30 de out de 2011

Capitulo 19

Posted by sandry costa On 10/30/2011 4 comments


Algodão doce e bolas de sabão


De todas as forças que existem no mundo, o amor é sem dúvida nenhuma a mais poderosa; pessoas padecem, morrem e se desesperam por amor. Eu já vivo há mais de uma centena de anos sabendo sobre como os homens amam... e se apaixonam.
Eu acho estranho este amor que sinto por Jacob Black, parecia que meu amor por Jasper não podia ser medido na mesma intensidade, era como se eu e ele estivéssemos acostumados um com o outro e desconfio que Jasper sentiu isso e resolveu partir. O destino inexorável me uniu a Jacob e agora eu não consigo mais pensar minha vida sem ele... é estranho e assustador.
Agora, duas semanas depois do ataque que sofri das lobas, meus ferimentos desapareceram completamente e minha pele não ficou com qualquer cicatriz. Eu tive sorte, mas não posso dizer o mesmo de Arina e Kara. Um dia depois do ataque eu fui visitar Billy no hospital e ele ficou profundamente contrariado quando me viu e como um dos anciões quileutes decretou um castigo bem pesadinho para as duas lobas delinqüentes.
Kara e Arina nunca mais poderiam se transformar em lobas e também não iriam participar dos encontros da tribo... seriam vigiadas dia e noite até tomarem jeito. Foi uma coisa bem pesada, mas pelo menos Emett ficou muito contente com isso.
Infelizmente, Billy teria que fazer uma angioplastia e Jake estava muito preocupado com isso; Carlisle nos assegurou que apesar de ser um procedimento arriscado, o Dr. Kincaid era um cirurgião competente e com certeza cuidaria muito bem de Billy.

A primeira neve do ano atingiu as copas das árvores numa manhã brusca e gelada e os jardins de Esme ficaram cobertos com uma fina camada de gelo como uma imensa colcha feita de nuvens. Nessie adorou, ela amava o inverno e sempre ficava brincando de acertar bolas de neve em Emett; eu considero o inverno a época mais romântica do ano, algo mágico e aconchegante que emana uma proximidade entre os apaixonados.
Obviamente eu não passaria frio porque Jacob seria o meu aquecedor pessoal, aquele menino não ficava com frio mesmo sob a mais densa nevasca e eu adorava isso.
- Você poderia parar quieta apenas por um minuto? – implicou Rosalie.
- Meu Deus, Rosalie... eu não estou fazendo nada.
- Como nada? – fungou ela – Você não para de olhar para a janela...
- Deixa-a em paz, Rosie... – riu Bella.
- Esqueçam – rugiu Emett – O lobo está chegando.
E, um minuto depois, eu ouvi o carro de Jake parar em frente à nossa casa, não conseguindo me conter, corri porta a fora e só parei quando meu corpo se chocou contra o dele, que mal havia saído do carro. O beijei como se não o beijasse há anos.
- Oi – disse ele rindo depois que eu o soltei – Isso significa que estava com saudade?
- Eu sinto saudade no momento em que você me diz tchau... – respondi hipnotizada por aquele sorriso lupino em seu rosto.
- Você está linda, vampirinha – ele disse beijando de leve meus lábios e eu ri, Jake dizia isso toda vez que me via.
- Não está com frio? – perguntei. Jacob estava só de camiseta com uma leve jaqueta jeans por cima, mas sua pele estava quente como o sol.
- Está brincando, Alice? Eu nunca sinto frio.
- Como está seu pai?
- Bem, um pouco nervoso por causa da cirurgia na sexta, mas, no geral... bem.
- Não se preocupe, vai dar tudo certo – eu disse afagando seu rosto.
- E aí, muito ocupada hoje?
- Nenhum um pouco. Por quê?
- Eu estava pensando em darmos um pulo naquele parque em Port Angeles.
- O parque de diversões? – eu perguntei rindo.
- Sim, morrendo de vontade de comer algodão doce.
- Meu Jacob Black, um eterno menino.

E ele me beijou novamente, um beijo lento, açucarado e quente... o vento soprava frio e minha pele se aquecia em contato com a de Jacob e ali, no jardim de Esme, cercados por um campo branco de neve, eu e Jake nos beijávamos como dois jovens apaixonados.
Eu não conseguia respirar direito perto de Jake, meus pensamentos ficavam flutuando ao meu redor como se não pertencessem a mim, o cheiro dele me impelia a agarrá-lo com mais força e eu percebia que o meu instinto estava pouco a pouco mais incontrolável. Eu sentia o sangue quente de Jake correr pelas suas veias, seu coração pulsante bater num ritmo dançante em seu peito... eu queria por todas as forças deste mundo fazer amor com Jacob.
- Au... – disse ele rindo – Você me mordeu.
- O que? – eu pulei assustada e um segundo depois Edward e Emett estavam um em cada lado de mim.
- Você está bem, Jake? – perguntou Edward preocupado.
- Estou sim – respondeu Jacob um pouco surpreso com aquele movimento brusco, um filete fino de sangue surgindo em seu lábio inferior – Foi um acidente.
- Hum... nós vampiros chamamos isso de fome – disse Emett.
- Alice? – chamou Edward me olhando com uma sobrancelha arqueada.
- Ah, eu... acho que perdi, de repente, talvez... o controle. Mas pelo amor de Deus, diz que você não estava lendo meus pensamentos...
- Não, claro que não.
- O que foi que houve? – perguntou Carlisle surgindo no jardim.
- Alice deu uma dentada no Jacob – respondeu Emett quase gritando e se dobrando em dois de tanto rir.
- O que? – berrou Bella da porta – Meu Deus, Jake está bem?
- Estou... – disse Jacob revirando os olhos para mim.
- Mas querida, os lobos são altamente intolerantes ao veneno dos vampiros – choramingou Esme – Carlisle, acho melhor você examinar este menino.
- Ele está bem! – eu falei em meio ao pandemônio.
- O que te deu, Alice? – quis saber Rosalie chegando até nós.
- Pessoal, eu estou bem – reclamou Jacob.
- Jake, vem cá, deixe-me ver este corte – chamou Carlisle, olhando de perto o lábio de Jacob.
Aquilo era um pesadelo completo, minha família inteira reunida à minha volta temendo que eu tivesse perdendo o controle e machucado meu namorado, Edward me olhava com suspeitas e apesar de estar rindo, Emett não largava o meu braço como se eu estivesse prestes a perder o controle.
Carlisle apertou levemente o lábio de Jake e depois se voltou para nós sorrindo, mas eu notei que era um sorriso um pouco envergonhado, como se ele estivesse sem jeito com a situação. Ainda assim, olhou para todos e disse:
- Vamos pessoal, está tudo bem.
- Mas Carlisle – disse Edward – Ela atacou Jacob.
- Eu não fiz isso! – eu disse aflita.
- É um perigo um de nós ficar perto de humanos – disse Esme – Carlisle, acho melhor nós entrarmos até Alice se acalmar.
- Eu estou calma.
- Diga isso ao beiço do Jake – gargalhou Emett.
- Você não se alimentou ontem, irmãzinha? – perguntou Bella.
- Pelo visto ela queria sangue de um cãozinho – riu Rosalie.
- Eu estou bem – reclamou Jacob mais uma vez.
- Por favor – disse Carlisle em voz alta para que todos se calassem – Alice não atacou Jacob, não há nenhuma gota de veneno no corte... e também acho que ela não perdeu o controle.
- Se não foi isso, o que foi então? – perguntou Edward não se convencendo.
- Bem – disse Carlisle sem jeito – Acho que foi uma inocente mordida de... namorada.
- Hã? – fungou Bella sem entender.
- Ora, então neste caso – começou Esme sem jeito – Vamos entrar, não é mesmo?
- Eu não estou entendendo – indignou-se Bella.
- Mas é claro que não, Bellinha – riu Rosalie – Imagine que você ia pegar algo assim de primeira, mas como posso lhe explicar? Assim, Alice não atacou Jacob, nós nos precipitamos... foi uma mordida de... como posso dizer?
- Alice está com tesão – declarou Emett em voz alta.

4 comentários:

RSRSRSRSRSRSR...
Comecei lendo esta capítulo, não sabendo o que esperar. Terminei dando gargalhada.Estou com um sorriso bobo no rosto.
E ai quando vai acontecer a noite dos dois?
Por favor não deixa a gente esperando de mais...
Bjs
Aline

sem duvida vc esta escrevendo a historia mais surpreendente que eu ja li,ninguem havia tido a inspiraçao de uma historia dessas,meu parabens.se puder leia algun dia uma de minhas fics.

Nossa esse capitulo foi o melhor de todos até agora, rsrsrs
mas estou louca pra ler o capitulo em que os dois vao ter a
noite mais show da fic rsrs por favor nao demore. bjs

ai pelos ceussssssssssssssssssssss

tadinho do meu lobo lindo, mordido pela namoradaaaaaaaaaaaaa...

ai gente ta na hora do rala e rola pra ver se a allice se acalma...


kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk terminei esse capitulo rindo, tinha que ser o emmett....

bjs

Postar um comentário

Não esqueça de comentar, isso incentiva os escritores e também a mim que tento agradar a vocês.