10 de fev de 2011

capitulo 20

Posted by sandry costa On 2/10/2011 4 comments


POV Jacob.

            Eu procurei pelos dois quartos e o banheiro algo que pudesse ser útil, mas só havia achado três mantas até agora e uma lanterna com a pilha meio fraca.
            Ótimo Jacob Black, você é o melhor namorado do mundo.
            Nessie deve estar furiosa comigo! Eu planejando o dia perfeito e absolutamente nada dava certo! Suspirei pesadamente e tirei a droga da minha camisa.
            Estávamos os dois ensopados em uma casa desconhecida, com a porta arrombada, sem carro, sem celular e no dia do aniversario dela.
            Sim e eu queria só ver se nós não conseguíssemos chegar a tempo da festa de arromba da vidente, ai sim eu estaria fudido.
            Eu respirei fundo tentando me acalmar, certamente eu e nessie teríamos que ficar muito tempo aqui até essa maldita chuva passar.
            Eu sentia a minha calça jeans molhada raspando em minhas pernas e tudo o que eu mais quis foi tirá-las.
            Mas certamente Nessie teria a idéia errada se me visse entrando na sala de boxer.
            Involuntariamente eu me lembrei da noite passada.
            Seria bem melhor se eu não tivesse feito isso.
            - Droga – eu gemi baixo ao lembrar de Nessie em meus braços.
            Vestindo apenas uma calcinha.
            Eu já podia sentir eu meu amigão se animar e isso literalmente não me fazia bem algum.
            Por que estávamos sozinhos nessa maldita cabana, sem absolutamente nada para fazer.
            E bom, isso trazia idéias nada boas para mim e little Jake.
            Eu respirei profundamente tentando não lembrar da sensação de seu corpo comprimido contra o meu, de seus seios perfeitamente moldados em minhas mãos e em meus lábios, da sua pequena mãozinha percorrendo minha calça jeans...
            Droga, droga, droga! Isso não ta ajudando em nada! Me xinguei mentalmente olhando o volume que se formava em minhas calças.
            E particularmente essa merda de jeans raspando em mim toda hora só piorava tudo! Eu pensei em me aliviar, mas e se Nessie viesse atrás de mim? Ela ia pensar que eu era um tarado literalmente procurando uma cachorra no cio.
            Tudo bem que eu não era um dos mais experientes, afinal eu havia ido para a cama com duas garotas, mas  quem não ficava nessa situação com uma simples memória de uma garota como nessie praticamente nua em sua frente?
            Ela era perfeita, seu rosto, seu corpo, tudo parecia ter sido esculpido pelo artista mais talentoso de todos os tempos.
 Tudo na medida certa. Eu pensei enquanto me lembrava.
Ah little Jake, você vai ter que se acalmar. – sussurrei alisando meu jeans.
Mas que droga! Eu estava literalmente ficando louco.
O leitor de mentes me mataria se ao menos descobrisse isso, ela era uma menina, e eu o lobo mal querendo tomar sua inocência.
Deus, isso pode soar mais patético do que já é?
Mas no fundo eu sabia que o sanguessuga estava certo, ela era uma menina.
Isso Jacob, pense assim, sua Nessie uma menina, uma menina inocente que apenas se deixa levar por seus hormônios. Recitei mentalmente tentando acalmar a mim e o meu amigão que se contorcia em minha calça.
Afinal aquela era a Nessie, a garota mais importante de toda a minha vida, a menina que eu vi crescer, que eu sempre amei, que eu sempre protegi.
Suspirei resignado, isso, eu teria que me acalmar e voltar para aquela bendita sala sem pensar em Nessie nua, por que com toda certeza isso não me faria bem nenhum, nem a mim e nem a ela.
            Inspirei profundamente e segui pelo corredor em direção ao cômodo principal.
            E ao ver Nessie meu queixo caiu e eu tenho certeza que parecia um débil mental em sua frente.
            Mas eu não pude deixar de passar meus olhos desejosos por todo seu corpo e seu rosto angelical.
            Ah meu Deus. Eu senti meu coração acelerar a medida que meus olhos a acompanhavam, seus olhos quase verdes tímidos, o rubor em sua bochecha... Ela estava com uma blusa branca que agora estava transparente toda colada em sua pele deixando minha imaginação vagar longe ao ver a parte de cima de sua lingerie vermelha.
            Droga, droga, pense na garotinha Jacob Black, pense no leitor de mentes...
            Foi praticamente impossível não olhar o resto de seu corpo, sua saia curta e molhada que aderia em suas pernas perfeitas.
            Eu engoli seco e senti o little Jake acordar com força total.
            Nessie veio até mim caminhando sinuosamente.
            Oh Deus, eu vou pagar todos meus pecados!
            - Oh Jake, você conseguiu achar?
            Engoli seco novamente, me impedindo de olhar abaixo do seu pescoço.
            - Sim – respondi agradecendo a Deus por minha voz ter saído firme.
            Ela tocou a manta em meu braço esquerdo e eu quase podia sentir a eletricidade percorrendo minha pele.
            Será que ela se dava conta do efeito que tinha sobre mim?
            Inspirei profundamente e seu cheiro me atingiu em cheio, me deixando ainda mais louco do que eu estava.
            Ela se inclinou em minha direção e foi impossível não deixar meus olhos escaparem para seu decote, eu podia ver a renda vermelha de seu sutiã quase todo a mostra e é claro que para a minha agonia o Little Jake se contorceu ainda mais dentro de minha calça.
            Menina Jacob Black, sua menina, não mais que uma menina, você não pode...
            Seus lábios estavam entreabertos e a centímetros dos meus agora, ela passou sua outra mão por toda a extensão de meu braço me fazendo arrepiar com seu toque ligeiramente frio, mandando-me cargas elétricas que por ironia paravam diretamente em meu jeans.
            Eu podia sentir seu hálito em meu rosto, seu gosto no fundo da minha língua.
            E eu sabia que se ela me beijasse agora eu mandaria tudo para o inferno e nós teríamos nossa primeira vez aqui e agora.
            E por Deus! Eu tinha que me controlar.
            Eu me afastei meio brusco dela e retirando suas mãos de meus braços.
            - Eu er, vou colocar a manta para a gente sentar – Falei tão rápido quanto me afastei.
            Vi nessie cambalear perdendo seu equilíbrio e quase caindo de cara no chão.
            Eu a puxei rapidamente antes que ela atingisse o chão e ela se chocou contra mim.
            Ou melhor quem sentiu os danos do joelho de Nessie foi o little Jake.
            PUTAQUEPARIU que dor!
            Eu gemi de dor com minhas mãos tentando aplacar um pouco a dor insuportável que eu sentia, tentado reviver o que restava do meu amigão.
            - Oh meu deus Jake! – Nessie parecia apavorada – Oh meu deus, me desculpe! E-Eu... Você saiu e eu ia cair, oh meu deus, não foi intencional eu juro!
            Eu queria dizer a ela que tudo bem, fui eu o idiota, mas eu só conseguia gemer de dor.
            Bom, se eu tinha algum plano envolvendo o little Jake essa tarde... tinha acabado de se desfazer.
            Eu sentia que podia demorar um bom tempo até meu amigão funcionar novamente.
            - Oh, como eu podia ser mais estúpida! – ela ainda parecia desesperada – E-Eu, me desculpe Jake! A serio, eu não queria te machucar!
            E eu não estava preparado para a próxima ação de Nessie, diabos, essa garota teria um toque milagroso?
            Sem pensar suas mãos seguiram as minhas que estavam comprimidas em meu jeans e ela fez alguns movimentos em cima de minhas mãos imitando uma massagem e eu suspirei pesadamente sentindo um pouco de alivio.
            Ness me olhava com um brilho estranho em seus olhos, ela queria me ajudar... E droga, estava funcionando, mesmo que seja por cima de minhas mãos.
            - Nessie – eu falei um pouco rouco – Não precisa, foi culpa minha...
            Droga eu estava morrendo para sentir o seu toque, mas eu sabia que era errado, que merda eu sabia que era.
            No entanto eu não pude segurar a mão nervosa de Nessie.
            Antes mesmo de eu protestar, ela retirou minha mão e continuou a massagem.
            Alivio instantâneo. Era tudo que eu podia pensar no momento.
            Suas mão friccionavam o pobrezinho fazendo cada célula do meu corpo se esquentar, eletrizar e como eu previ não seria diferente com o little jake, eu podia sentir aquele alivio se transformando em prazer e antes mesmo do que eu pensava ser possível meu amigão traidor estava dando sinais de vida em suas mãos.
            Eu deixei minha cabeça pender para trás fechando os olhos e derretendo em suas mãos.
            - Melhorou Jake? – ela perguntou ingenuamente.
            HÁ e como melhorou. Eu pensei e mordi meus lábios.
            É insano, você tem que parar Nessie... Imagine se o sanguessuga descobrir? Essa dorzinha que você acabou de sentir não vai ser nada perto do que ele pode fazer... A parte mais consciente de mim praticamente berrava em minha mente.
            E o meu lado perverso?
            Apenas mandava eu calar a boca.
            - Hun? – ela perguntou novamente.
            - Aham.. hmm, definitivamente. – eu respirei fundo e olhei em seus olhos.
            Eu podia sentir aquelas duas esferas me fazendo arder por dentro.
            Reunindo toda a merda do meu auto-controle eu afastei as mãos de Nessie.
            - Eu, hun, desculpa. – ela murmurou de novo – Sabe eu só queria é, er, fazer você se sentir hun, melhor.
            - Ok Nessie – soltei o ar pesadamente – Acho melhor nós er, sentarmos.
            Ela assentiu e foi até a porta e ficou lá encostada enquanto eu estendia as duas mantas no chão e pegava a mais limpa para cobri-la.
            Notei que ela estava pensativa demais e sabia que ela estava chateada.
            - Desculpa Nessie – eu sussurrei enquanto a abraçava por trás envolvendo-a com a manta – Deu tudo errado hoje e provavelmente esse vai ser o seu pior aniversario graças a mim.
            Ela estremeceu e se virou um pouco ficando de lado e tocou minha bochecha.
            - Claro que não Jake – pude ver seu sorriso tímido – Tirando a parte de eu quase aleijando você tudo correu bem, lembra do que eu falei sobre o porão? Eu não estava mentindo.
            Eu tentei não sorrir, mas meus lábios se ergueram com suas palavras doces, isso era tão Nessie, sempre querendo me deixar feliz e sem culpa.
            - Eu te amo Jake – ela roçou seus lábios em meu queixo – Sei que soa piegas, mas com você aqui tudo fica perfeito.
            Apertei-a em meu braços e inspirei seu perfume maravilhoso.
            Minha garota eu sorri Eu também não poderia pedir mais. pensei.
            - Eu também amo você Ness.
            Sem agüentar nem mais um minuto eu fechei a distancia entre nossos lábios.

            POV Nessie.

            E antes que eu pudesse pensar os lábios de Jake estavam contra os meus, sua língua pedindo passagem e rapidamente eu concedi, nossas línguas travavam uma batalha deliciosa como sempre faziam, minhas mãos foram para o pescoço de Jake enquanto as dele circundavam minha cintura deixando a manta cair.
            Ótimo, por que o fato de Jake colar nossos corpos em um beijo ávido e cheio de paixão me fazia queimar por dentro.
            Eu entrelacei meus dedos em suas madeixas negras e o puxei para mais perto, aprofundando nosso beijo. Sem me conter deixei uma de minhas mãos passearem por seu ombro nu e senti sua pele arrepiada.
            Jake me puxou, até nós entrarmos um pouco mais na cabana e de repente eu senti uma parede em minhas costas e seu torso nu se chocando contra meu corpo, cuidei para não machucar Jacob novamente e deixei minha mão abaixar um pouco mais sentindo a textura de sua pele perfeitamente morena e aveludada.
            Senti ele gemer contra meus lábios quando passei minhas unhas por seu abdômen perfeitamente esculpido.
            Eu pude sentir Jacob me prensar contra a parede e por Deus aquilo estava melhor que eu podia imaginar, meu aniversário não estava perdido afinal.
            Eu sabia que Jacob estava perdendo seu auto-controle por que ele nunca havia me beijado com tanto fervor assim, certo que noite passada nós estávamos quase nesse ponto, mas hoje era diferente, era como se ele realmente estivesse se rendendo ao meu desejo e ao seu.
            Eu senti as borboletas revirarem meu estomago por antecipação.
            Enquanto isso sua boca devorava a minha, suas mãos passeavam por minha cintura porém permaneciam nesse limite. E mesmo assim me queimavam, acendendo novamente todo o meu desejo por Jake, toda a ânsia que eu tinha por esse ser perfeito a minha frente.
            Eu interrompi nosso beijo em busca de ar e seus lábios ansiosos não me deixaram, eu pude sentir Jake morder meu maxilar e logo depois trilhar beijos até minha clavícula.
            Quase com vida própria minhas mãos foram para a barriga de Jake chegando até o cós de sua calça, eu podia sentir aquele calor abrasante em meu ventre e em minhas pernas, ele me aproximou seu corpo do meu tentando me impedir de abrir o seu fecho, mas mesmo com esforço eu consegui abrir o botão de sua calça jeans.
            Ele tirou as mãos de minha cintura e em um gesto rápido prendeu minhas mãos com as suas acima de minha cabeça.
            Oook, morri e fui pro céu literalmente.
            Ele se afastou um pouco e eu pude ver seu sorriso.
            - Jake... – minha voz saiu menos que um sussurro.
            E novamente seus lábios assaltaram o meu, levando todo meu ar.
            Eu iria derreter a qualquer momento, as mãos de Jake agora afrouxavam o seu aperto e desciam lentamente por meu antebraço, meus ombros, passando levemente sob meus seios, minha barriga, meus quadris, enlaçando meus joelhos me fazendo circundar sua cintura, eu cruzei meus tornozelos em atrás de sua cintura enquanto Jake sustentava meu peso.
            Eu podia sentir Jacob por todo meu corpo, o seu calor, o seu cheiro, sua redenção e eu sabia que estava conseguindo.
            Finalmente eu poderia consumar meu amor com Jacob, nós finalmente poderíamos ser um do outro, de corpo e alma.
            E saber isso me deu uma sensação de poder e felicidade que fizeram tudo ficar ainda mais prazeroso, seu toque em meus quadris, sua boca devorando a minha, nosso desejo misturados com os sons irracionais que teimavam por romper nossas gargantas.
            Eu estava um pouco acima dele, ainda sendo sustentada por seus braços e pela parede, passei minhas mãos por seus cabelos macios, bagunçando sensualmente seus fios.
            Eu pude ouvir ele gemer meu nome e isso arrancou um sorriso de mim.
            Ondulei meu corpo em sua direção e eu pude sentir novamente Jake em todos os lugares, me marcando a fogo, me excitando cada vez mais, me fazendo eletrizar com seu toque quente, meu ventre pedia por alivio que só ele poderia me dar.
            Eu interrompi nosso beijo em busca de ar e ele fez o mesmo, abri meus olhos e me deparei com aquelas duas esferas enegrecidas me fazendo ficar ainda mais quente, eu podia ver o desejo em seu olhar, eu podia sentir seu desejo.
            Ele precisava tanto quanto eu, ele me amava tanto quanto eu o amava, eu sabia que ele não me machucaria e não faria nada que eu fosse me arrepender.
            Jacob era o único que eu confiava para me entregar a esse ponto.
            Ele suspirou pesadamente e me colocou no chão.
            Ah não Jacob Black, hoje não! Eu pensei e logo ataquei seus lábios ferozmente.
            Eu sabia que meus lábios e os dele estavam inchados já, mas eu não me importava, eu queria tanto o Jake nesse momento que nada mais importava, o lugar, a hora, se seriamos pegos ou não, eu não estava nem ai, eu só conseguia me concentrar em Jake.
            - Nessie – ele gemeu e se afastou um pouco de mim – Eu não posso, por favor, eu não posso.
            - Por quê? – eu perguntei ofegante – Eu sei que você me quer, então qual é o problema?
            Ele abaixou a cabeça e foi até a manta que estava estendida e se sentou, colocando as duas mãos em seu rosto.
            Eu fui até ele e sentei a seu lado, tocando gentilmente seus ombros.
            - Você é uma menina – ele respondeu – Eu quero, mas eu não posso.
            - Oh, por favor Jacob – eu falei irritada e ele me olhou surpreso – Você acha mesmo que eu sou uma menina?
            - Eu não acho, você é! – ele respondeu me encarando.
            Há, então vamos lá mostrar o que a menina pode fazer eu pensei com um sorriso.
            Antes que ele pudesse protestar eu pulei em seu colo, colocando meus joelhos um de cada lado de sua cintura, e ficando praticamente em cima de sua excitação, sem hesitar eu mexi meus quadris o fazendo gemer.
            - Eu não sou mais uma menina Jacob – eu falei olhando em seus olhos – Eu cresci e sei o que eu quero.
            Eu vi ele morder seus lábios fortemente e esmagar a manta em suas mãos.
            - S-Seu pai m-me mataria – Ele arfou.
            - Não Jake – eu segurei seu rosto em minhas mãos.
            Então eu mostrei para ele parte da conversa que eu tive com minha tia Rose e praticamente toda a conversa que eu tive com minha mãe, eu pude ver seus olhos se abrirem em choque e sua boca formar um pequeno “o”.
            - Mas... Seu pai ainda não sabe... – eu o interrompi.
            - Jake, eu estou queimando, você não vê? - Inclinei-me em sua direção e peguei suas duas mãos nas minhas, levando-as até minhas pernas.
            Ele mordeu seus lábios e fechou seus olhos fortemente e eu notei que aquela era minha deixa, eu o queria, eu o amava, eu tinha que tê-lo.
            - Eu amo você - segurei seu rosto em minhas mãos - Eu quero você Jacob, quero ser sua, inteiramente sua.
            Ele abriu seus olhos me fitando intensamente e eu tinha certeza que os meus ó mostravam o tamanho de meu desejo, de meu amor por ele, de como eu queria ser dele, toda dele.
            - V-Você tem certeza Ness? – ele sussurrou rouco.
            - Eu quero você, eu amo você – passei minhas mãos por seus braços – que duvida pode haver ainda?
            Antes que eu pudesse terminar de falar Jacob me beijou avassaladoramente, me fazendo estremecer completamente e eu sabia que seria agora, eu podia sentir a pressão em minhas pernas aumentarem e meu estomago se contorcer mais uma vez.
            Eu mexi meus quadris mais uma vez em busca de alguma fricção que me desse alivio, mas as mãos de jake seguraram meu quadril firmemente e eu senti que podia derreter ali mesmo em suas mãos.
            Seus lábios deixaram os meus e foram para o meu pescoço sugando e mordendo cada centímetro de minha pele como se fosse se doce favorito.
            Minhas mãos saíram de sua nuca e eu passei minhas unhas por seus ombros, suas costas e senti ele estremecer. Suas mãos percorriam todo o caminho de meu joelho até minha cintura, apalpando, apertando, deixando rastros de fogo por onde passavam, fazendo todo meu corpo eletrizar e aquecer.
            Minha necessidade só aumentava cada vez mais, cada toque de Jake, cada beijo, cada mordida pareciam fazer caminho direto ao meu ventre, e eu precisava dele, precisava agora.
            - Hmm, eu preciso de você Jacob – deixei escapar em meio aos meus gemidos.
            Ele se afastou um pouco e eu pude ver o sorriso carregado de malicia em seus lábios inchados.
            Ele apertou meus quadris e seguiu para a minha cintura levantando minha blusa, entendendo o que ele queria eu ergui meus braços e terminei de tirá-la. Seus olhos passearam pela extensão de meu corpo, e eu pude ver o brilho de excitação neles, eu não tive vergonha, eu sabia que ele necessitava de mim tanto quanto eu dele.
            Apesar do desejo ardente entre nós, eu podia sentir o amor ali, o jeito em que ele me olhava, que me tocava, eu tinha certeza que estava me entregando para a pessoa certa. Estremeci ao sentir seu toque quente em minha cintura.
            - Tão linda – ele sussurrou enquanto chegava ao fecho do meu sutiã.
            Eu sorri timidamente ao sentir ele abrir meu sutiã, deixei ele escorregar lentamente por meus braços e revelar meus seios.
            - Oh meu Deus Renesmee, se você quer parar – ele engoliu seco – Pare agora, por favor, eu não vou conseguir me controlar mais.
            Passei minhas mãos por todo seu braço musculoso, parei em seus ombros e me inclinei em sua direção, rocei meus lábios por seu maxilar até seu ouvido, suguei seu lóbulo sensualmente e sussurrei.
            - Perca o controle Jake – senti ele estremecer e suas mãos apertarem minha cintura daquele jeito que eu tanto gosto – É só o que eu to pedindo.
             Ele jogou sua cabeça para trás, fechou seus olhos e me apertou novamente.
            - Oh Renesmee eu preciso de você – seus olhos se abriram e eu me perdi em sua imensidão enegrecida – Eu preciso de você.
            Eu o empurrei nos forçando a deitar e rolei puxando Jake para cima de mim.
            - Eu também – sussurrei enquanto passava minhas mãos por seu peitoral perfeitamente esculpido – Oh por deus, eu preciso agora!
            Ele voltou a me beijar desesperadamente nossas línguas travando uma batalha tão sensual que eu não pude evitar gemer em seus lábios.
            Minhas mãos passaram por toda as suas costas malhadas e pararam no cós de sua calça, eu senti Jake pressionar seu corpo ao meu tentando se ajeitar entre meus joelhos, e eu concedi abrindo minhas pernas e sentido o quão excitado Jacob estava.
            Impaciente eu tentava abrir o zíper de sua calça, ele interrompeu nosso beijo e olhou para baixo, vendo minhas mãos lutarem com seu fecho, então ele apoiou seu peso em um braço enquanto terminava de abrir por si mesmo.
            Eu senti as borboletas frenéticas em meu estomago quando eu vi o começo de sua boxer preta, minha boca secou e a ardência no meio de minhas pernas pareceu triplicar.
            Ele rolou e me deixou por cima desta vez e eu fiquei de joelhos enquanto o ajudava a se livrar de sua calça, suas mãos voltaram para minha cintura antes mesmo que eu pudesse me afastar e vê-lo por inteiro, uma de suas mãos foi para minha nuca me trazendo até ele e colando nossos lábios em um beijo cheio de desejo.
            As mãos que Jake foram por baixo de minha saia tentando erguê-la mais um pouco, interrompi nosso beijo enquanto abria o zíper e a tirava por cima mesmo, e agora estávamos nós dois na mesma situação, usando apenas uma roupa intima.
            Eu parei um pouco me endireitando para contemplar o corpo de Jake, tão perfeito, tão lindo, sua pele morena e macia contrastava com a minha quase translúcida, eu passei minhas mãos por seu peitoral, pelos quadradinhos de seu abdômen até chegar a borda de sua boxer, e eu podia sentir as borboletas ainda mais frenéticas, o calor aumentar ainda mais ao ver a excitação de Jake tão próxima da minha, eu pude sentir minhas mãos suarem, e as ondas de calor invadirem até meus poros, sem me conter eu passei levemente a mão por toda sua extensão e senti Jake tencionar seu abdômen e jogar sua cabeça pra trás.
            - Oh, nessie – ele gemeu – E-Eu, oh deus, vem pra mim.
            Eu sorri timidamente e decidi ser um pouco ousada com ele, comecei a espalhar beijos e mordidas por todos os quadradinhos de seu abdômen e de relance vi suas mãos agarrarem a manta, subi lentamente, sugando e beijando, sentindo seu gosto e seu cheiro maravilhoso e quando eu estava na altura de seu pescoço eu mexi meus quadris contra o dele roçando nossas excitações, ouvi Jake gemer um palavrão e agarrar minha cintura impedindo-me de fazer outra vez.
            - Oh Renesmee, por favor – ele gemeu meu nome com tanto desejo que eu senti meu corpo todo se arrepiar ao som de sua voz.
            Minhas mãos foram para a borda de sua boxer mais uma vez, eu inspirei fundo e juntei toda minha coragem para o próximo ato, por que depois que a abaixasse eu sabia o que viria a seguir e o simples pensamento me fez gemer e morder meu lábio inferior violentamente.
            Senti as mãos de Jake cobrirem a minha, e senti seu olhar atento sob mim. Junto comigo ele arqueou seus quadris e eu fiquei sob meus joelhos, meu olhar se fixou sob cada centímetro que lentamente a sua boxer revelava, eu podia sentir meu coração acelerar tanto que parecia que iria sair por minha boca, eu já não sabia mais se eram mesmo borboletas que causavam aquela sensação em meu estomago, mas sentia ele se revirar, uma vontade insana de ter Jake dentro de mim fez minhas pernas e meu ventre arderem, engoli seco tentando apaziguar todo o calor que eu sentia mais era impossível.
            Eu sabia que ele só iria aplacar quando Jake estivesse dentro de mim, o que era um mistério por que eu sinceramente não sabia se eu conseguiria o suportar inteiro.
            Novamente Jake rolou ficando em cima de mim agora, sua mão foi diretamente para a borda de minha calcinha minúscula e antes que eu pudesse tirá-la ele arrebentou o elástico das laterais e a jogou longe.
            OH meu Deus! É agora!
            Seus lábios assaltaram o meu e sem titubear sua língua me invadiu arrancando um suspiro alto de meus lábios, eu pude sentir uma de suas mãos brincar com meus seios e a cada segundo eu precisava de mais, mais alivio, eu precisava de Jake dentro de mim, eu me contorci em baixo dele tentando alguma fricção de acabasse com meu desespero mais para o meu pavor, a quentura no meio de minhas pernas só parecia aumentar.
            Interrompi o beijo em busca de ar e senti Jake beijar meu pescoço e ir em direção aos meus seios, joguei minha cabeça pra trás e arqueei minhas costas ao sentir seus lábios sugando meu seio esquerdo enquanto sua mão massageava o outro. Gemi alto demais quando senti seu membro roçar levemente em mim, se Jake queria me matar, bom estava conseguindo.
            Eu estava derretendo em meio a tanto prazer, o calor que emanava de Jake abraçava minha forma com tanto deleite que eu podia sentir meus poros exalarem seu suor, os gemidos de Jake misturados aos meus produziam a mais bela sinfonia no momento, eu podia sentir nossos cheiros se misturarem, e eu precisava sentir nossos corpos formando um só.
            - J-Jake, por favor - eu gemi – Eu preciso, oh, por favor.
            Ele olhou para mim com tanto desejo que eu sabia que se eu não estivesse derretendo, agora com certeza eu desfaleceria.
            Eu pude ver ele assentir e encostar sua testa na minha, eu fechei meus olhos e arranhei sua cintura sabendo que ficaria marcado mais tarde.
            Senti seu membro entrar em mim lentamente e Jake me roubar um beijo sôfrego tentando abafar meus gemidos, eu podia sentir a dor e o prazer em uma mistura tão intricada que roubava todo o meu ar, a medida que ele entrava em mim, mais eu me sentia queimar, meu corpo todo estava em ponto de ebulição e eu podia sentir as faísca entre nós, a eletricidade percorrendo nossos corpos enquanto se tornavam um só.
            Eu senti Jake me preencher totalmente e meus olhos se abriram encontrando os seus, fixos um no outro ele esperou eu me acostumar e lentamente começou seus movimentos, nossos gemidos aumentavam cada vez mais assim como a velocidade em que eu sentia Jake entrando e saindo em mim, minhas mãos eram impacientes e percorriam toda extensão de suas costas, eu podia ouvir Jake me perguntando se estava doendo e tudo que eu podia fazer era gemer incentivos.
            Jake apoiou sua cabeça no vão de meu pescoço e continuou seus movimentos acelerando gradativamente, eu mordi seu ombro fortemente ao sentir as sensações aumentarem cada vez mais chegando ao beira de um abismo em um espiral de prazeres tão indescritível que fazia meus pulmões exalarem todo seu ar, meu coração acelerar ainda mais, eu sabia que estava atingindo algo grandioso, que estava próxima ao ápice de todo prazer que Jake estava me dando.
            - Oh jaake, e-eu, e-eu vou...
            Ele mordeu meu pescoço e sussurrou em meu ouvido.
            - Vem comigo Ness, goza comigo.
            O som de sua voz, junto com seus lábios árduos assaltando os meus, foi o que bastou para me fazer pular naquele precipício e eu senti uma explosão de calor partir do meu ventre, deixando minhas pernas moles e praticamente me fazendo ver estrelas, mordi os lábios de jake violentamente quando o senti entrar mais profundamente em mim e liberar seu orgasmo assim como eu. A sincronia de nossas línguas sôfregas e de nossos corpos suados fez o momento ser ainda mais duradouro, e aos poucos eu pude sentir o calor se dissipar e o nosso beijo se tornar cada vez mais lento e apaixonado.
            Eu senti Jake sair de mim e deitar ao meu lado com seus olhos ainda fechados com um semblante de puro prazer, não sabia o motivo mais aquilo me fez sorrir.
            Eu havia conseguido, pensei enquanto me aconchegava em seus braços e passava meu braço por seu abdômen, senti os dedos de Jake trilharem toda a minha coluna e mantive meu sorriso.
            Olhei para seu rosto e o peguei me fitando ternamente, eu o amor em suas duas piscinas negras era quase palpável.
            - Obrigado Ness – ele sussurrou com um sorriso e beijou minha testa.
            - Pelo que? – eu senti minha voz sair rouca.
            - Por ter me mostrado tudo – ele ainda sorria – Foi como ler seus pensamentos e saber que estava sendo tão bom pra você como estava sendo para mim.
            Eu podia apostar que estava ainda mais ruborizada.
            Droga, eu precisava aprender a controlar esse meu dom.
            - Não fique envergonhada – ele passou a mão por minha bochecha – Você foi maravilhosa Ness.
            Ok, eu parecia estar um pimentão agora.
            Ele me puxou para mais um beijo calmo e apaixonado.
            - Eu amo você – ele sussurrou enquanto passava as mãos por minhas costas.
            - Eu também Jake – bocejei e me ajeitei em seus braços, exausta – E eu também quero agradecer.
            - Pelo o que? – ele repetiu minha frase.
            - Pelo melhor aniversario de toda a minha vida.
            Ele sorriu abertamente e eu inspirei profundamente seu cheiro amadeirado, que aos poucos foi me acalmando e rapidamente me fez sucumbir ao sono, nos braços do meu único e eterno amor.

4 comentários:

Aleluia! O capítulo que eu tanto esperei *-*
Meus parabéns, esse foi o melhor de todos. Esses é um dos melhores lemons que eu já li.
Adorei o capítulo de verdade.
Beijos.

O.Omg! enfim...só tenho uma descrição p/cp. PERFEITO'
nem preciso comentar mais nada né?
parabéns!

SIMPLESMENTE TUDO DE PERFEITO...AI MEU LOBO É DEMAIS, MORRI E LITERALMENTE FUI PRO CEU...KKKKKKK

PARABENS""""""""

WOOOOOOOOOOW
UHUUUUUUU
EU TO...
EU TO...
MUUUUITO FELIZ

...

Tah já parei
ai eu não via a hora desses dois.... ( ah você sabe néh? kkk')
Parabéns
você escreve maravilhosamente bem e soube deixar tudo tão romantico
foi P E R F E I T O
amei
Beeeijos
agora eu só quero ver a reação do Edward quando descobrir

Postar um comentário

Não esqueça de comentar, isso incentiva os escritores e também a mim que tento agradar a vocês.