16 de mai de 2010

Morte

Posted by sandry costa On 5/16/2010 No comments



- Como você e esse clãzinho de baixo níveo ousam me afrontar assim?.- Disse Aro furioso.
- Você acha o que Aro? Que eles são burros? Você não é nada perto do lidere deles.- Jane falava sem temor.
- O que houve Aro?.- Perguntou Marcus.
- Ela não sabe onde eles estão,para falar a verdade ela não sabe muita coisa.
- Mas como? Ela é um deles. - Caius falava indignado
- Eles sabem do meu dom,e já prevendo o que poderia acontecer,o que é o caso. Não deram informações uteis para nós, a ela.
- Sei o necessário.
- Sabe tanto,que vai morrer.
- Por eles? Sim claro que morreria,mas por você. Eu te despreço Aro.- Disse Jane,cuspindo no chão.
- Vou te matar tão dolorosamente que você vai se arrepende de cada palavra que disse agora.- A fúria nos olhos de Aro era inegável.
- O que ela sabe exatamente ?.- Perguntou, Felix.
- Como eu disse ela não sabe nada,os encontros dela com eles são poucos e só quando há emergências, só o que ela sabe é que eles não são desse país,ela só viu todos reunidos uma vez só. Pois quando tem que marcar algum encontro só vem dois,o namoradinho dela,mas a outra que estava se passando por ela. Os encontros nunca são no mesmo lugar,e são marcados por telefone cujo o número muda a cada encontro. Fora isso,nada! a única informação boa são os dons deles,que para falar a verdade estou impressionado.
- Já que essa traidora não tem nada a oferecer,acabe logo com isso Aro.- Sugeriu Marcus.
- Claro,Claro sem mais delongas. Eu não sou suja minha minhas mãos com você Jane, Alec, Felix por favor se aproximem.- Há não,mas essa agora. Andei vagarosamente para perto deles.
- O que?.- Eu disse friamente.
- Quero que façam esse serviço para mim.
- Você só pode estar brincando,eu não vou fazer isso.- Eu disse furiosamente.
- Alec eu estou mandando.
- Me mandado? Você não é meu dono Aro,eu não vou fazer e pronto.- Sai da sala dos lideres,olhando fixamente para Jane,pois aquela era a ultima vez que eu a veria.

Parte Narrada por Pablo

Alec saiu com muita raiva,por Aro manda ele fazer aquilo. Mas a verdade era que ele,não queria ver Jane morrer fosse por suas mãos ou não,ele sempre se em ponhe o estilo durão,que não se importa com nada,quando na verdade é só para esconder o que ele realmente sente.
Eu fiquei ali parado,olhando ele desaparecer na porta. Eu não sabia se deveria ir atrás dele,eu também não queria ver aquela cena,e também não queria ficar sozinho ali sem o Alec. Mas ele precisava ficar um pouco só,pensa na vida dele,então eu iria ficar.
- Já que Alec não esta aqui, Pablo venha.- O que? Eu? Eu não poderia fazer aquilo,se eu tivesse lagrimas choraria, mas eu não tinha,e eu tinha que expressar meu desespero de alguma forma. Então um grito vasol por minha garanta sem minha vontade,eu queria correr dali mas minhas pernas não saiam do lugar,eu estava assustado.
- O que foi moleque?Venha logo.- Me perguntou Felix,mas eu não tinha forças para responder, o medo estava dentro de mim. Nesse momento eu gostaria de ser corajoso igual ao Alec,mas eu não era. Eu queria fujir dali,mas não podia, tinha medo de Aro me matar também. Então corri para o canto da parede e me abaixei com a cabeça entra as pernas.
- Aro não mande ele fazer isso,ele é só uma criança.- Pela brecha entre minhas pernas vi que,quem falou foi Renata e ela estava vinho em minha direção.
- O que foi Pablo,esta com medo?.- Eu fiz que sim com a cabeça – Não tenha medo,ninguém vai machucar você.
- Não?.- Eu perguntei,e ele respondeu balançando a cabeça.- Já que ninguém vai me machucar,também não quero machucar ninguém.- Eu disse olhando para Jane.
- Você não precisa machucar ninguém,venha comigo.- Ela estendeu a mão,eu a peguei e abracei Renata ainda temendo Aro.
- Estou cercado de inúteis.- Disse Aro olhando para mim,pelo menos ele não me obrigou a matar Jane.- Santiago venha.- Santiago não pensou duas vezes,antes de obedecer.
- Chegou sua hora.- Disse Felix a Jane todo sorridente,Santiago por sua vez não escondia a triste de estar matando sua melhor amiga,creio que se ele não tivesse tanto medo de Aro do jeito que ele tinha, também se recusaria a mata-la.
- Me perdoe.- Disse santiago,pois quando ele terminou de falar puxou os braços dela com um força sobrenatural e arrancou,ele os jogou em uma fogueira que já estava pronta. A cena era dolorosa ate de ver,imagine para ela que estava naquela situação. Ela não gritava,não reagia na verdade ela estava estranha,pois quando Santiago arrancou seus braços ela se jogou no chão e fechou os olhos.
A cessão de tortura continuou,eles arrancaram as pernas dela,e por ultimo a cabeça, jogaram cada pedaço na fogueira. Aro teve o privilegio de pegar a cabeça dela,e joga-la na fogueira. Todos estavam satisfeitos pois Jane estava morta.



Pessoal..mas um vez
obrigado por lerem minha fic
e quem estiver gostando...por favor
deixe um comentario...beijus a todos

Fanfic escrita por Helena Silva

0 comentários:

Postar um comentário

Não esqueça de comentar, isso incentiva os escritores e também a mim que tento agradar a vocês.