alice me interrompeu de novo!
- Ela é a estilista teen mais famosa do mundo! Se formou em moda e dança aos 13 anos de idade! E é a pessoa mais rica do mundo!... É um grande prazer conhecê-la – elogiou-me ela.
- Sério? – perguntou Emmett surpreso. Como a grande maioria.
- Sim, é verdade o que ela disse. – respondi – E obrigada, Alice. O prazer é meu. – disse agradecendo e dando meu melhor sorriso. E ela retribuiu.
- Continuando... Essa é minha prima Sabrina Godoy. E minha melhores amigas: Sthefany di Fel, Larissa Casanova, Eliane Branesqui, Beatriz Marsano e as gêmeas, Camily e Cameron Flatron. – apresentei apontando pra cada uma, e conforme ia apresentando elas diziam “oi”.
- Bem, é um prazer conhecê-las também e... -  Carlisle dizia quando foi interrompido.
- Estavam fazendo uma reunião e ninguém me convidou? – disse... não! Não pode ser! Não acredito que era...

2 comentários:

o.O
quem será que chegou??
uuh curiosa
parabéns
Beeijos

ta boei geral quem q faltava nessa mega reuniao em....;;;;;
linda tava com saudades de vc querida e a fic ta linda
beijos flor

Postar um comentário

Não esqueça de comentar, isso incentiva os escritores e também a mim que tento agradar a vocês.