28 de mai de 2010

Partida

Posted by Daniella On 5/28/2010 4 comments

(Nick)
Eu acordei e abrir os olhos, o Edward estava bem na minha frente me olhando.
-Bom dia. –ele me cumprimentou.
-Bom dia. –lhe respondi. Eu não queria ver ninguém, pois queria ir embora sem despedidas.
-Então você vai embora? –essa pergunta me pegou como ele sabia?
-Leio mentes lembra? –a é verdade.
-È vou. –me levantei e comecei a calçar o all star. –e nem adianta dizer que eu não posso sair.
-Não vou dizer isso, você é livre para fazer o que quiser, apenas não faça uma coisa que você vá se arrepender no futuro.
-Obrigada pela preocupação. –disse me levantando e indo até o banheiro e fechando a porta. Lavei meu rosto, arrumei meu cabelo, escovei os dentes e sai do banheiro e ele ainda estava lá, de frente para a cama e estava na mesma posição não tinha se mexido nem um milímetro. Passei por ele e entrei no closet peguei uma jaqueta preta de capuz e vestir.
-Vou indo nessa. –disse indo para a minha varanda.
-Não vai se despedir mesmo? Nem pedir a opinião dos outros? –pensei que você tinha dito que eu era livre para fazer o que eu quiser. –E é mais faça isso, nós gostamos de você Nick. –eu sei. –Então. –tudo bem eu vou. Mas ainda vou para o Brasil. -Como quiser. –passei por ele novamente indo para a porta. –Espere.
-O que? –parei com a mão na maçaneta.
-Você vai voltar? Você vai fazer o que você pretende fazer e depois você volta?
-Não sei, esse é o único lugar que eu conheço já que eu não moro mais no Brasil e nem quero mais. Mas só se vocês quiserem.
-Claro que vamos querer você agora não é mais Nicoly Kauânne Alcantra e sim Nicoly Kauânne Cullen.
-Obrigada. –ele assentiu. Obrigada pela pizza também. –ele riu.
-Disponha. –nós saímos e fomos para a sala onde estavam todos menos o Seth.
-Bom dia. –disse todos.
-Bom dia. –disse timidamente.
-Então você vai mesmo embora? –perguntou Nessie. Como eles já sabiam? A melhor nem perguntar.
-Sim.
-Volta? -olhei para o Edward e ele assentiu. –Que bom. –disse a Nessie.
-Antes de ir queria saber a opinião de vocês. –disse olhando para o Edward ele deu um leve sorriso.
-Você tem o meu apoio, se vingar pode ser bom. –disse Rosalie e de repente os flashes da memória do Carlisle me fez lembrar a triste historia da Rosalie.
-Eu também. –disse Jasper.
-Não se vingue, que da vingança vem o arrependimento. –disse Carlisle. –Mas se é o que você precisa para ficar em paz, faça-o mais tome cuidado. –aquelas palavras me deram no que pensar, mas eu não ia desistir do meu objetivo.
-Volte. –disse Esme. Todos concordaram e pediram que eu tomasse cuidado, eles pareciam realmente a minha família.
-E somos. –sussurrou o Edward no meu ouvido.
-Obrigada a todos. Tchau. –fui para fora da casa. E eles acenaram um tchau, eu iria correndo, eles me mostraram um mapa e eu o gravei na minha mente, na minha mente de meia vampira. Eu corri, corri muito e eu não me sentia cansada, apenas com mais vontade ainda de correr e de chegar logo ao Brasil e matar o Santiago. As árvores pareciam grandes borrões passando por mim, da última vez que eu corri eu não tinha toda essa velocidade, talvez fosse à habilidade de Carlisle correr mais que eu e eu peguei essa habilidade dele, é esse dom era realmente monstruoso. Eu corria apenas pensando em como me vingar do Santiago, muitas maneiras me passaram na cabeça, talvez pudesse usar um pouco de cada. Mas acho que o matar de alguma forma muito dolorosa para ele sentir pelo menos um pouco do que eu estou sentindo agora, e o que eu vou sentir pelo resto da minha eternidade seria uma boa idéia.
Eu corri por horas até chegar ao Brasil eu estava na Amazonia eu acho, bem tudo dizia que sim pelo mapa, então seria alguns minutos até eu chegar ao Rio. Se eu não estivesse com tanta pressa e raiva poderia apreciar a paisagem mais não era hora para isso.
(...)
Já estava à noite. Estava em um dos bairros mais pobres do Rio, era ali que o corria o trafico de drogas e com certeza o Santiago apareceria ali era só ter paciência. Paciência Nick. Subi em cima de um prédio e fiquei observando tudo o que acontecia ali em baixo, eu via com facilidade ser vampira tem suas vantagens. Fiquei ali por algumas horas, e adivinha quem estava a três quadras dali, eu pulei do prédio e cai em pé novamente, ninguém me viu já era tarde demais. Comecei a caminhar em uma velocidade normal que um humano caminha.
Ele estava entrando em uma casa que não era nada bonita, era feita de madeira. Talvez ele morasse ali, ele era realmente miserável. Aproximei-me da casa, e fiquei escutando tudo o que acontecia. Ele morava sozinho mais isso já era de se esperar quem ficaria com esse ser repugnante? Olhei pela janela e ele estava deitado em um sofá. Começaria o meu plano agora, primeiro iria lhe fazer medo, fazer com que ele pense que a garota que ele matou voltou dos mortos para tirar sua paz –se é que ele tem paz. – para lhe dar garantia que a partir de hoje até a sua morte –que não demorara muito tempo. – ele não teria mais sossego e depois o matar de preferência de alguma maneira bem dolorosa.

4 comentários:

Deixei ela muito maligna? rsrsrs
Comentem!!
Bjsculos^^

Nossa! Nick du mal! Muahahahaha.

Meu to amando! Continuaaaa! \o/

Um pouquinho! rsrs
Nossa ela foi rapida hein!
Tomara que ela não demore muito pra chegar pq o Seth deve estar mau pela distancia dela, por mais que não saiba que ela foi.. coisa de imprinting né!
Poxa não queria que ela matasse ela.. acho que ela vai acabar se arrependendo depois =/!
Tomara que tudo acabe bem!
To amando Dany! Quando pretende postar mais??
Bjuss

dany do ceu q menina nervosa ela ficou ........mas ta tao linda sua fic amiga amo ela de paixao

Postar um comentário

Não esqueça de comentar, isso incentiva os escritores e também a mim que tento agradar a vocês.