20 de nov de 2011

Capitulo 17

Posted by sandry costa On 11/20/2011 No comments


Do Futuro II

NARRAÇÃO 3ª PESSOA


- Eu sou uma mistura de raças. – Jason começou. - Meio humano, meio vampiro e meio transmorfo. Vim do ano de 2069 para alertá-los sobre uma bruxa que devastou a Terra e tentar ajudá-los enquanto ela não é tão poderosa assim. Tenho resposta para vocês e algumas perguntas também. Mais respondendo a primeira dúvida de todos, sim, eu sou filho de Renesmee Cullen e Jacob Black.  

        Ele tinha razão essa era a pergunta que pairava no ar...

Carlisle se questionava a respeito do aparelho reprodutor incomum da neta. Edward estava pirando com a possibilidade agora real de isso acontecer. Emmet ria e fazia graça. As mulheres ficaram maravilhadas, por imaginar a casa cheia de vida e crianças correndo para todos os lados... Nessie desde que botou os olhos em Jason soube que se tratava de alguém especial e um sentimento maternal tomou conta de seu coração. Jacob de inicio sentiu ciúmes pela forma como Jason olhava para Nessie, mais agora, estava mais relaxado e tentando se acostumar em ver um filho marmanjo daquele jeito.... 

- 2069? Um viajante do tempo. Nunca ouvi falar que fosse realmente possível. – Carlisle comentou.

- Ai meu Deus uma bruxa? Seria Samara? – Jully perguntou.

- Sim é ela. Samara se tornou muito poderosa de um meio que nós não conhecemos. Não é magia negra muito menos magia branca. Ela é sua irmã?

- Sim. Somos gêmeas.

- Nós nunca soubemos de uma irmã gêmea dela, isso nunca foi revelado. De alguma forma ela conseguiu adquirir um grande poder, mais pra isso ela precisou de ajuda. Agora, que poder é esse e de quem foi a ajuda, isso nós não sabemos. É por isso que eu e meus irmãos decidimos tentar voltar no tempo para impedi-la de absorver esse poder e conseqüentemente devastar a Terra, massacrar nossa família, praticamente extinguir toda comunidade mágica que existe.

- Você e seus irmãos? Tem outros? – Jacob pergunta.

- Sim pai. Somos quatro: JasonCalledEmmylie e Wanessa em ordem de nascimento.  

- Quatro. - Jacob murmurou.

- Aê lobinho... botando a fábrica pra funcionar.

- Emm. – Nessie ralhou.

- Talvez ela tenha conseguido o que queria. Seus poderes Jully. – Seth disse.

- Acho que não. – ela disse.

- por que você acha que não?

- Porque Jason diz que ela não usa magia branca ou negra... – Edward respondeu por ela.

- Meus poderes, nossos poderes podem ser usados tanto pra um tipo de magia quanto para outro e se ela não usa nenhum dos dois.

- Existe outra fonte de poder incalculável. Temos que descobrir que poder é esse e impedi-la de absorvê-lo. – Edward disse.

- Exato. Por isso estou aqui.

- Mais por que um de nós não voltou pra trazer essa noticia? Porque deixaram você vir. Existia a possibilidade de você ser atacado, ou de nós não acreditarmos em você. Ninguém reconhece seu cheiro, nós estamos te caçando como loucos... – Jacob dizia como quem dá uma bronca. – Paul sentiu seu cheiro enquanto fazia ronda algumas noites atrás. Se ele tivesse te encontrado teria te atacado por não saber quem você é. Isso foi muito irresponsável Jason.

- Jacob! Ele mal chegou e você já ta dando bronca no rapaz... – Nessie o defendeu de Jacob o que fez com que Jason se emocionasse e se lembrasse como era ter um pai e uma mãe sempre dispostos a lhe defender. Estava em duvida de como contar à família que só dois deles ainda eram vivos em sua realidade, seria uma tarefa difícil e que poderia ficar pra depois. – Deixa de ser insensível, não vê que ele veio até aqui pra tentar nos salvar!

- Você tem certeza disso? – Edward perguntou enquanto lia a mente do rapaz.

- Disso o que Edward? – Bella questionou tocando o braço do marido.

- Acho melhor você não deixar pra depois Jason.

- Droga! – Jason tinha esquecido do poder do avô, apesar de conviver com a irmã que também tem esse dom, o dela se difere do Edward pelo fato de ela poder bloquear, e se mantém longe dos pensamentos dos outros.

- Interessante. O poder da Nessie também é assim. O dela liga e desliga como o da sua irmã. – Edward disse com um sorriso torto no rosto.

- É isso que eu não entendo. Minha mãe quando viva não tinha esse poder. Algo aconteceu quando eu voltei no tempo que alterou algumas coisas.

- Quando viva? Quer dizer que eu morri? – Nessie arregalou os olhos e colocou a mão na boca surpresa.

- Não só você querida. Parece que muitos de nós fomos mortos por essa Samara. – Edward disse. – Agora diga Jason, quem de nós ainda permanece vivo.

Jason pensou por um momento, não teria como esconder isso por muito tempo, já que seu avô estaria vasculhando sua mente em busca de respostas a todo o momento. – Emmet e Seth permanecem vivos os demais já não estão mais conosco. – ele disse por fim.

Todos os casais se abraçaram diante daquela revelação. A situação era muito mais complicada do que eles imaginavam. Jason via todos naquela comoção. Inclusive Seth e Jully se abraçavam.

- Vocês são namorados? – Jason perguntou e Seth assentiu. – Mais ela não é seu imprint, certo? – como ele ficou calado, Jason prosseguiu. – Cara a Emmy vai te matar quando souber que você teve alguém antes dela. Ahahaha! Ta ferrado Seth!  

Jully se sentiu mal diante da brincadeira de Jason, logo ela que lutou tanto para não se apaixonar por Seth, pois sabia que entre eles sempre iria existir a sombra do imprint... agora fica sabendo que ele existe a deixou mais triste ainda.

Seth e Emmet começaram a conversar com Jason sobre varias coisas, Alice, Jasper e Rosalie sobre crianças, Bella estava quieta assim como Esmee. Carlisle estava conjecturando suas hipóteses. Nessie e Jacob se encarando apaixonados pela confirmação de seu amor, pela formação de uma família. Edward preocupado com o fato de todos terem morrido e pelo visto, ninguém tinha se dado conta daquilo. 

- Gente vamos voltar ao assunto principal...- Edward pediu atenção.

– Jason você precisa nos contar exatamente o que sabe para que possamos tomar providências, depois você podem fazer suas perguntas e voltar para suas atividades. Mais agora atenção total.


SAMARA

Ela vai me pagar, vai pagar com a própria vida, ela e todos aqueles imundos que ousaram me enfrentar para defende-la. Isso só não foi fito naquele momento por que algo me atingiu, se eu não tivesse sido ferida, ela estaria aqui agora, e a essa altura, eu já teria todo poder só pra mim.

- MALDITOS! – gritei – Mais isso não vai ficar assim. Vou descobrir quem são aquelas pessoas e acabar com todos eles. Um por um cairá aos meus pés. – prometi a mim mesma.

- Esse eu te disser que você pode ter todo esse poder sem precisar de alguém que complete o seu? – disse um homem alto de boa aparência que se materializou na minha frente.

- Quem é você e como entrou aqui? – isso é impossível, o lugar está encantado, nem uma reles borboleta entraria sem que eu tivesse percebido.

- Quem eu sou não importa. – ele me respondeu ao mesmo tempo em que eu o atacava com fogo. Uma enorme labareda se formou ao redor dele e eu a fazia crescer cobrindo-o completamente, ele estava dominado pelas chamas, não teria como sair sem se queimar. Mais para minha surpresa, as chamas se dissiparam e ele saiu de lá sem um chamuscado do fogo.

- Como você fez isso? Ninguém nunca saiu desse ataque ileso.

- É um poder maior que esse que eu estou te oferecendo, só você pode libertá-lo e dominá-lo. Você se tornará temida e respeitada por todos os seres mágicos do universo.

- E como eu faço para obtê-lo. – a sede de poder falou mais alto, mesmo não o conhecendo, por esse poder eu faria tudo e depois que o possuísse, me vingaria da doce Julliana e seus amiguinhos.

- Boa garota. Sabia que ia se interessar.

0 comentários:

Postar um comentário

Não esqueça de comentar, isso incentiva os escritores e também a mim que tento agradar a vocês.