29 de jan de 2011

Capitulo 5 - Fortes emoções

Posted by sandry costa On 1/29/2011 10 comments


Fortes emoções

Ness
15:00 - Dia da festa

Quando o sinal tocou minhas best e eu saímos animadas, iríamos passar a tarde comprando e nos arrumando pra festa de hoje a noite. Pedro Filipe tinha passado a semana toda dando indiretas pra cima de mim, eu me fiz de difícil, mas até que ele é um gatinho e todo gostoso.
- Pra onde iremos? – Bia perguntou.
- La Shawns. – Falamos todas juntas, essa era a nossa butique preferida, além de ser a mais cara de toda Califórnia.
- Acho que teremos alguns privilégios hoje à noite.  – Isa falou sorrindo.
- Por quê? – Perguntei arqueando uma sobrancelha.
- Por que o anfitrião esta doidinho com você. – Quem respondeu foi a Bia.
- E ele é tudo de bom. Se você não quiser eu quero. – Nanda completou, e mesmo se eu não quisesse agora eu passaria a querer. Esse é mais um defeito que eu tenho, não aceito dividir o que é meu, neste caso, algo que poderia vir a ser.
- Ei Ness, não tem música nesse carro? – Bia perguntou ironicamente, estiquei a mão e coloquei uma música, e logo começamos todas a cantar.

Wake up in the morning feeling like P Diddy 

(Hey, what up girl?) 
Grab my glasses, I'm out the door 
I'm gonna hit this city (Lets go) 
Before I leave, brush my teeth with a bottle of Jack 
Cause when I leave for the night, I ain't coming back

I'm talking - pedicure on our toes, toes 
Trying on all our clothes, clothes 
Boys blowing up our phones, phones 
Drop-topping, playing our favorite cd's 
Pulling up to the parties 
Trying to get a little bit tipsy 

Don't stop, make it pop 
DJ, blow my speakers up 
Tonight, Imma fight 
Till we see the sunlight 
TiK-ToK, on the clock 
But the party don't stop, no 
Woah-oh oh oh 
Woah-oh oh oh 

Don't stop, make it pop 
DJ, blow my speakers up 
Tonight, Imma fight 
Till we see the sunlight 
TiK-ToK, on the clock 
But the party don't stop, no 
Woah-oh oh oh 
Woah-oh oh oh 

Ain't got a care in world, but got plenty of beer 
Ain't got no money in my pocket, but I'm already here
And now the dudes are lining up cause they hear we got swagger 
But we kick em to the curb unless they look like Mick Jagger 
I'm talking about - everybody getting crunk, crunk 
Boys trying to touch my junk, junk 
Gonna smack him if he getting too drunk, drunk 
Now, now - we goin till they kick us out, out 
Or the police shut us down, down 
Police shut us down, down 
Po-po shut us 

Don't stop, make it pop 
DJ, blow my speakers up 
Tonight, Imma fight 
Till we see the sunlight 
TiK-ToK, on the clock 
But the party don't stop, no 
Woah-oh oh oh 
Woah-oh oh oh

Don't stop, make it pop 
DJ, blow my speakers up 
Tonight, Imma fight 
Till we see the sunlight 
TiK-ToK, on the clock 
But the party don't stop,no 
Woah-oh oh oh 
Woah-oh oh oh 

DJ, you build me up 
You break me down 
My heart, it pounds 
Yeah, you got me 
With my hands up 
You got me now 
You got that sound 
Yeah, you got me 

DJ, you build me up 
You break me down 
My heart, it pounds 
Yeah, you got me 
With my hands up 
Put your hands up 
Put your hands up 
Now, the party don't start until I walk in

Don't stop, make it pop 
DJ, blow my speakers up 
Tonight, Imma fight 
Till we see the sunlight 
TiK-ToK, on the clock 
But the party don't stop,no 
Woah-oh oh oh 
Woah-oh oh oh 

Don't stop, make it pop 
DJ, blow my speakers up 
Tonight, Imma fight 
Till we see the sunlight 
TiK-ToK, on the clock 
But the party don't stop,no 
Woah-oh oh oh 
Woah-oh oh oh






Quando entramos na rua da La Shawns comecei a procurar por uma vaga, pois ali era sempre lotado.
- Ali! – Isa gritou mostrando uma vaga pouco a frente da loja. Outro carro manobrava pra entrar na vaga e eu acelerei passando o carro e entrei na vaga antes dele. Todas rimos e batemos a mão no ar. O senhor que estava no carro acelerou resmungando e foi pegar a outra vaga.
Descemos e fomos pra loja. Ela era uma loja fina e não tinha tantas pessoas, entramos e começamos a escolher,  Luiza somente olhava as roupas sem experimentar, eu sabia que era por que ela não poderia comprar.
- De qual você gostou? – Perguntei me aproximando dela.
- Não Ness, você não vai comprar de novo.
- Ei, nem vem ok? Anda escolhe qual você quer. – Ela me olhou por alguns segundo e pegou um vestido branco e curto lindo. Sentei-me na área VIP e fiquei esperando que as meninas terminassem de escolher as roupas.
- Posso servi-la senhorita Black? – Um dos atendentes perguntou trazendo uma jarra de água, ele era um gatinho. Afirmei com a cabeça e fiquei o olhando enquanto ele me servia. – Posso lhe oferecer mais alguma coisa? – Eu queria dizer sim, você. Mas era melhor não. Então as meninas saíram e começaram a desfilar pra que eu vesse, eu sempre fui quem dava a palavra final. Luly’s ficou com o vestido branco, Nanda com um vestido vermelho com várias camadas, Bia com uma calça saruel e uma blusa apertada e com um decote grande e eu havia escolhido um vestido roxo curto, ele era justo ate a cintura e rodado a partir daí.
Fomos pra loja de sapatos e compramos sapatos combinando com as roupas.
- Eu já tinha olhado. – Falou uma mulher pegando o sapato que a Nanda tinha escolhido.
- Desculpe, mas eu já o peguei. – Nanda falou educada. Por isso eu odiava ir a lojas como essa.
- Algum problema Nanda? – Bia perguntou e eu logo soube que isso não iria prestar.
- Eu tinha escolhido esse sapato e ela disse que o viu primeiro. – Nanda respondeu.
- É melhor irmos comprar em outra loja. – Luly’s falou.
- Não mesmo. – Falei me juntando a elas, a mulher ao ver nós quatro juntas abriu mão do sapato rapidinho e nós gargalhamos.
Deixei as meninas em casa e fui pra minha casa me arrumar.
- Mãe, pai cheguei. – Gritei sabendo que eles ouviriam onde estivessem. Subi para o meu quarto e fui logo pro banheiro, enchi minha banheira e pus vários sais e depois me deitei. Ouvi a porta do meu quarto ser aberta e depois mamãe perguntou próximo a porta do banheiro.
- Posso entrar?
- Claro Mamis. – Ela entrou e se sentou na beirada da banheira, eu fiquei olhando pro rosto perfeito da minha mãe, ela não se parecia uma mãe convencional.
- É hoje a festa na casa do seu amigo, não é querida? – Afirmei com a cabeça, ela estendeu a mão e começou a ensaboar meus cabelos. – Que horas você volta pra casa? Não gosto de você andando sozinha muito tarde.
- Er mãe! A Bia pediu pra que eu ficasse na casa dela.
- Ah. – Ela sorriu. – Ok, então. – Ficamos em um silêncio confortável, era muito bom ficar assim com minha mãe.
- Acho melhor você terminar seu banho. – Mamãe falou quando eu comecei a cochilar. Sorri e me enrolei na toalha que ela me estendeu. Ela saiu me dando privacidade e eu me fui me arrumar.
- Estou indo. – Falei dando um beijo em meus pais.
- Você esta linda querida. – Mamãe falou sorrindo. E eu me curvei agradecendo.
- Esse vestido não está...
- Não. – Falamos mamãe e eu o interrompendo e depois gargalhamos. Peguei meu bebê e fui pra casa da Luly’s a quem eu havia oferecido carona. Eu sempre dirigia com muito cuidado, pois já havia dormido duas vezes no volante. Era sempre assim, eu dormia nos momentos mais inoportunos e meus sonhos eram os mais loucos que alguém poderia ter. Buzinei em frente a casa da Luly’s e ela logo saiu, trazendo com ela uma bolsa com sua roupa de dormir, nós todas dormiríamos na casa da Bia.
- Oi more. – Ela falou me beijando e eu retribui ao beijo sorrindo.
- Pronta pra balada? – Perguntei.
- Sempre. – Colocamos uma música no DVD do carro e começamos a cantar. Enquanto esperávamos o semáforo ficar verde eu o vi, era o mesmo gatinho do sonho, eu sabia que era ele mesmo ele estando do outro lado da rua. Quando nossos olhos se cruzaram o sorriso em seu rosto aumentou e eu sorri de lado. Luly’s percebendo meu sorriso acompanhou meu olhar.
- Pra quem você esta sorrindo? – A olhei  arqueando uma das minhas sobrancelhas.
 - Como pra quem? – Olhei novamente pra onde ele estava e ele não estava mais. – Oh. Não era ninguém. – Ela me olhou por um tempo e depois olhou para frente, aff era só o que me faltava. Não demorou muito e chegamos à casa do Felipe. Do lado de fora tinham vários carros e o som alto se ouvia da esquina. Entramos na porta que estava aberta e logo vi a Nanda e a Bia. Ambas vieram em nossa direção, elas estavam com bebidas na mão e percebi que a Bia já estava alta.
- Helo girls! – Ela falou sorrindo e beijando a Luly’s e eu. Logo elas pegaram mais duas bebidas e entregaram uma pra mim e outra pra Luly’s, mas eu hoje estava tranquila e não preciso beber, e a da Luly’s fica sempre de enfeite na mão dela.
- Oi princesas, se divertindo? – Felipe perguntou vindo até nós. Todas sorrimos e afirmamos, ele cumprimentou a Luly’s e eu, porém continuou com a mão na minha cintura. Depois de um tempo perguntou. – Quer dançar?
- Mais tarde. – Falei sorrindo e ele sorriu de volta.
- Vou cobrar... Com juros. – Ele se inclinou e deu um selinho em meus lábios e eu não rejeitei. Ele saiu sorrindo e cumprimentando a todos. Quando olhei para as meninas a Nanda não estava mais perto de nós e sim dançando com um carinha no centro da pista.
- OMG!! – Luly’s exclamou e só foi preciso seguir seu olhar pra saber o motive, Jim sorria e vinha em nossa direção. – E agora o que eu faço? – Ela perguntou em pânico.
- Beija muuitoo na boca! – Bia falou sorrindo, eu gargalhei e depois falei.
- Não fica assim e não gagueja.
- Oi garotas. – Ele deu sorriso tímido que fez a Luly’s suspirar. – Quer dançar Luisa?
- Siim. – Ela conseguiu gaguejar em uma única palavra. Revirei os olhos enquanto eles iam pra pista. Bia e eu ficamos olhando o pessoal da festa e admirando os gatinhos, eu sabia que não demoraria muito e ela também sairia com algum carinha. E então começou a tocar uma de nossas músicas, nós éramos fãs de músicas e arriscávamos em cantar juntas no karaokê, e essa era uma das nossas preferidas. E quando vi, nós quatro estávamos dançando juntas.

I know a place

Where the grass is really greener
Warm, wet and wild
There must be something in the water



Sippin, gin and juice
Layin' underneath the palm trees
The Boys break their necks
Tryin' to creep a little sneak peek



You can travel the world
But nothing comes close to the golden coast
Once you party with us
You'll be falling in love



California gurls we're unforgettable
Daisy dukes bikinis on top
Sun kissed skin, so hot, will melt your popsicle



California gurls, we're undeniable
Fine, fresh, fierce we got it on lock
West coast represent, now put your hands up



We're having "sex on the beach"
We got sand in our stilettos
We freak in my Jeep
Snoop Doggy Dogg on the stereo



Tone, Tan, Fit and ready

Turn it up 'cos it's getting heavy
Wild wild west coast
These are the girls I love the most
I mean, the ones
I mean like she's the one
Kiss her, touch her, squeeze her bones
The girls a freak, she drive a Jeep
In Laguna beach
I'm OK, I won't play 'em
I love the bay just like I love L.A.
Venice Beach and Palm Springs
Summertime is everything
Homeboys bangin out
I like ass hangin out
Bikkinis, with kinis martinis, no weenies
Just the King and Queeny
Katy my lady
Lookie here baby
I'm all up on Ya
'Cos you represent California

California gurls we're unforgettable
Daisy dukes bikinis on top
Sun kissed skin, so hot, will melt your popsicle

California gurls, we're undeniable
Fine, fresh, fierce we got it on lock
West coast represent, now put your hands up

(California)
California gurls
(California)
I wish they could all be California gurls
(California)
I really wish you all could be California gurls

Tradução

Conheço um lugar

Onde a grama realmente é mais verde
Quente, úmido e selvagem
Deve ter alguma coisa na água

Bebendo gin e suco
Deitada embaixo das palmeiras
Os garotos quebram o pescoço
Tentando espionar

Você pode viajar ao redor do mundo
Mas nada chega perto da costa dourada
Se você vier vai curtir com a gente
Vai se apaixonar

As garotas da Califórnia são inesquecíveis
Shortinhos curtos e biquini
Pele bronzeada, tão quente, vai derreter seu picolé

As garotas da Califórnia são irrecusáveis
Lindas, novinhas, corajosas, nós dominamos
A costa oeste representa, jogue as mãos para o alto

Nós tomamos "sex on the beach"
Nós temos areia nos nossos saltos altos
Nós enlouquecemos no meu Jeep
Snoop Doggy no rádio

Toda bronzeada, corpão em dia
Aumente o som, a coisa está ficando pesada
Costa oeste louca, muito louca
São essas as garotas que eu mais amo
Quer dizer, as garotas
Quer dizer, ela é a garota
Beijar, tocar, espremer seus ossos
Essas garotas são novinhas e dirigem o Jeep
Em Laguna Beach
Estou bem, não vou sacanear
Eu amo a baía e assim como amo L.A.
Venice Beach e Palm Springs
Verão é tudo
Os garotos ficam na azaração
Eu gosto de bundas passeando
Biquinis com kinis martinis, nada de macho
Apenas o Rei e a Rainha
Katy, minha lady
Olhe aqui, baby
Eu tô na sua
Porque você representa a Califórnia

As garotas da Califórnia são inesquecíveis
Shortinhos curtos e biquini
Pele bronzeada, tão quente, vai derreter seu picolé

As garotas da Califórnia são irrecusáveis
Lindas, novinhas, corajosas, nós dominamos
A costa oeste representa, jogue as mãos para o alto

(Califórnia)
Garotas da Califórnia
(Califórnia)
Eu queria que todas as garotas fossem da Califórnia
(Califórnia)
Eu realmente queria que todas fossem da Califórnia



Dançamos, cantamos e rimos juntas. Quando a música acabou, senti braços fortes me abraçarem e senti o perfume do Felipe. Sorri e comecei a dançar a próxima musica com ele.
- Hora de pagar. – Ele falou sorrindo e me beijando, o beijo era quente e ele tinha gosto de cerveja na boca. Nossos lábios dançaram sensualmente junto com nossos corpos, sua mão desceu para minha cintura e eu a fiz ficar ali. Quando a música acabou ele me perguntou confuso.
- Não vai beber princesa?
- Não, tô na boa hoje.
- Ok. – dançamos algumas outras musicas, e só então percebi que tanto a Bia quanto a Luly’s não estavam mais na festa. – Já volto. – Felipe falou saindo e eu senti a Nanda me puxar, ela estava com outra bebida na mão e não demoraria ficar alta também.
- E ai, ele é tudo o que as meninas dizem?
- Yeah, ele beija muito bem. – Felipe não demorou muito e voltou com outra vasilha de ponche dizendo que o outro já estava choco. Entrou novamente e voltou com um pratinho com salgados.
- Já que não quer beber nada, que tal comer? – Sorri e peguei um dos salgadinhos, ele comeu e passou o outro pra um garoto que estava dançando ao nosso lado. Voltamos a dançar e Felipe voltou a me beijar. O beijo começou a esquentar e eu também comecei a sentir calor.
- Acho que aceito a bebida. – Falei sorrindo amarelo. Ele saiu rápido e pegou uma cerveja para mim. A bebi rápido e percebi que eu realmente estava com sede. Voltamos a dançar e a nos beijar, puxei seu cabelo o trazendo para mais perto de mim. Senti uma de suas mãos subir para o meu seio e olhei em volta com medo que alguém notasse, mas todos estavam se pegando, como se de repente todos os feromônios tivessem sido liberados. Não prendi muito minha atenção a isso e logo busquei a boca de Felipe novamente. Ele desceu sua outra mão e subiu por dentro do meu vestido, tocando minha intimidade por sobre a calçinha. Parte de mim se sentiu incomodada por ele estar me tocando assim na frente de todos, porém outra parte, a maior, não viu por que se incomodar.
Todo o meu corpo tremeu e meu baixo ventre pegou fogo, logo minha calçinha encharcou. Ele retirou a mão, me fazendo gemer, o que o fez sorrir rouco próximo a minha orelha.
- Calma. – Quando ele chegou à beirada da minha calcinha, ele a ergueu e abaixou a mão novamente, porém dentro dela. Senti seus dedos me tocarem e achei que fosse cair diante de todo o desejo que me consumiu, minha pernas ficaram bambas e eu me apoiei em seus braços fortes. Ele acariciou meu clitóris com o polegar e introduziu um de seus dedos em mim e eu gemi alto. Alto suficiente pra que alguém ouvisse, mas pra minha total surpresa tinha garotas já até sem a blusa na sala, sorri ao ver o quanto eu era tola. Felipe retirou seus dedos e eu senti meu corpo todo vibrar e minha cabeça rodar. Estranho, pois eu só bebi uma cerveja, eu era acostumada a beber bem mais. Quando ele o colocou novamente eu esqueci o que eu estava pensando, ele voltou a me beijar com luxúria, alguns minutos depois eu senti meu corpo tremer e gozar.
- Vem. – Felipe chamou me puxando para a escada. Eu não lembrava se devia ou não ir. – O que? – Ele perguntou quando eu não o segui, antes que eu o respondesse ele voltou a me beijar, seus lábios desceram pelo meu pescoço, enquanto sua mão descia um pouco o meu vestido, e então seus lábios alcançaram meus seios. Ele refez o caminho e falou em meu ouvido. – Vem.
♥♥♥
Acordei sentindo a seda fria do lençol e o vento frio em meu rosto, com certeza a Bia deve ter deixado a porta aberta. Eu havia tido um sono tranquilo e sem sonhos estranhos. Virei-me e percebi algo incomodo entre minhas pernas, uma ligeira dor em minha intimidade, só então percebi que estava sem roupa. Sentei-me abruptamente na cama e percebi que não estava na casa da Bia.
Felipe adentrou o quarto somente de boxer, ele sorriu de lado e veio até mim, se sentou ao meu lado e me beijou, sua mão desceu tocando minha intimidade, meu corpo reagiu ao seu toque. Mexi-me puxando o lençol e me tampando.
- Bom dia, princesa. – Ele falou com a voz doce. tentei lembrar o que tinha rolado na noite passada, mas nada vinha em minha mente, porém eu tinha uma noção do que tinha acontecido .
- Acho melhor eu ir nessa.
- Esta cedo ainda amor. – Algo estava me enojando e eu não sabia o que era. Sem falar mais nada me levantei e corri para o banheiro, pegando antes minha roupa. Em menos de cinco minutos eu me vesti e sai. Pensei em ir pra casa da Bia, mas eu não queria ver as meninas agora, então fui pra casa. Quando parei em minha garagem vi o mesmo gatinho subindo a ladeira, enquanto ele passado por mim vi que seu olhar estava triste e ele abaixou a cabeça quando me viu. Em vez de entrar em casa, atravessei a rua.
- Ei. – Gritei correndo para alcançá-lo. 

10 comentários:

Esse garoto realmente está mechendo com a Ness, estou curiosa para saber quem ele é =)
Gostei desse capítulo, ficou muito bom e eu achei que a música combinou bem com as meninas (personagens)
Parabéns, posta logo more.
Beijos ^^

Ahh que lindo..amei..Se ta de parabéns...

meu que d+ to loca pra ver poximo capitulo.
pq so ela ve esse garoto? eu nao intendi essa
ou talvez intendi, aff sei lah.
mais ta muito legal me avisa quando postar proximo capitulo

San o cap tah lindo
Parabéns
e eu to curiosa pra saber por que o arthur mexe tanto com a Ness
ai não demora muito pra postar o próximo, vai?
Beeeijos

Oi amiga, realmente vc se superou rsrsrs
esta mais que perfeito, garota vc sempre nos deixa com gostinho de quero mais, rsrsrs quero mais quero mais, e estou curiosa pra saber sobre esse gato misterioso, o que ele é? o que vai ser na vida da Ness? aff tantas perguntas
kkk.

bjs and

Hum* o tal felipe deu aquela pilulazinha que faz vc esquecer horas da sua vida pra ela? Não sei o nome mais ja ouvi falar, vc faz coisas e não lembra de nada! '-'

Nhau eu até gostei do Cap, mais achei abuso do tal Felipe! não gostei muito dele! =/

sandry esta mt mt boa a historia!
to amando ele.
bjos, parabéns

Ele olhou para ela com um olhar triste? Será que ele sabe o que aconteceu? Nossa, como é que ela bebe uma bebida e depois fica assim? Tinha o que na bebida, heim? Gostei do capitulo. Ta bem legal. Esse garoto que ta mexendo com ela e um fantasma né?

Oi More!!!! bem legal como sempre!!!! mas fiquei um pouco triste!!! pelo que eu entendi o predestinado para Ness é este carinha ai que é igual ao Cris Angel vive aparecendo e desparecendo então perdeu a virgindade com outro e nem se lembra!!! bjs Ráskia

san ta lindo ,, parabens !!

Postar um comentário

Não esqueça de comentar, isso incentiva os escritores e também a mim que tento agradar a vocês.