16 de mai de 2010

Revolta

Posted by sandry costa On 5/16/2010 No comments



Era o fim,minha irmã estava morta,o pior era que eu não pude fazer nada para salva-la. Agora estou aqui sozinho,sem a única família verdadeira que eu tinha. Dela só me restou o cordão cara metade que ela me deu,assim eu sabia que estaremos sempre juntos pois o dela completava o meu.
- Oi.- Ouvi a voz de Renata,eu estava tão desanimado que nem a vi se aproxima.
- Ola.- Respondi olhando para ela,e vi que e Pablo estava abraçado junto a ela.- Esta com medo de que Pablo?- O tempo de convivência com Pablo,já avia me ensinado muito sobre ele,e eu sabia que quando ele estava com medo abraçava alguém, geralmente a mim.
- Dos vampiros.
- Você também é um vampiro.
- É! Mas não sou mal.
- Não tenha medo,eles não podem machucar você. Você não fez nada.
- Mas nenhum deles gostam de mim.
- Não seu preocupe,se eles te machucarem vou ter o prazer de matar um por um.
- Eu tenho que ir,Aro esta me esperando.- Disse Renata.
- Você, sempre submetida a Aro.
- Só vim trazer Pablo,não vou discutir com você Alec. Então não se meta na minha vida.
- Você é minha melhor amiga,e sei que sou o seu também,eu só estou dizendo a verdade,como amigo.
- É! Posso ser submetida a ele,mas só porque não sou a queridinha dele como você. Então não me compare, pois você pode fazer varias burradas. Como por exemplo Pablo,que ele vai passar a mão sobre sua cabeça.
- Não vem com essa Renata,você sabe muito bem que só o que interessa a Aro é o meu poder e de qualquer maneira. Todos aqui tem o direito de ir e vir. Mas você,esta ficando pior do que Santiago esta com medo de Aro.
- Mas num é para temer? Você sabe o que aconteceu hoje.- Ela avia pegado no meu ponto fraco,pelo menos a partir de hoje passou a ser.- Desculpe eu não devia ter falado sobre isso,eu vou indo.- Ela não esperou eu responder,e foi embora.
- Você tentou ajuda-la.- Disse Pablo,vendo que eu tinha ficado abalado.- E se te conforta,foi rápido e ela não demonstrou sinal de dor.
- Pelo menos isso eu pude fazer por ela.
- Foi você?
- Sim,eu sai dali da sala,mas fiquei perto o bastante para que meu poder alcançasse ela. Que bom que funcionou.
- Você é bom Alec,só não descobriu isso ainda. Você só finge que é mal.- Pablo era apenas uma criança,e por ser apenas uma criança via coisas que ninguém mas via,pois Pablo mesmo sendo um vampiro não tinha maldade e ele procurava ver só a bondade dos que estavam ao seu redor,era bom conversar com ele.
- Eu não sou bom Pablo,você que só ver minha parte boa,que a proposito é muito pequena,se é que ela existe.
Os dias passaram se arrastando,eu não suportava olhar para os trio ridículo composto por Aro,Marcus e Caius. A vida dentro do clã nunca mas seria a mesma, eu não podia continuar ali como se nada tivesse acontecido. O pior de tudo era que ninguém ali se importava e isso me deixava com muita raiava, e dentro de mim crescia uma vontade,uma revolta muito grande,era a vontade de me vingar. E eu iria me vingar,eles iriam pagar por tudo que fizeram a Jane, principalmente os lideres,só matar eles não seria o bastante eu queria uma vingança mas profunda,queria vê-los humilhados,mas sozinho seria difícil. Então eu iria procurar o clã de Anita,eles com certeza me ajudariam.
Fui ate o hotel que eu tinha ido na ultima vez para buscar Jane,na esperança de que Stevan ou Anita ainda estivessem ali,quando cheguei lá fui recebido pelo mesmo porteiro da ultima vez.
- Boa noite.- Disse ele a mim.
- Boa noite,sera que o senhor poderia me informar se o quarto 305 ainda esta ocupado?
- Sim meu jovem,ele esta.- Me deu um alivio,com a ajuda deles seria muito mas fácil ter minha vingança.
- O senhor poderia avisar que o irmão de Jane quer falar com quem quer que esteja lá.- Ele pegou o interfone e discou para o quarto.
- Senhor,um jovem esta aqui na portaria querendo vê-lo,ele disse que é o irmão de jane.- A voz do outro lado do fone era masculina “ Deve esta havendo um engando,não conheço nenhuma jane”.
- Ele disse que não conhece sua irmã.- Como? Ele devia conhecer minha irmã.
- Tem certeza? Diz que é Jane, Jane volturi.- Insistir eu precisava falar com ele.
- Senhor,ele insisti diz que é Jane volturi,tem certeza que não a a conhece.- “Absoluta certeza,nunca ouvi falar”.- Ele não a conhece.
- Qual o nome dele?
- É o senhor Wilson Gedez.- Era verdade,não era ninguém do clã, como eu pude ser tão burro já fazia tempo que eu estive aqui,ele não estariam mas.
- Obrigado senhor,mas acho que me enganei.- Eu disse,e sai dali pesando ainda como teria minha vingança,e eu teria, e só avia mas uma família tão poderosa quanto os Volturi. Os Cullen era minha ultima e pensando bem minha melhor opção, Aro tinha um ódio imenso pelos Cullen, e um pouco de medo também,não medo diretamente deles mas sim que eles se tornem a família real,a mas poderosa entre os vampiros e o que seria melhor do se ver arruinado pelos os que se odeiam,estava decidido os Cullen seria a nova família real,mas para isso teríamos que destruir todos os volturi.



Pessoal...espero que gostem tá...
beijus e comentem em rs


Fanfic escrita por Helena Silva

0 comentários:

Postar um comentário

Não esqueça de comentar, isso incentiva os escritores e também a mim que tento agradar a vocês.