16 de dez de 2011

Capitulo 10

Posted by sandry costa On 12/16/2011 2 comments

Edward passou sua mão pela cintura de Bella e depois fechou os olhos e em um segundo ela estava ali, parada a sua frente com os lábios entreabertos e em outro ela já estava afastada dele andando em direção a sua sala de estar. Edward abriu os olhos e a olhou confusa.

— O que...?

Bella pegou o seu telefone que havia tocado, estranho Edward não havia escutado ele tocar. Esse era o efeito que Bella causava nele, parecia que quando ele estava com ela todo o resto desapareciam, seus sentidos simplesmente se perdiam naqueles olhos achocolatados ou naquela boca avermelhada.

— Alô? — Bella atendeu ao telefone e ficou de frente para Edward, mas ele fora de seu apartamento e ela dentro. — Jacob? — Bella abriu um pequeno sorriso e Edward travou o maxilar. — Eu estou ótima e você? — Edward olhou para os lados com indiferença. — Ah, que pena Jake. — Bella fez um semblante de tristeza. — E quando mais ou menos você volta?

“Tomara que nunca.” Edward não pôde deixar de pensar.

—... Aham! Tudo bem, então boa sorte Jake! — Bella aguardou a resposta. — Ok, beijos, também te amo. — Edward revirou os olhos e Bella desligou o telefone.

— E quando ele volta? — Edward perguntou cruzando os braços no peito.

— Vai demorar ainda algumas semanas. — Bella caminhou até a porta e arqueou uma sobrancelha. — Por quê? Está com ciúmes? 

— Claro. Você é minha noiva, eu tenho que ficar com ciúmes. — Edward abriu um sorriso torto.

Bella riu e depois se apoio na maçaneta da porta.

— Claro, mas não precisa ficar com ciúmes, além do mais é só um acordo. — Bella piscou para Edward.

— Aham, um acordo. Apenas um acordo. — Edward semicerrou os olhos e se aproximou de Bella, depois colocou suavemente seus lábios na bochecha dela — próximo a sua boca — e a beijou demoradamente.

Bella sentiu todos os pelos de seu corpo se eriçar.

— Até mais Bella. — Edward sussurrou em seu ouvido, depois ele deu dois passos para trás e presenteou Bella com mais um de seus sorrisos tortos. 

— Até Edward. — Bella ficou surpresa por ainda ter conseguido se despedir dele. O local onde Edward a beijou ainda formigava.

***

Bella saia de seu prédio quando deu de cara com Edward encostado em seu Volvo com um corpo de café em mãos.

Edward gesticulou para Bella.

— Está linda. — Ele sorriu.

Bella usava uma calça jeans com alguns rasgados, uma blusa xadreza azul escura, um all star azul claro quase do tom cinza, uma mochila preta nas costas e uma câmera fotográfica pendurada no pescoço.

http://www.polyvore.com/bella/set?id=38017868

— Valeu! — Bella caminhou até Edward. — O que está fazendo aqui? 

Edward se desencostou do seu Volvo.

— É assim que você cumprimenta o seu noivo? Você deveria ficar mais feliz com a minha presença, certo? — Edward arqueou uma sobrancelha.

— Errado. — Bella passou uma mão por sua franja a arrumando.

— Estamos em público meu benzinho. — Edward com a mão livre puxou Bella pela cintura colando o corpo dela no dele. — Ah como eu senti saudades do meu bem querer. — Edward disse no ouvido de Bella.

— Ah meu docinho eu também, mas se você não se descolar de mim você não terá mais tempo de sentir minha falta... Bebê. — Edward riu e abaixou sua mão até o quadril de Bella. 

— Como meu amorzinho é carente, não está acostumada com abraços né? 

— Edward Cullen se você não tirar a mão daí agora você irá perdê-la. — Edward retirou a mão do quadril de Bella e depois a olhou.

— Devo lhe acostumar com beijinhos também? — Edward fez um bico engraçado e Bella não agüentando caiu na gargalhada e Edward riu junto com ela. — Ah tudo bem, não vou forçar a barra, sei que você não sabe fingir um beijo mesmo. — Edward jogou de ombros e Bella o olhou com uma sobrancelha arqueada e como uma cara de quem dissesse “Como é que é? “

— Sei fingir um beijo melhor do que você. — O provocou.

— Não mesmo Srtª Swan. Eu fiz teatro e sei com certeza dá beijos melhores do que você. — Edward empinou o queixo.

Bella não pensando duas vezes caminhou na direção de Edward e colou novamente seus corpos e ficando na ponta dos pés ela o beijou. Ela passou os braços ao redor de seu pescoço e Edward com a mão livre segurou em sua cintura. Seus lábios se moldavam perfeitamente. Bella sugou o lábio inferior de Edward e esse último sentiu seu coração acelerar em seu peito. 

Edward pediu permissão para invadir sua boca, mas essa permissão lhe foi negada.

Bella puxou levemente com os dentes o lábios inferior de Edward e depois se afastou dele pegando o copo de café que estava em suas mãos.

— Esse café é meu né? — Bella não esperou uma resposta e caminhou para longe de Edward que ainda estava com os lábios avermelhados e entreabertos. 

Aquela garota ainda o levaria a loucura. 

Bella tomou um pouco de seu café enquanto caminhava em direção ao seu estúdio fotográfico — às vezes ela gostava de ir até lá andando do que dirigindo, ela gostava de andar — enquanto se dava conta do que havia acabado de fazer. 

Ela beijou Edward Cullen! 

Está certo que era isso o que ela mais queria fazer depois do dia anterior quando ele a provocou lhe beijando o canto da boca, ela tinha que admitir que estava ansiosa por ele tê-la beijado mesmo e não apenas um pequeno beijo no canto da boca, mas uma parte dela estava feliz por ele não ter a beijado e agora foi exatamente isso que ela fez. O beijou! 

Ela tinha a absoluta certeza de uma coisa: Edward Cullen é um grande perigo.

Bella havia ficado de fazer uma sessão de fotos aquela manhã com uma modelo chamada Elizabeth Knupp. Ela era simplesmente linda, possuía cabelos pretos, olhos verdes, quase para o lado de azul, era alta e não era tão magra, possuía um bonito corpo. Ela era muito simpática e fácil de trabalhar, aquela modelo simplesmente era fotogênica, qualquer foto tirada ficava simplesmente perfeita.

Elizabeth fazia várias expressões, algumas sérias, outras sorrindo, distraída, rindo, seduzindo, ela simplesmente arrasava, mas com certeza a que a Bella mais gostou foi a que ela estava deitada em um tapete branco felpudo olhando distraidamente para alguma figura atrás de Bella, ela não sorria, mas também não estava séria, digamos que ela estava em um meio termo. Ela usava um vestido preto até o meio das coxas e tomara que caia, havia pedras brilhantes e seu cabelo estava solto com uma faixa branca com bolinhas branca como enfeite. Suas mãos estavam jogadas ao lado de sua cabeça e em sua mão esquerda havia uma rosa vermelha. 

— Então Bella terminamos? — Elizabeth perguntou com um sorriso amistoso nos lábios.

— Sim, sim Elizabeth, lhe entregarei as fotos o mais rápido possível. — Bella estendeu a mão para Elizabeth.

— Obrigada Bella. — Elizabeth apertou a mão de Bella. — Então depois você me telefona e a gente marca de se encontrar para você me entregar às fotos, ok?

— Correto Elizabeth! Eu que agradeço. — Elizabeth deu um aceno de cabeça e saiu do estúdio fotográfico de Bella.

Bella caminhou em direção a sua mesa e começou a trabalhar nas fotos de Elizabeth quando ela ouviu a porta de seu estúdio sendo aberta, ela olhou para a porta e avistou Alice.

— Eii! — Bella se levantou. — Alice! — Bella caminhou na direção da amiga e agora cunhada. — Quanto tempo. — Elas se abraçaram.

— Pois é Bella, ando tão ocupada esses dias e você nem para me telefonar uma vez ou outra né? — Alice a repreendeu.

— Eu também andei meio ocupada esses dias, mas nós temos que marcar de sairmos.

— Com certeza. — Os olhos de Alice brilharam. — Mas me conte, como você está, quais as novidades e o que tem fazendo de tão ocupada esses últimos dias?

Bella gesticulou para um sofá que ficava a alguns metros de distância de sua mesa.

— Sente-se. — Alice sentou-se no sofá indicado por Bella e essa última sentou-se ao seu lado. — Bem tenho algumas novidades, mas o idiota do seu irmão já deve ter ti contado... — Bella fez uma careta e Alice riu.

— Contou sim, mas se eu soubesse que você estava com problemas no estúdio Bella eu poderia ter ti ajudado. — Alice fez uma expressão inocente. — Ah, mas vamos lá Bella, não é tão ruim, além do mais você vai está casada com o Edward. — Alice piscou o olho e Bella riu.

— Diz isso porque ele é o seu irmão. — Bella disse cruzando as pernas.

— Eu digo isso por que se ele não fosse meu irmão e se o meu casamento não tivesse marcado para daqui a exatas duas semanas eu pegava ele. — Alice disse sorrindo marota.

— Esperai! — Bella arregalou os olhos. — Duas semanas? Está falando sério Alice? Vocês marcaram o casamento? — Bella abriu um lindo sorriso nos lábios.

— Sim! — Alice bateu palmas! — Ontem mesmo! Eu estou tão feliz! — Bella abraçou Alice.

— E eu estou feliz por você! — Alice retribuiu o abraço de Bella.

— Obrigada Bella. — Elas se separaram. — E eu quero que você seja a minha madrinha. — Bella fez uma expressão de surpresa. 

— O que? — Ela balançou a cabeça negativamente. — Mas... — Ela abriu um pequeno sorriso. — Sério Alice? Eu iria amar. — Alice parecia quicar de felicidade no sofá.

— Ah Bella! Muito obrigada! — Alice se levantou. — E você vai me ajudar com a decoração, certo? Bem minha mãe que está encarregada disso já que ela entende muitíssimo bem sobre isso, mas é sempre muito bom ter opiniões de fora. — Alice puxou Bella a fazendo se levantar.

— Claro que eu ajudo Alice e se você quiser, eu ate posso ser a sua fotografa. — Bella cruzou os braços no peito. 

— Negativo! Você vai ser a minha madrinha e você vai se divertir muito ao lado de Edward, já que ele vai ser o meu padrinho. — Alice sorriu enquanto Bella fez outra careta. — Muda essa cara dona Bella. — Bella riu. — Assim está melhor.

— Então está bem, vamos marcar de irmos atrás da decoração? — Alice assentiu.

— Que tal amanha às 14h00? 

— Pra mim está perfeito. — Elas se despediram e Alice saiu do estúdio fotográfico de Bella que caminhou novamente até sua mesa e voltou a editar as fotos de Elizabeth, mas antes ela colocou uma musica em seu computador, ela preferia trabalhar ouvindo música.

Paramore – Decoy: http://www.youtube.com/watch?v=ivHODIG7-_U 

Decoy 
(Passatempo) 

Close your eyes and make believe
(Feche seus olhos e faça de conta) 
This is where you wanna be
(Que aqui é onde você quer estar) 
Forgetting all the memories
(Esquecendo todas as memórias) 
Try to forget love
(Tento esquecer o amor,)
'Cause love's forgotten me
(Porque o amor me esqueceu)


A porta foi aberta e Bella voltou a olhar em sua direção.

— É parece que hoje não é o meu dia de trabalhar. — Ela disse ao ver Edward entrando pela porta.

— Oi. — Bella o ignorou e voltou sua atenção para a tela de seu computador. 

Edward jogou de ombros e sentou-se a uma cadeira em frente à mesa de Bella.

— Acabamos de nos ver Edward, acho que não tem necessidade de nos vermos de duas em duas horas. — Bella disse com indiferença.

— Nossa, nem parece àquela garota que me atacou desesperadamente. — Edward a provocou. 

Bella o fuzilou com os olhos.

You've never been so used as I'm using you, abusing you
(Você nunca foi tão usado quanto eu estou usando você, estou abusando de você) 
My little decoy
(Meu pequeno passatempo,) 
Don't look so blue
(Não fique tão triste) 
You should've seen right through
(Você deveria ter visto isso de cara) 
I'm using you
(Eu estou te usando) 
My little decoy
(Meu pequeno passatempo,) 
My little decoy
(Meu pequeno passatempo.) 


— Eu não o beijei desesperadamente. — Defendeu-se.

Edward arqueou uma sobrancelha.

— Não foi bem isso que me pareceu. — Bella olhou para Edward e ele continha um lindo sorriso nos lábios. — Aquele beijo foi tão urgente que eu pensei: Talvez se eu pedir com carinho ela possa repetir a dose.

Edward nada pode mais dizer, pois Bella o havia jogado seu grampeador que foi certeiro na face dele.

— Sua maníaca! — Edward disse colocando a mão na face. — Quer me matar?

Bella colocou a mão no peito e fez uma expressão fingida de inocente.

— Eu? Que isso, só arrancar sua cabeça e alguns dedos seus já está de bom tamanho. — Edward a olhou espantado e pegou o grampeador do chão o colocando em cima da mesa com cuidado.

— Vou me casar com uma maníaca. — Edward bufou.

— A idéia foi sua, então não reclame. — Bella voltou a editar as fotos de Elizabeth. — O que veio fazer aqui? Trouxe-me outro café?

— Não, vou parar de ti trazer café, você ta ficando muito mimada. — Bella abriu um pequeno sorriso e jogou de ombros.

— Se você parar de me mimar vou pedir o divórcio mais cedo do que imagina. 

Edward riu.

— Nem vem, eu irei pedir o divórcio primeiro e ainda vou ti denunciar por violência. — Bella sorriu e balançou a cabeça negativamente, ao olhar para Edward percebeu que seu olhar era zombeteiro.

— Então o que veio fazer aqui? — Edward se inclinou na direção de Bella.

— Só vim ti avisar que já resolvi o seu problema com o banco. — Bella ficou surpresa com a rapidez de Edward. 

Ela nada disse — ainda estava em choque — apenas assentiu.

— Então... — Ele se levantou. — Hã... — Passou a mão pelo cabelo. — Até mais. — Ele se encaminhou até a porta. 

— Eii! — Bella o chamou e ele se virou para ela, ele já estava com a mão na maçaneta. — Obrigada.

Ele sorriu torto, aquele sorriso que Bella amava.

— Disponha. — Ele cerrou os olhos. — Mas conheço uma maneira melhor de você me agradecer.

Bella arqueou uma sobrancelha.

— Já estarei me casando com você, será que não é o bastante? — Edward refletiu por alguns segundos e depois tombou a cabeça para o lado.

— Não. — Ele piscou para ela. — Vamos jantar hoje, ti busco as 20h00. — Edward se virou para a porta novamente e a abriu.

— Não vai nem esperar uma resposta minha? 

— Não foi um convite Srtª Swan. — Edward a olhou por cima do ombro. — Foi uma ordem. — Depois ele saiu do estúdio fotográfico de Bella a deixando sem palavras pela primeira vez. 

Aquele homem a fazia se sentir totalmente diferente do que já havia se sentido antes e Bella sabia que aquilo estava ficando muito perigoso. 

2 comentários:

Nossa!!! Deus nos acuda tô q nem a Bella, sem palavras. A única coisa q todos nos queremos é o proximo cap.

Débora

Nossa caraca a Bella ta caidinha e enm se toca néh...meu abre o olho antes que voc~e perca ele bella
eu amei
loca pelo proximo
beijos flor *-*

Postar um comentário

Não esqueça de comentar, isso incentiva os escritores e também a mim que tento agradar a vocês.