5 de fev de 2011

capitulo 7- Apanhadora de sonhos

Posted by sandry costa On 2/05/2011 12 comments


 Apanhadora de sonhos

Ness

Às três horas exatas Bia e eu estávamos na escola pro treino das lideres.
- Nossa! Olha só quem está aqui se não é a Punk e a Paty. – Senti meu sangue ferver, me chamar de Paty não fazia diferença eu realmente era, mas chamar a Bia de punk era demais, meu corpo começou a tremer e ela finalmente me olhou assustada.
- Por que você não engole a língua sua vaca. – Bia falou se colocando na minha frente. Eu respirei fundo várias vezes tentando me acalmar. Logo Rebeca a líder das líderes chegou e começamos a treinar nossa coreografia, nós fazíamos a animação dos jogos e também participávamos de campeonatos de líderes, e como era nosso último ano queríamos trazer mais um troféu pra casa. Quando o treino começou esquecemos as brigas e concentramos na coreografia, que era bem complicada, porém eu tinha uma grande facilidade em aprendê-las, o que fazia com que eu fosse a principal das coreografias.
No final da coreografia as meninas faziam uma pirâmide e eu ficava no topo, mas quando eu fui subir a porcaria da minha visão me fez errar por milímetros o ombro da Bia e cair. Senti meu tornozelo latejar na hora e eu sabia que o tinha torcido.
- Merda. – Xinguei baixo.
- Ness. – Bia chamou vindo até mim, Rebeca logo atrás. Quando tentei levantar vi que o estrago tinha sido grande. Rebeca chamou o enfermeiro e eles me levaram até a enfermaria da escola, o médico logo disse que eu tinha torcido. Quando ele saiu eu o vi, ele veio até mim, seus olhos preocupados.
- Oi o que esta fazendo aqui? – Ele me ignorou, tocou meu tornozelo e perguntou.
- Está doendo muito? O que o médico falou?
- Wow, estou bem. Acho que eu já me machuquei tanto que me curo mais rápido que o normal. – Falei dando uma pequena gargalhada. – É serio Arthur, o que esta fazendo aqui? Como você entrou?
- Ah! – Ele olhou e sorriu de lado e meu coração pulou no meu peito. – Segredo. – Ele falou piscando e eu esqueci tudo, minha cabeça girando. Ouvi a enfermeira voltando e me virei para olhá-la, e quando o olhei de novo ele já havia saído.
Não demorou e meu pai chegou para me buscar, eu fiquei proibida de tocar o pé no chão por duas semanas. Quando chegamos no estacionamento juro que a Rebeca tinha menos cabelos que antes e a Samantha era toda sorriso. Ah, eu daria todas as minhas bolsas de grife pra tirar aquele sorriso do seu rosto... Ok, não daria não.
- O que...
- Eu estou bem. – Interrompi a mamãe e tentei sair do colo do meu pai.
- Negativo mocinha, sem colocar o pé no chão.
- Mas nem tá doendo mais. – Falei fazendo carinha de gato do Shrek.
- Sem mais. – Papai falou decidido e eu cruzei os braços emburrada. Enquanto subíamos mamãe falar baixo.
- Nem se ela tivesse convivido com a mamãe ela faria essa carinha tão bem assim. – E o papai segurar o riso, os olhei e estranhei pois ela não parecia ter nem mexido os lábios. Balancei a cabeça pra tirar esse pensamento e me resignei a subir calada.
Eu não podia reclamar, eu amava ser mimada e meus pais estavam me mimando muito desde que eu torci o tornozelo. Primeiro as professoras tiveram que adiar os meus testes, pois eu não poderia ir à escola. Depois meu pai me carregava pra onde eu quisesse ir, trazia tudo na minha mão, mamãe também fazia tudo que eu queria. Bia, Luly’s e Nanda passavam quase o dia todo na minha casa. As meninas da equipe de líderes de torcida vieram me ver, torcendo pra até o ínicio do mês seguinte meu tornozelo já estar bom, eu não quis dizer, mas ele já não doía desde o dia seguinte do meu tombo, eu sabia que mesmo se eu dissesse ninguém acreditaria mesmo.
- O Felipe pergunta por você todos os dias. – Nanda falou sorrindo, não demoraria e eu voltaria à escola. Revirei os olhos e decidi conversar com ele assim que eu voltasse. Não foi preciso esperar as duas semanas, quando faltavam quatro dias pra que eu voltasse pra escola o médico me liberou.
O dia que eu voltei foi tumultuado, as garotas queriam saber se eu conseguiria participar do concurso, os garotos, não só o Felipe, queriam saber como eu estava e os professores resolveram aplicar as provas que eu perdi todas no mesmo dia.
O meu único horário sem prova foi o de estudos e assim que eu entrei eu cochilei e tive um sonho, foi um sonho terrível. Um garoto corria de um homem, um homem não, um vampiro. E não adiantava o quanto ele corria o vampiro sempre o alcançava e o mordia. Quando ele morria o sonho recomeçava, e assim foi umas quatro vezes. Eu tentei acordar e não conseguia, como se fosse ele que conduzia o sonho.
Quando eu acordei foi preciso alguns minutos pra que eu conseguisse me recuperar do pesadelo e finalmente eu conseguir distinguir uma coisa da outra, procurei o garoto do meu sonho e ele estava na sala, se não fosse sua respiração acelerada eu não diria que ele estava dormindo, e nem tendo um pesadelo, mas ele estava respirando com dificuldades o que me fez pensar sobre o que me ocorreu durante o sonho. E se fosse ele quem conduzia o sonho? Passei o restante das aulas pensando nisso, o que me fez não prestar muita atenção nos dois próximos testes.
- Ness. – Rebeca chamou quando eu ia pro meu carro. Virei-me e esperei até ela chegar até mim. – E ai como está o tornozelo?
- Perfeito, quando temos treino? – Ela me olhou avaliando.
- Melhor deixarmos pra próxima semana, já é quinta mesmo.
- Ok, então. – Me virei e antes que eu prosseguisse vi o Felipe parado perto do carro dele, resolvi por um fim nesse assunto de uma vez. Caminhei até ele e o vi sorrir quando ele me viu aproximar.
- Ei, que bom que esta de volta. – Felipe me abraçou e eu desviei.
- Espera.
- O que foi? – Ele novamente me olhou inocentemente, mas algo me dizia que essa inocência não era verdadeira.
- Nós não temos nada, ok. – Falei tentando soar mais segura do que eu me sentia.
- Wow, o que nós tivemos com certeza não é nada. – Ele atingiu meu ponto fraco, pois eu não sabia exatamente o que tinha acontecido.
- Yeah, mas uma transa não significa que estamos juntos. Em que ano você vive? – Perguntei gargalhando. Antes que ele se recuperasse do que eu falei, eu saí e fui pra casa.
Depois que meus pais se certificaram que eu estava bem fui pro PC tentar encontrar respostas, eu só não sabia exatamente pra que. Procurei de tudo. Até que digitei.
“entrar nos sonhos de outras pessoas”
E embaixo apareceu.

Apanhadores de sonhos

Cliquei hesitantemente no link e a página foi pra um site, a matéria dizia.
“Apanhadores de sonhos
A lenda dos apanhadores de sonhos existe a milhões de anos. São pessoas que podem entrar nos sonhos das pessoas, ela vê seus desejos e seus medos. Esses apanhadores de sonhos podem ajudar as pessoas mudando seu sonho.”
Senti meu coração na boca, era isso. Eu era uma apanhadora de sonhos. Eu sempre tinha sonhos estranhos, onde eu sempre estava como observadora.
Toc toc.
- Posso entrar? – Mamãe perguntou. Fechei a página do Google antes de permitir. – Você está bem? – Ela perguntou quando entrou.
- Ótima. – Falei com um sorriso amarelo.
- Seu pai e eu estávamos conversando sobre sua universidade. – Fiz uma careta ao lembrar que eu ainda não havia decidido pra onde ir. Mamãe vendo minha careta sorriu e falou. – Você ainda não decidiu pra onde ir certo? – Neguei com a cabeça. – Acho que você deve se decidir afinal já estamos encaminhando pro fim do ano e em menos de dois meses você irá nos abandonar. – Mesmo ela falando de brincadeira eu vi a tristeza em sua voz. A abracei sem dizer nada.
- Me ajuda a escolher? – Pedi depois de algum tempo, mamãe deu um sorriso torto lindo.
- Claro querida. – Peguei os envelopes de aceitação mandados pelas universidade e me sentei no chão ao lado de minha mãe. Eu havia sido aceita em várias universidades do país, mamãe e eu separamos as que eu tinha chance de ir.

 Universidade Yale
A Universidade Yale é uma Universidade privada situada em New Haven, Connecticut, Estados Unidos da América. Fundada em 1701 sob o nome de Collegiate School, Yale é a terceira Instituição de ensino superior mais antiga dos Estados Unidos. Ela formou numerosos laureados dos Prêmios Nobel, juízes do Supremo Tribunal norte-americano e presidentes dos Estados Unidos, incluindo William Howard Taft, Gerald Ford, George H. W. Bush, Bill Clinton e George W. Bush.

 Universidade de Princeton

A Universidade Princeton (em inglês Princeton University), localizada em Princeton, estado de Nova Jérsei, Estados Unidos, é uma das oito prestigiosas universidades da Ivy League. Fundada como College of New Jersey em 1746, esteve originalmente localizada por um ano em Elizabeth, no mesmo estado norte-americano, depois em Newark, por nove anos, também em Nova Jérsey.

 Universidade Brown

A Universidade Brown (em inglês: Brown University) é uma instituição de ensino superior privada norte-americana localizada em Providence, Rhode Island. Membro da famosa Ivy League, a Brown foi fundada em 1764, antes da Independência dos Estados Unidos, com o nome College in the English Colony of Rhode Island and Providence Plantations. É a terceira universidade mais antiga da Nova Inglaterra e a sétima mais antiga dos Estados Unidos, e uma das instituições acadêmicas mais prestigiosas do mundo.

 Universidade Columbia

A Universidade Columbia é uma instituição de ensino superior situada na cidade de Nova Iorque, Estados Unidos da América.
Columbia é uma das oito universidades da Ivy League, as outras sendo Harvard, Princeton, Yale, Pensilvânia, Cornell, Dartmouth e Brown. A escola foi fundada no ano 1754 como King's College(Colégio do Rei). Enquanto a recém-nascida nação declarou-se independente da Grã-Bretanha, a universidade também fez o mesmo. O seu nome mudou a Columbia porque nesses anos aquele termo representava aspirações patrióticas.

 Universidade Harvard
         A Universidade Harvard (em inglês Harvard University) é uma das instituições educacionais mais prestigiadas do mundo, bem como a instituição de ensino superior mais antiga dos Estados Unidos da América. Eleita a melhor universidade do mundo pelo Institute of Higher Education Shanghai Jiao Tong University.

Mamãe e eu lemos todos os papéis que chegaram e escolhemos cinco entre todas as aceitações.
- Agora é com você querida. – Mamãe falou sorrindo. Fiquei um bom tempo olhando as minhas opções e a que mais me chamou atenção foi a universidade de Columbia.
- Posso saber o que as garotas da minha vida estão fazendo? – Papai perguntou entrando no quarto, ele se sentou ao nosso lado e puxou a mamãe pro colo a fazendo gargalhar.
- Estamos escolhendo a faculdade da Ness. – Mamãe o respondeu.
- Já? – Papai perguntou fazendo uma careta e nós sorrimos. Levantei-me e os abracei.
- Vou sentir muito a falta de vocês. – Senti uma lágrima rolar no meu rosto. – Vocês são os melhores pais do mundo.
- E aí, qual faculdade você escolheu? – Papai me perguntou. Olhei indecisa para as cinco universidades e resolvi tomar logo minha decisão, só faltavam dois meses para o fim de ano e seria bom já tomar essa decisão.
- Columbia? – A resposta saiu como uma pergunta.
- Columbia? – Papai repetiu.
- Yeah. Columbia. – Respondi com mais confiança.
- E qual curso você vai fazer princesa? – Mamãe perguntou e pra essa pergunta eu já tinha resposta.
- Medicina. – Respondi e vi um brilho diferente nos olhos da minha mãe.
- Ótimo. – Ela falou com a voz emocionada. Sorri vendo o orgulho nos olhos dos meus pais.

12 comentários:

=O waw, ela é uma apanhadora de sonhos! shauhsa
Amei! *-*

eu já sabia disso desde o começo da fic mas ta otimaaa
to loca pra saber quando vão contar a verdadde pra ela e quando ela vai conhecer os seu parentes!!to mega ansiosa

by:Taella

Adorei o poder da Ness, realmente eu gostei muito.
Estou louca para ler os proximos capítulos.
Beijos e parabéns.

wow... eu amei o cap
como sempre ele tava ótimo
parabéns sandry
Beeeijos

ta otimo San!!to cada vez mais viciada na historia.
o proximo capitulo tem q se rapido, to mt mt mt curiosa
bjos

CAraca quando é q essa menina vai descobrir q tem uma família. Q o mundo dela ñ gira em torno só dos três. Q ela tem um bisavô q é medico, por isso a mãe se emocionou.
Estou ficando cada vez + curiosa.

oi amores
obrigada pelos comentarios, vcs nao imaginam o quanto eles sao importantes
respondendo a carol, inicialmente ela descobriria no cap 7, mas qdo ela descobrir a vida dela vai virar de cabeça pra baixo, dai resolvi deixar ela curtir um pouco mais a vida calma e tranquilaa
bjjs a todos, continuem comentando

Meu ta perfeito
Vai ser muito legal quando ela descobrir quem sao seus pais.

Ta otama, avisa quando postar o proximo

To amando a fic San!
to ansiosa para ela encontrar os Cullens e ver os irmao dela(quero ver so a cara dela quando ver o Ed e o Jasom..kkk aa a Em tbm!).
bjinhos!
Bianca♥

Sandry... mais uma vez perfeito! Parabens!

Oiê!
Quanto tempo!
É eu sei só ando comentando no Nyah!
Mas estou aqui agora!
Nossa finalmente ela descobriu o que é isso que ela vê!
Ai eu to loka pra ver quando ela descobrir e for conhecer a sua verdadeira família! argh!
Beijinhos e Carinhos!

ta Otimo eu to amando , ta muito mas muito bom sandry

Postar um comentário

Não esqueça de comentar, isso incentiva os escritores e também a mim que tento agradar a vocês.