27 de nov de 2011

Capitulo 18

Posted by sandry costa On 11/27/2011 3 comments


MUITA INFORMAÇÃO
NESSIE
– Gente vamos voltar ao assunto principal...- Edward pediu atenção.
– Jason você precisa nos contar exatamente o que sabe para que possamos tomar providências, depois vocês podem fazer suas perguntas e voltarem para suas atividades. Mais agora peço atenção total.
***
Uma semana tinha se passado desde que Jason se apresentou pra nós. Nossas vidas estavam voltando ao que era considerado “normal”. Fora o fato de vovô Carlisle está devorando a biblioteca pra tentar encontrar alguma evidência sobre esse tal poder de Samara.
Eu aceitei na hora o fato dele ser meu filho, foi algo completamente instintivo. Algo incomparável e irremediável. Uma coisa é você ver sua barriga crescer, seu filho nascer, outra é ele aparecer na sua frente saudoso, te pedindo um abraço e dizendo que você um dia vai morrer. Aliás, essa foi uma parte me deixou muito preocupada. Como essa criatura conseguiu dar cabo de todos nós?...
Pode até parecer egoísmo, mais pelo menos nós dois morremos juntos, tipo, um não ficou sofrendo a falta do outro, por que sinceramente, não sei se suportaria vê-lo morrer, e sei que ele também não suportaria. Ficamos sabendo que no futuro, Emmet seria o líder da família, o seu rosto estava marcado pela dor, apesar de ele ser um vampiro, esse sentimento ficou impregnado em seu semblante. A responsabilidade de cuidar dos sobrinhos ficou toda pra ele. Seth se tornara o Alpha da matilha, porque nenhum dos meus filhos quiseram a responsabilidade. Segundo Jason, ele é o Alpha por direito, por ser o filho mais velho.
Descobri que tenho quatro filhos. Imagina? Quatro! Dois meninos e duas meninas, todos lindos e fortes. Aos 15 anos eles viraram lobo, e isso deixou Jacob eufórico. Carlisle disse ser a evolução da espécie, afinal, esse é o objetivo do imprint... Gerar guerreiros mais fortes... as meninas eram mais fortes em forma humana, e quando se casaram, decidiram deixar de se transformarem para poder ter filhos. E os meninos são tão fortes que conseguem usar os poderes de vampiros até em forma de lobo.
Emmylie teve imprint com Seth. O que me deixou feliz e triste ao mesmo tempo. Feliz por que Seth é um ótimo rapaz e se eu tivesse que escolher o marido da minha filha como antigamente, com certeza, seria ele. E triste por causa da Jully. Ela lutou tanto pra não se apaixonar por ele, mais acabou acontecendo, e agora descobre que o imprint existe. Eu nem quero pensar em como essa historia vai acabar, só espero que Jully não fique como Lee quando descobriu que Sam estava apaixonado pela prima.
Jason explicou também que não poderia ficar muito tempo pois logo que fosse concebido, o feitiço de retorno que seu cunhado lançou faria efeito. Isso fez com que eu desse um gelo no Jake, e ele não ficou nada feliz com isso! Mais eu não queria que meu filho fosse embora logo, queria curtir ele um pouquinho... Pelo menos até o dia em que a batalha iria acontecer. Batalha? Que batalha, você me pergunta. Ora, temos que enfrentar Samara e derrota-la, para que nosso futuro não seja essa tragédia que Jason nos descreveu.
– Posso saber o que você está fazendo aqui e sozinha? – Jake questionou o fato de eu estar tão longe de casa.
– Eu queria ficar sozinha e pensar um pouco Jake.
– Então calma aí deixa eu avisar que você está bem e comigo. – ele disse pegando o celular e enviou um SMS. - E no que você estava pensando pequena?
– Estava pensando em como sou feliz e abençoada. Tenho uma família linda Jake! No presente e no futuro... toh pensando em como meu namorado é perfeito e me faz sentir a pessoa mais feliz da terra. Quero que você saiba que se nossos planos não derem certo, eu vou ser a mulher mais feliz e realizada por ter tido você na minha vida, mesmo que nós não vivamos pela eternidade como sempre dizemos. Eu te amo Jake! Te amo tanto que não cabe aqui dentro. – eu dizia olhando em seus olhos e algumas lágrimas rolaram por meu rosto.
– Não precisa chorar. – ele enxugou minhas lágrimas. – E pare de pensar bobeiras, nós vamos conseguir pequena. E eu não vou desistir, senão estarei desistindo de mim, da felicidade que eu tanto busquei e só me foi concedida ao seu lado Nessie. Nós viveremos o nosso feliz para sempre, nós encontraremos um jeito. Eu sei que vamos encontrar um jeito. Vamos continuar juntos você, eu, nossos filhos.
Ele aproximou seu rosto de mim, roçou o nariz no meu, eu fechei os olhos sentindo seu cheiro de almíscar que me deixava louca.
– Jakeee... – resmunguei quando ele demorou pra me beijar. – Me bei...
Não consegui terminar por que logo seus lábios estavam sobre os meus movendo-se de forma carinhosa e desesperada. Sua língua quente como fogo pediu passagem atiçando as labaredas do meu corpo que eu teimava em apagar e eu concedi. Parece que a tomada foi ligada e tudo o que eu queria era senti-lo dentro de mim. Afastei-me já ofegante e o encarei. Pra variar me perdi naquele olhar que dizia tudo, que me tranquilizava. Jake me beijou novamente. Um beijo que começou calmo, só aproveitando e sentindo o gosto um do outro, as maravilhosas sensações que um causava ao outro, mas depois de alguns instantes o beijo foi ficando mais voraz, agarrei-me em seus cabelos curtos o puxando para mais perto de mim e me encaixei em sua cintura, uma perna de cada lado do corpo dele, o desejo crescendo...
– Quero você Jake... Me faz sua...
– Eu te amo pequena.
Jake me abraçou fortemente, eu me senti mais segura do que nunca. Parecia que ele estava com medo de que eu escapasse. E grudei nossos lábios novamente. Sua boca contra a minha se mexia rapidamente, nossas línguas brincavam, e eu sentia todo o meu ser ansiar pelo seu corpo. Eu queria sentir aquela boca deliciosa contra todo o meu corpo, queria que ele me jogasse no chão e me possuísse ali mesmo. Sem se preocupar com o amanhã.

Enrosquei meus dedos nos seus cabelos macios, tentando fazer o impossível, que era nos juntar mais ainda. Eu já sentia o meu corpo todo arder em desejo, e Jacob enrijecer junto.
Num giro rápido, ele me colou contra a árvore, largando minha boca e se apossando de meu pescoço. Os gemidos que saiam de minha boca estavam se tornando inevitáveis. Assim como suas mãos frenéticas, que agora passeavam pelas minhas costas e se atreveram tocar em meus seios duros. Eu já estava totalmente entregue a ele.
Meus seios eram levemente acariciados, assim como meu pescoço e os lóbulos das minhas orelhas eram sugados. Peguei a barra da sua camiseta e a puxei para cima, tirando-a do corpo dele. Jake voltou para a minha boca, brincando com meus lábios. Suguei sua língua, e me atrevi passear pelo seu corpo com minhas mãos.
Toquei seus braços fortes, e passei para suas costas largas e definidas. Deixando alguns arranhões conforme suas mãos mexiam em mim. E por fim parei minhas mãos nos seus quadradinhos abdominais. Eu já sabia décor quantos tinham. Eram oito; quatro de cada lado. Mas não me contive e contei novamente. Peguei na sua cintura, quando ele largou meus seios e segurou meu rosto; e juntei nossos corpos. Abri as pernas e deixei seu quadril se encaixar com o meu. O choque dos nossos corpos fez Jake gemer na minha boca. Inclinei meu quadril para frente, e ele pegou em minha cintura, prensando-me novamente na árvore. Eu já podia sentir sua ereção. Abri o primeiro botão da sua calça jeans e sussurrei, enquanto ele beijava meu ombro.

– Jake, eu quero.
Deslizei o zíper com calma. Mas com muito desejo. Coloquei minha mão dentro de sua boxer. Sem vergonha ou receio algum, envolvi minha mão em sua ereção e comecei a estimulá-lo. Aquela sensação era maravilhosa; o escutar arfar ao meu toque, latejar por minha causa. Minhas coxas serem apertadas pelas suas enormes mãos. O puxei para fora, e Jake ofegou. Respirou forte na volta do meu pescoço ele levantou minha saia até a altura do abdômen logo passando a mão pela minha virilha.
Depositei vários selinhos demorados na sua boca, e comecei a estimulá-lo com movimentos de vai e vem com minha mão. Uma de suas mãos acariciava minha coxa, e conforme meus movimentos manuais aumentavam a proximidade que sua mão ficava da minha intimidade diminuía cada vez menos. Minha calcinha foi posta para o lado, e quando senti Jacob me tocando tão timidamente e calmamente, tive que parar e respirar fundo. Sua boca pousou no meu colo, e ele ficou a distribuir beijos molhados por lá. Senti Jake ir mais adiante com seus dedos, e começar mesmo a me incitar. Eu estava alucinando, e notei que ele também; eu queria o sentir dentro de mim o mais rápido possível.
Nossas roupas foram arrancadas e já estávamos nus. Eu com as pernas em sua cintura. Os bicos dos meus seios já estavam extremamente eriçados e duros; eles roçavam constantemente no peito quente de Jake, e após um período de chupões no meu pescoço, os chupões mudaram drasticamente de direção. Indo parar nos meus seios. Vertigens atingiram minha coluna, conforme eles eram sugados, mordiscados e massageados.
Seu membro latejava quente e forte na minha mão. Mais rápido que o normal, meus movimentos em torno de seu membro aumentaram, lhe trazendo no rosto expressões de puro prazer e certa vez angustia. Assim como os movimentos, a pulsação dele também aumentou demonstrando que Jake estava chegando ao ápice. E se ele continuasse com aqueles movimentos alucinógenos que fazia em mim, logo eu chegaria ao clímax também. Mas para a minha total surpresa, ele parou o que estava fazendo e rapidamente tirou minhas mãos do seu corpo. Prendendo-as atrás do meu corpo, e as segurando com uma mão. Eu tentei me soltar, mas ele só me olhou e balançou a cabeça na negativa.
Sua outra mão livre pousou na minha cintura, me segurando firme. E sem ajuda nenhuma, começou a roçar seu membro em meu clitóris. O que foi uma tremenda injustiça, pois eu tentava forçar meu quadril para baixo, mas como ele estava em vantagem por ser um pouco mais forte que eu; segurava-me pela cintura impedindo minha ação.
– Jake não me tortura mais... – sussurrei.
– Assim que eu fiquei todas as vezes que você me disse não essa semana...
Então aquela tortura toda, ficou por conta dele. Beijei sua boca, me sentindo uma prisioneira. Mordi toda sua boca; suguei varias vezes sua língua; certas vezes fazendo alguns movimentos circulares. Porém eu perdi a linha, quando ele começou a fazer um vai e vem com seu membro na minha intimidade. Ele esfregava-o sem nenhum pudor ou receio, e muito menos piedade. Pois eu estava atada, e presa a ele, e por mais que num momento eu quisesse sair dali,(coisa que não iria acontecer), ele não deixaria. Ficaria o tempo que quisesse me torturando.
Jake resolveu me matar de excitação, e colocar a cabeça do seu membro na minha entrada, forçando a barreira. Eu já não sabia se aquilo era sonho, ou se estava delirando. Cada vez mais ele forçava, porém nunca colocava tudo.
Cada vez que nós nos amávamos Jake me ensinava uma forma diferente de dar e sentir prazer... Gemíamos tanto que eu não entendia como ele ainda aguentava. E mais uma vez para meu espanto, ele roçou seu membro na minha entrada, e provocou-me mais ainda mexendo no meu clitóris com a mão livre. Me proporcionando sensações inimagináveis!
Jake não conseguiu se segurar por muito tempo e era maravilhoso ver Jacob assim, ele segurava minha perna junto ao seu peito e acariciava o meu clitóris enquanto deslizava seu membro enorme e duro em mim. Eu só queria que ele continuasse a me invadir mais e mais e bem forte. E ele leu isso em meus olhos porque cada vez mais ele chocava seu quadril ao encontro do meu, afundando seu membro em mim e eu me movimentava indo de encaixe e ouvia o Jake gemer e me apertar, e aos poucos gotas de suor desciam ao longo daquele perfeito corpo moreno e esculpido. Eu sentia minha intimidade latejar e gemia com a loucura do momento.
As estocadas de Jake eram fortes e enlouquecedoramente deliciosas, e para nos deixar mais excitados ainda ele apoiou suas mãos em meu quadril e me faz rebolar junto com suas investidas.
– Ahhh Jake! Vai... Mais forte... Mais... Ahhhh!!! - eu estava em frenesi com Jake me invadindo daquela forma
E num rompante momento Jake por incrível que pareça fez aquilo ficar ainda melhor, cruzou minha outra perna em sua cintura e projetou seu corpo pra frente e me puxou em um beijo lascivo.
– Mostra pra mim pequena que você ta gostando! Geme gostoso pro Jake vai! – ele pedia mordendo minha boca e eu pirei mais ainda e gemia enlouquecida.
Foi então que senti meu corpo ser tomado pela melhor sensação do mundo, meus músculos contraíram e se concentraram em sensibilidade, onde Jacob com toda sua virilidade, tocava tanto com sua mão e com seu membro. Meu baixo ventre se contraiu em uma onda de gozo enorme e me tomou em um delirante orgasmo! Foi a melhor coisa da minha vida!
Mas ao mesmo tempo em que me entregava ao maravilhoso êxtase, via Jacob se contorcendo de prazer em cima de mim, dizendo vários palavrões e me apertando com certa possessão, suas pernas tremiam e seu membro latejava e junto com um rouco gemido, Jake gozou completamente fora de si.
Amei ver isso, Jacob moreno, suado e com seu rosto malicioso entregue ao prazer que eu proporcionei a ele.
Jacob deitou ao meu lado na grama e me colocou enroscada ao seu corpo.
– Promete nunca mais se negar a fazer amor comigo?
– Prometo.
– Vem agora precisamos voltar, no caminho tem um riacho, se você quiser se banhar e tirar meu cheiro de você... não que eu não goste, mais seu pai, sabe com é.
– Claro Jake vamos.
Paramos em um riacho que eu nem notei quando vim correndo pela manhã. E foi inevitável, acabamos fazendo amor novamente. Apesar do medo que eu sentia de que eu poderia chegar em casa e não encontrar mais com Jason. Jake se transformou e me levou em sua forma lupina, correndo pela floresta.
Quando chegamos perto de casa ouvimos um grande estrondo e uma luz forte cortando o céu, luz essa que brilhou por alguns segundos, suficientes para que todos que estavam dentro de casa saíssem e pudessem ver.
De repente Jully caiu ao chão com semblante assustado.
– Samara... – ela disse. Talvez a ligação delas fez com que Jully sentisse algo que estava acontecendo com a irmã. Mais o que poderia ser? A compreensão chegou a minha consciência quando olhei nos olhos do meu filho. O tal poder, só pode ser isso. Ficamos desesperados se for realmente isso, se ela conseguiu o poder então a vinda do Jason terá sido em vão e tudo estava perdido...
Corri e abracei Jully que chorava copiosamente...
– Ela conseguiu Nessie, ela conseguiu. – ela disse
– Shiii calma, tudo vai dar certo. Nós vamos dar um jeito. Eu sei que vamos. – usei as mesmas palavras que Jacob me falou mais cedo e a senti se acalmar.
Senti certa movimentação e ao olhar, vi Alice com os olhos desfocados, estava tendo uma visão e pela cara do meu pai, não era nada boa. Na hora tentei ler sua mente mais a visão já tinha terminado.
– Alice? – Jazz a chamou.
– Eu vi... Um homem muito bonito, ele vai chegar em dez minutos.
– O que ele pretende Alice?
– Eu não sei. Não vi mais do que isso. Só sua figura...
Jake se transformou e bufou de raiva. Li seus pensamentos, nenhum dos meninos estava de ronda. Ele uivou e na mesma hora Jason e Seth também se transformaram. Provavelmente esse era o uivo do Alpha... Cinco minutos depois os lobos da matilha do Jake estavam conosco, todos em sua forma humana, e já sabendo o que estava acontecendo graças a telepatia dos lobos.
Estávamos distraídos e apreensivos conversando num semi círculo e meu pai concentrado buscando algum pensamento diferente que denunciasse o tal homem... Eu também estava com meu poder em funcionamento, mais não ouvíamos nada. Quando um vulto parou a nossa frente e um homem realmente muito bonito apareceu.

3 comentários:

ui, chegou ate a dar um calorzinho!!! quem será este homem? alinica

Gente q calorr!!! esse amor dos dois é de pirar to adorando li todos os capítulos seguidos deste o inicio sem parar, to adorando esta historia quando tem atualizações?? Não vai deixar esperando né? Fico Louca!!
rsrs.Estou lendo a maioria das historias e todo os dias entro pra ver se tem atualizações!! Estou amando!!
Parabéns
Bjus sua mais nova fã

Eva

Gente nesse link vcs vão ver um blog q esta com essa Fic mais atualizada... e tem outras muito boas por lá também, me desculpe Sandry, mais estou ajudando minhas amigas leitoras, pq eu não aguento esperar!!

Tai o Link pra quem quiser.

http://twifanficition.blogspot.com/search/label/Fanfic%20Antes%20do%20Felizes%20Para%20sempre

pra quem leu até aqui, acompanhe por la a partir do cap 20, a numeração está diferente la não sei pq.

Bjinhos e Tchau!

Postar um comentário

Não esqueça de comentar, isso incentiva os escritores e também a mim que tento agradar a vocês.