19 de jun de 2010

Capitulo 4

Posted by sandry costa On 6/19/2010 7 comments


Aviso

Lynnda

Eu e Ever estávamos dançando e nos divertindo muito, quando eu estou com ele eu esqueço o mundo ao meu redor, ele estava especialmente bonito hoje e eu não cansava de olhar para aqueles olhos azuis, lindos. Depois de dançar muito Ever convidou-me para irmos a outro local onde pudéssemos conversar e namorar com mais privacidade, então fomos para nosso quarto e sentamos na cama.
-Meu amor eu já falei que você esta linda com esse vestido?? Perguntou acariciando minha face, com carinho.
-Só umas 300 vezes! Respondi brincalhona e dei-lhe um beijo. No inicio nosso beijo estava terno e calmo, mais repentinamente Ever me guiou ate seu colo e fez leves caricias em minha perna, isso me proporcionou um calafrio e o clima começou a esquentar, e nossos atos não eram mais tão ternos, mais sim cheios de desejo, ele começou a retirar meu vestido e acariciar meu corpo semi nu, nós mantínhamos uma relação sexual ativa, como qualquer outro casal e isso já não era novidade para mim nem para ele, porem eu o desejava tanto quanto na primeira noite em que ele me tornou dele.
Ever deitou-me na cama e começou a distribuir beijos pela minha barriga. Bem nesta hora o seu celular começou a tocar e ele parou suas caricias para atendê-lo, pois poderia ser importante.

Ever

Lynnda estava linda e quando ela me beijou despertou um desejo insaciável de possuí-la, então a puxei para o meu colo acabando com a distancia entre nós, fiz leves caricias em suas lindas pernas. Senti que ela também havia entrado na mesma sintonia que eu e me queria tanto quanto eu a ela, então retirei seu vestido e acariciei seu lindo corpo gravando em minha memória cada centímetro dela. Deitei-a delicadamente na cama e iniciei um caminho de beijos por sua barriga e quando eu estava quase ao final de seu ventre meu celular tocou. Peguei o celular rapidamente e abri a mensagem com pressa de voltar aos braços de minha amada.

“Ever me encontre em 10 minutos na floresta, você não pode se esconder pra sempre e se não quiser morrer, e ver sua humana morta, vai ter que cooperar comigo.”

A mensagem não estava assinada e isso deixou- me apreensivo quem sera que tinha me mandado aquela mensagem??
Decidi que eu precisava ir ver o que aquilo significava e quem estava me mandando aquela mensagem, eu temia pela vida da minha Lynnda.
-Meu amor desculpa mais vou ter que sair, não vou demorar, quando eu voltar prometo te recompensar por isso. Eu disse dando-lhe um beijo bem demorado e saindo quase correndo, pois eu queria resolver logo isso e voltar para Lynnda como eu havia prometido.
Sai de casa e entrei rapidamente na floresta e depois de alguns minutos de corrida cheguei a uma clareira e congelei. Eu senti uma mistura de sensações, surpresa, saudade, alegria, confusão, desconfiança e por fim duvida.
-Pensei que você não viria! Exclamou ela com aquela voz doce que eu bem conhecia.-
Fiquei preocupado com a mensagem. O que faz aqui? Faleu mais ocultei o principal motivo da minha preocupação, pensar que alguem poderiam fazer algo com a Lynnda me causava dor."
-Não posso visitar velhos amigos?
-É um pouco estranho me procurar depois de tantos séculos!
-Eu precisava te avisar dos planos de nosso líder. Falou ela com a cabeça baixa. Eu não me perdoaria se não tentasse evitar sua morte.
-Mais por que você esta se arriscando por mim?
Eu fiquei intrigado com aquilo por que ela estava se arriscando tanto por mim, nos não nos víamos há séculos. Lembro-me que a ultima vez que nos encontramos foi o dia em que eu resolvi terminar o nosso namoro pois apesar de gostar muito dela ela nunca foi minha alma gemia.
-Ever eu nunca esqueci você, naquele dia na floresta quando terminamos foi como se você arrancasse uma parte do meu coração, e eu ainda sinto falta desta parte de mim que você roubou ao deixar-me.
Brigit falou com os olhos marejados e sem que eu esperasse deu-me um beijo.


Lynnda

Não entendi o porquê Ever ficou tão estranho com aquela mensagem, ele saiu tão rápido que não deu tempo nem de eu perguntar o que aconteceu.
Depois que ele saiu eu fiquei um tempinho no quarto pensando no que poderia ser e conclui que não seria nada serio, pois se fosse ele teria avisado aos outros. Então me vesti e voltei para a festa que ainda estava muito animada.
-Linnda onde você estava?? Perguntou Seth me puxando para perto dos garotos da reserva.
-Estava com o Ever mais ele teve que sair.
-Então fique conosco! Disse Lucas me puxando para seu lado e atrapalhando meu cabelo.
Lucas era novo na reserva ele tinha se transformado a pouco tempo mais se adaptou muito bem e já era um grande amigo pra todos nós. Fiquei ali conversando e rindo com os meninos por um bom tempo e vez ou outra eu passava o olho pela sala procurando por Ever que estava demorando muito.
-Quer dançar baixinha?? Perguntou Seth com um sorriso brincalhão nos lábio.
-Claro!!
Dancei com Seth por um bom tempo, estávamos dançando uma musica lenta quando de repente eu vejo Ever nos olhando com uma expressão horrível, era uma mistura de ódio e tristeza, isso me deixou acabada por dentro. De inicio eu não entendi por que, mais ao ver a direção em que ele olhava percebi que o motivo dessa atitude era eu estar dançando com o Seth.
Imediatamente me soltei de Seth, e fui atrás de Ever para explicá-lo que não tinha nada de mais em minha dança.
-Ever, não precisa ter ciúmes do Seth, nós somos apenas amigos.
-Como posso não ter ciúmes se o seu “amigo” é o cara mais namorador da reserva toda?!
-Seth não tem nenhum interesse em mim e nem eu nele, isso é uma bobagem! Falei brava por ele estar insultando a mim e ao meu amigo com sua desconfiança.
-Lynnda eu te amo e pra falar a verdade desde que você me disse que não sabia se queria passar a eternidade ao meu lado, tenho tido varias duvidas sobre seu amor por mim. Falou ele com lagrimas nos olhos, eu odiava aquilo eu sempre soube que as minhas duvidas sobre a imortalidade o machucavam muito e eu odiava ser a causa da dor dele, mais eu não acreditava que ele pudesse duvidar do meu amor por ele.
-Eu te amo Ever, não duvide disso nunca, você sabe que eu não me decidi ainda por........ outros motivos. Falei começando a chorar. Ever deu-me um abraço forte mais aquilo me deixou preocupada, pois seu abraço mais parecia um adeus.

Ever

Depois que me desvencilhei dos beijos de Brigit fui em direção a festa mais eu não estava em condições de aparecer lá ainda, eu precisava pensar, o que Brigit me falou mexeu comigo, afinal depois desses anos todos ela ainda me amava...
Mudei minha rota e fui ate a clareira onde passei a minha primeira noite com Lynnda, comecei a lembrar de tudo que já passamos juntos e no quanto dói em mim a sua rejeição, nunca entendi porque ela tem tantas duvidas em passar o resto de sua eternidade comigo, mais eu respeito sua decisão. Porem de uns tempos pra cá venho pensando em algo que não sai de minha cabeça. Será que ela me ama mesmo? Será que esse é o motivo de ela não querer se transformar? Fiquei ali pensando em tudo o que estava acontecendo por um bom tempo e então me preparei para voltar a festa.
Fui correndo mais não muito rápido, eu queria sentir o vento batendo em minha face.
Entrei na festa e me paralisei, no meio da pista de dança estava Lynnda dançando uma musica lenta com o Seth. Subiu-me um ódio e uma dor que eu nunca havia sentido antes. Lynnda percebeu o meu estado e veio a meu encontro, mais eu não queria falar daquilo ali então a guiei para o lado de fora da mansão.
-Ever, não precisa ter ciúmes do Seth, nós somos apenas amigos. Ela falou assim que nós paramos.
-Como posso não ter ciúmes se o seu “amigo” é o cara mais namorador da reserva toda?! Eu exclamei com muita raiva, afinal eu conheço o Seth e nessa procura da pessoa certa pra sua vida ele tem uma namorada por semana e eu não iria deixar Lynnda ser a próxima.
-Seth não tem nenhum interesse em mim e nem eu nele, isso é uma bobagem! Ela ficou brava com a minha desconfiança neles e me acalmei um pouco ao confirmar sua fala nos pensamentos de Seth.
-Lynnda eu te amo e pra falar a verdade desde que você me disse que não sabia se queria passar a eternidade ao meu lado, tenho tido varias duvidas sobre seu amor por mim. Ao falar isso meus olhos encheram de lagrimas, eu não queria que ela confirmasse que tem duvidas de que me ama. Mais essa conversa não podia mais ser adiada.
-Eu te amo Ever, não duvide disso nunca, você sabe que eu não me decidi ainda por........ outros motivos.
Ela falou deixando a voz mais fraca nas ultimas palavras, então começou a chorar. Ela estava sofrendo tanto quanto eu com tudo aquilo e isso me dava esperança, mais eu não sei ate quando vou agüentar viver de esperanças, e ao pensar isso lhe dei um abraço forte e apertado para guardá-la na memória por toda a eternidade independente do caminho que nossas vidas tomassem dai pra frente.

Capitulo escrito por July

Fanfic escrita por Sandry, July, Aya/Bruh.

7 comentários:

Está ótimo Sandry! Só espero q a Lynnda se decida logo viu!
Posta mais^^
Parabéns!! :q
Bjsculos^^ :g

Como sempre ótimo! :t

Ju amor o cap está lindo.
parabens é o seu primeiro cap de uma fanfic, q orgulho amiga

bjs

Nha dizer oq? tah otimo neh! simplismente perfect! ^^

Bjs os proximos serão ainda melhores eu garanto pro povo ai! pq quando agente começa so tente a melhorar!

By: Aya/Bruh...

Muito bom!
Parabens July!
Tomara que a Lynnda se decida logo!
Bjuss

July parabens tava muito lindo eu gostei de verdade com certesa os outros serao mais lindos ainda to amando essa fic parabens :N

Lindooo
Espero que o Even não
abandone a Lyndia
Parabéns, continue assim
Não demora de posta bjos.

Postar um comentário

Não esqueça de comentar, isso incentiva os escritores e também a mim que tento agradar a vocês.