29 de out de 2011

Capitulo 25

Posted by sandry costa On 10/29/2011 No comments



Formatura!

Ponto de Vista da Mary



----1 ano e alguns meses depois----



Ai, eu tou tão nervosa! Eu não acredito! Eu não consigo acreditar! Depois de tantos dias esperando, semanas, meses, finalmente chegou o dia. O dia em que vou ser a oradora da turma e me formar.

Meu casamento está marcado para daqui a 2 semanas e eu não aguento mais! Depois daquele dia que eu e Maggie prometemos para minha mãe que íamos esperar até à formatura, me lamentei tantas vezes…1 ano e tal se passou. É muito tempo.

O pequeno Bryan se adaptou muito bem nessa família. A Jane deixou a escola e se dedicou com Victor ao seu filho lindo que ambos amam.



Tanta coisa se passou nesse ano…tia Rachel teve a bebê. A menina se chama Diane e é linda moreninha. E o Paul? Ele é valentão por fora, mas é um pai babado por dentro.

O telefone está tocando…

- Oi, Claire! – eu atendi.

- Oi Mary. Você tá nervosa?

- Com a formatura? – eu perguntei.

- Sim, claro e com o casamento.

- MUITO! Se eu tou nervosa assim hoje, imagino daqui a duas semanas!

- Entendo. – ela comentou – Tem seu discurso de oradora da turma preparado?

- Ei! Como você sabe disso?

- Sua mãe.

- Claro, minha mãe! – eu constatei.

- Eu queria muito ir. Sério, eu queria. Você sabe…

- Eu sei, eu entendo. Nos vemos em duas semanas mesmo.

- Eu adorei sua ideia e da Maggie para o casamento! Acho lindo…

- É…eu também achei. Tia Alice é que queria algo diferente, mas já aceitou…

- Eu tenho de ir. – ela gargalhou – Beijo e boa sorte.

- Obrigada, beijinhos.

Minha tia Alice tinha preparado uma festa de formatura na nossa casa e minha vó Bella tinha estado contra, claro.

Tio Emm achou uma ótima ideia. Ele e tia Rose estão fazendo faculdade agora, sendo que no ano passado eles estavam se formando.

Sabe quando você vê o tempo a passar, mas cada vez tem mais certeza de uma coisa? Foi isso que aconteceu esse tempo de espera com o Seth. Mas, eu vi o ponto de minha mãe pedir que nós namorássemos mais tempo para descobrirmos mais sobre o outro. E foi isso que aconteceu…ele é realmente minha vida.

- Mary! – Maggie me chamou.

- Já vou. – eu respondi e subi para o quarto dela.

- Mary, eu tou horrível com essa…coisa amarela!

- Não, você tá perfeita. Olha eu? Tou bem pior!

- Isso em você, fica bom, acredite. – Maggie comentou.

- Tá ansiosa? – eu perguntei.

- Com a formatura, com a festa ou com o casamento? – ela questionou.

- Hum…tudo!

- Claro, muito! Você não está?

- Tou. – eu admiti – E ser a oradora da turma não ajuda…

- Você vai fazer o melhor discurso de sempre, tenho certeza.

- Obrigada, acho.

- Meninas, se apressem. – vovó Esme disse docemente na porta do quarto.

- Você vai? – Maggie perguntou para vovó Esme.

- Sim, vou eu e o Carlisle. Vamos quase todos. – vovó Esme disse – As gêmeas não vão, vão ficar com a Elena, a Jane, o Victor e o Bryan em casa.

- Ok.

- Bella!!! – ouvi tia Alice gritar.

- Ai Alice, eu não sou surda!

- Bellinha, querida, você tá se formando hoje!

- Eu sei. E não faça disso um grande evento, pois eu não tou me formando nem pela primeira nem pela última vez hoje. O Nick e a Mary sim. Eles são as estrelas.

- Até parece! – eu gritei no corredor.

- É sim, Marianne! – mamãe apareceu e me abraçou – Eu tou tão orgulhosa de você.

- Obrigada, mamãe.

- Rose! – tia Alice gritou/chamou.

- Alice, eu juro que um dia…

- Um dia nada! Onde estão nossas filhas? – tia Alice falou e o resto eu não prestei atenção.

- Mãe! – eu chamei num tom normal.

- Mary? – ela perguntou.

- Me ajuda aqui. – eu pedi e ela me ajudou a me arrumar.

- Perfeita! – ela disse no fim – Já pensou no discurso? Escreveu alguma coisa?

- Eu pensei e repensei e já tenho uma ideia do que vou fazer…mas eu quero ser espontânea…quero encarar o público e dizer o que me passar no coração.

- Ótimo.

- Vamos? – meu pai apareceu sorridente com um Nick apressado atrás.

- Vamos. – eu disse com a minha bata amarela ridícula.

- Odeio isso tanto como da 1ª vez. – vó Bella comentou em relação à bata de mãos dadas ao vô Edward.

- Eu também! – adicionei e Seth enlaçou seus braços na minha cintura.

- Ursinha! – tio Emm chamou.

- Que foi, Emm?

- A Carol fica mesmo bem na casa daquele garoto? – tio Emm perguntou ciumento.

- Ela é só uma criança!

Entretanto entrámos nos carros e fomos para a escola, Mead High School ia ficar na memória pelos melhores e pelos piores motivos de sempre.

Os piores, com certeza, Damian Wilson, aquele garoto vai perdurar nas nossas piores memórias…

Os melhores serão uma aventura na sala da limpeza da escola entre mim e o Seth, bem ~QUENTE~. Foi...emocionante…o perigo de sermos descobertos. Aquela adrenalina foi poderosa…

Nick e Maggie também não se ficaram pela primeira vez…esperámos pelo casamento, mas não podíamos aguentar.

Cheguei no auditório e estavam montes de gente lá.

- Senhoritas Grey e Granger, por favor! – uma professora que estava tentando organizar a fila de entrega de diplomas avisou.

- Matilde, Alyssa! – eu exclamei e as abracei. Uma lágrima rolou no canto do olho da Alyssa.

- Mary, você…você foi uma bênção. E eu vou ter tantas saudades vossas…! – Alyssa choramingou e nos abraçou.

- Eu também. – as abracei mais forte. Aquela seria das últimas vezes que eu as veria, provavelmente…devido ao meu corpo imutável…

- Ai, vocês vão fazer eu chorar também? – Matilde perguntou retoricamente limpando as lágrimas.

- Senhorita Cullen! – a professora me chamou para o lugar dos “C” e felizmente eu fiquei bem ao lado do Seth e da Maggie dos “C” de Clearwater, do Nick e de vô Edward. Vó Bella estava lá atrás nos “S” de Swan.

- Bem aqui. – eu me apresentei na fila.

- Bem, acho que já temos tudo organizado, podemos começar. – a professora da organização disse para a professora que chamaria nossos nomes.

- Senhorita Maggie Clearwater.

- Obrigada. – Maggie agradeceu e se juntou aos formados no palco.

- Seth Clearwater.

- Obrigado.

- Edward Cullen. – chamou.

- Muito obrigado. – ele respondeu de forma cortês.

- E a…senhorita Marianne Cullen, nossa oradora da turma. – ela me chamou e eu nervosa subi ao palco, recebi meu diploma e agradeci.

- Obrigada. – disse e me juntei aos outros formados.

Os nomes foram passando, chegou a vez da Alyssa e da Matilde e elas receberam seus diplomas com emoção.

- Senhorita Isabella Swan.

- Obrigada. – vó Bella falou.

Por fim, depois de todos os formados serem chamados ao palco, me chamaram para discursar, como oradora da turma.

Meus nervos estavam à flor da pele…era agora!

- Quando me pediram para ser a oradora da turma, eu fiquei surpreendida e preocupada sobre tudo o que podia/tinha de dizer. E chegou num momento que eu achei que era melhor desistir, mas eu não desisti…então aqui estou eu. Eu aprendi, que ignorar os fatos não os altera. Aprendi que quando você planeja se nivelar com alguém, apenas está permitindo que essa pessoa continue a magoar você que o AMOR, e não o TEMPO, é que cura todas as feridas, que ninguém é perfeito até que você se apaixone por essa pessoa. Aprendi que a vida é dura, mas eu sou mais ainda que as oportunidades nunca são perdidas, alguém vai aproveitar as que você perdeu. Eu aprendi, que quando o ancoradouro se torna amargo a felicidade vai aportar em outro lugar, que não posso escolher como me sinto, mas posso escolher o que fazer a respeito. Aprendi também que todos querem viver no topo da montanha, mas toda felicidade e crescimento ocorre quando você esta escalando-a. Eu aprendi que quanto menos tempo tenho, mais coisas consigo fazer. O maior erro que você pode cometer é o de ficar o tempo todo com medo de cometer algum. Se você se sente só, é porque ergueu muros em vez de pontes. Há pessoas que entram por acaso em nossas vidas, mas não é por acaso que elas têm o privilégio de permanecer. Lembrar é fácil para quem tem memória. Esquecer é difícil para quem tem coração. Vale a pena a tentativa e não o receio. Vale a pena confiar, sem ter medo. Vale a pena também encarar a realidade sem fugir dela. Posso fracassar, mas ao menos lutei. Vale a pena discordar de seu melhor amigo(a) e não apoiá-lo(a) em suas atitudes erradas, pois o verdadeiro amigo corrige. Vale sempre a pena olhar-me ao espelho e entender se estou certo ou errado. Enfim, vale a pena viver a vida, já que a vida não é tudo o que ela pode nos dar, MAS sim tudo o que poderíamos dar a ela. E sim, existem momentos na vida que a gente pára e pensa: vou desistir! Mas por mais que seja difícil não desista, dizem que as coisas mais difíceis são as que mais valem a pena. Só desista quando você ver que realmente aquilo que você está fazendo não vai dar em nada. Mas isso quase nunca acontece, porque tudo que você faz tem retorno. Às vezes de uma forma positiva, outras de uma forma negativa. Só depende da sua atitude. Às vezes, você está só confuso. Parte de tudo na vida consiste em treinar o nosso coração a distinguir o amor verdadeiro de um mero capricho e é ai que a gente descobre que o que não era para ser nunca, será. E que o que vai acontecer vai ser melhor do que se imagina. Você pode se impressionar com as peças, confusões e com o final feliz que a vida te reserva. E é certo que não passei tantos anos como a Alyssa e a Mathilda nesta escola, ou como o Peter e o John, mas todas estas coisas que pouco têm haver com matérias escolares, essa bagagem para a vida, foi-me transmitida e ensinada aqui. Aqui aprendi mais do que vinha nos livros. Cresci como pessoa e ser que vive numa comunidade partilhada, agora e sempre. E agradeço a cada um de vós, desde os professores, alunos, funcionários dessa escola, que por vezes, por um pequeno gesto, moveram montanhas para qualquer um de nós que nesse dia se sentia em baixo. E é por isso que eu agradeço e anuncio que: HOJE É O PRIMEIRO DIA DAS NOSSAS VIDAS, POR ISSO FAÇAM O FAVOR DE SEREM FELIZES!

Todos os formados e o público me aplaudiram de pé e eu senti minha missão cumprida. Minha mãe chorou de orgulho.

- E esta é a turma de formados de 2022! Parabéns a todos e um bom futuro! – a professora anunciou.

E então, havia chegado a hora de lançar nossos chapéus com a convicção que o trabalho que ficara para trás tinha valido a pena e o esforço.

Consegui me lembrar de muitos momentos engraçados e divertidos aqui passados e sabia que ia sentir falta disso.

- Matilde, Alyssa…vocês vão na festa na minha casa hoje, não vão? – eu perguntei para ter certeza.

- Ah, claro! – Alyssa respondeu.

- Com certeza! – Matilde comentou.

- Tenho de falar com vocês depois, então. É IMPORTANTE! – eu avisei.

- Ok!

Depois disso, minha família e eu fomos jantar fora a um dos melhores restaurantes da cidade. Tínhamos reserva na melhor e maior mesa dele.

Os que não comem deram a comida para os lobos e assim a cena se procedeu.

- Tou muito orgulhoso de vocês. – papai disse para mim e para o Nick.

- Eu também. – mamãe me fez um carinho na mão.

- Obrigada.

- Obrigado.

- Proponho um brinde aos recém-formados! – Embry disse de copo levantado.

- Aos formados! – todos os que bebiam bebida humana ergueram seus copos, fazendo-os tilintar uns nos outros e beberam.

Depois do jantar, tia Alice nos apressou para casa, pois daí a 1 hora seria a festa.

Obviamente a casa já estava toda super decorada, com luzes e requinte em todo o lado. Tio Emm seria o DJ.

Alec, Jane e Bryan foram a Forks essa semana para manter o menino longe das atenções dos formados.

Os tons azuis marinho eram a cor da festa.

Na hora marcada, uns mais cedo, outros mais tarde começaram chegando na festa de formatura aqui em casa.

Vó Bella estava usando um vestido longo azul amarrado no pescoço (como vô Edward gosta), Maggie estava usando um vestido lindo rosa tomara que caia com um laço castanho e eu estava usando um vestido também tomara que caia com vários tons de rosa e roxo com apliques.






Eu estava dançando com Seth a música “What the Hell”, que apesar de ter anos, tava tocando, quando vi a Matilde entrar com o namorado de braço dado num lindo vestido de gala.

Já disse que tia Alice pediu expressamente que todas as garotas usassem vestido de gala e todos os garotos usassem terno?

Alyssa veio ter comigo.

- Olá, linda! – ela me cumprimentou – Adoro seu vestido!

- Obrigada. Seu vestido também é maravilhoso. A Matilde está muito atrasada?

- Olha ali, na porta.

- Matilde! – eu fiquei boquiaberta. Ela e o garoto dela tinham terminado há duas semanas por um motivo estúpido, mas agora eles vinham de mãos dadas e cúmplices.

- Oi meninas! – ela disse assim que beijou o namorado e veio ter connosco.

- Vejo que tem novidades. – Alyssa comentou com a Matilde.

- É… – ela sorriu feliz.

- Eu tenho de falar com vocês, venham. – eu disse e elas me seguiram para o meu quarto.

- Fala logo, tou ansiosa! – Alyssa disse.

- Eu e o Seth…

- Sim…

- Nós vamos casar! – eu anunciei para elas.

- Casar!?! – elas exclamaram.

- Você tá grávida? – Matilde quis saber.

- Não, não tou! – eu me defendi.

- Casar quando, então? – Alyssa quis saber.

- Daqui a duas semanas. – eu disse tímida.

- Daqui a duas semanas?! – elas perguntaram em coro.

- Sim.

- E você não contava nada? Vai dizer que isso foi uma ideia repentina!

- Não foi de repente. Já tava planejado…

- Desde quando? – Matilde perguntou curiosa.

- Há 1 ano e meio, talvez…

- OMG! Porquê tão cedo?

- Nós amamos um ao outro e para nós não faz sentido esperar mais. – eu expliquei.

- Tudo bem…ao menos estamos convidadas? – Alyssa quis saber.

- Claro…Não só tão convidadas, como eu tenho um convite para vos fazer…

- Convite? – Matilde questionou.

- Sim. Vocês, as DUAS, querem ser minhas damas de honra? – eu convidei esperando por uma resposta positiva. Claire e Marie eram as minhas outras 2 damas de honra.

- Claro!

- Sim!

- Ótimo! – eu as abracei.

- Obrigada. – elas agradeceram.

- Eu que agradeço. Apenas faltam 2 semanas para o meu casamento e eu quero que tudo seja perfeito…

Ai, que ansiedade!

0 comentários:

Postar um comentário

Não esqueça de comentar, isso incentiva os escritores e também a mim que tento agradar a vocês.