26 de jan de 2011

capitulo 4 - Sonhos

Posted by sandry costa On 1/26/2011 12 comments


Sonho


Ness
Ao sairmos da escola ficamos sabendo que haveria uma festa no fim da semana, ficamos logo animadas, Luisa disse que chamaria o Jim para ir com ela, as outras decidimos escolher entre todos os carinhas que queriam nos levar. Da hora que saí da escola até a hora do jantar mais de oito garotos da escola já tinham me ligado e me chamado pra ir com eles na festa no fim de semana.
- Boa noite, querida. – Papai falou antes de vir até onde eu estava na sala e me da um beijo de boa noite, ele estava chegando do trabalho. Meu pai é apaixonado por carros e tem uma mega oficina no centro da cidade, especializada em turbinar os carros de corrida. Não demorou muito e Maria avisou que o jantar estava pronto.  Como sempre o jantar foi tranquilo e conversamos sobre o que fizemos durante o dia. Quando eu era nova meu pai fez um orquidário para minha mãe e ela passava grande parte do dia cuidando dele e do seu jardim de rosas, ela nunca quis, e nunca precisou, trabalhar fora.
Meus pais foram para a sala de TV e eu subi para o meu quarto, peguei minha tarefa da escola para fazer, mas não conseguia me concentrar, o som da televisão parecia alto demais, mesmo eu estando no meu quarto com a porta fechada, eu não via à hora de chegar o dia da festa na casa do Carter, ia ser demais, e mesmo se não fosse eu sabia que por algum tempo eu não sentiria essas coisas estranhas que venho sentindo. Desisti de fazer a tarefa e fui até meu closet encontrar algo que preste para a festa. Fui para a cama depois de decidir passar no shopping amanhã depois da aula. Eu tenho que ir matando... A inveja das outras garotas aumenta meu ego. Foi com esses pensamentos que eu acabei por dormir.
Quando dormi o sonho foi diferente. Eu estava em um lugar lindo, ele era todo coberto por grama verde, havia algumas flores brancas, lilás e rosas. O lugar era tão colorido, parecia um lugar retirado de um conto de fadas, as borboletas azuis e roxas voavam em direções diferentes deixando o ambiente mais mágico ainda, havia árvores de varias espécies, macieiras principalmente. As maçãs vermelhas sangue brilhavam contra a luz do sol. Eu estava vestida com uma bermuda até os joelhos branca com um cinto vermelho e cinza caído nas laterais. Uma blusa regata branca com uma espécie de laço dourado na barra, eu estava descalça e meus cabelos estavam soltos e um vento fraco batia em meu rosto.
Aproximei-me da macieira e fiquei olhando as maçãs, que tinham uma aparência tão suculenta... Minha boca chegava a ficar com água de tanta vontade que eu tinha de lhe consumir.
O que custa eu pegar uma? Olhei ao redor e não havia ninguém. Voltei a olhar para as frutas tão chamativas e minha mão foi de encontro a uma dessas tentações.
- Não sabia que dizem que a maçã é a fruta proibida? – Paralisei no lugar, com o coração pulsando forte. Virei-me em direção daquela voz tão rouca e profunda que fazia até minha alma gelar. Eu não conseguia vê-lo direito. Uma luz muito forte estava sobre ele, impedindo que eu pudesse ver direito, mas pude ver seus cabelos, eles eram cacheados.
- E nunca te disseram que o que é proibido é mais gostoso? – O desafiei.
- Ou perigoso. Cuidado Ness. - Como ele sabia meu nome? E por que ele estava falando aquilo para mim. O que pode ser perigoso?
- Como... – Ele me interrompeu.
- Tente encontrar seu verdadeiro eu. Só assim você encontrará as respostas para as suas perguntas. – De repente eu havia caído no chão e tudo ficou negro.
Eu acordei alarmada, minha testa estava suada, meu corpo estava quente e minhas mãos tremendo.
- O que foi isso? Um pesadelo? Parecia tão real e quem era aquele garoto? – Sentei-me na cama com a mão na cabeça.
Não só a minha testa estava suada, mas como todo meu corpo. Chutei a coberta para o chão e levantei-me. Olhei no relógio. 4 da manhã... Eu mereço. Respirei fundo.
            - Que eu não fique com olheiras. Amém.
          Voltei a me deitar na cama e virei-me de lado. Fiquei olhando para o céu ainda acinzentado de Hathwn. Sonho idiota, estúpido, retardado. Ai de você se eu acordar com olheiras, quando eu vir esse garoto que perturbou meu precioso sono ele vai se ver comigo.
          Apesar de que ele me parecia muito bonito, claro eu não o vi, mas só pela sua voz e seu corpo tão bem definido... Sua voz ainda fazia eco em minha cabeça. Eu não fazia a mínima idéia do que ele quis me dizer. Mas deve ser bobagem, as pessoas têm sonhos assim todos os dias não é mesmo? Eu que o diga.
          Ou talvez não... Ah, mas isso não importa. Foco Ness... Virei pra um lado e pro outro e não consegui voltar a dormir. Levantei-me, mas o lençol ficou embolado nos meus pés fazendo com que eu caísse e metesse a cara no chão.
          - Diabos! Aff eu só posso ter comprado alguma coisa do Paraguai para as santas de grife importadas da Europa terem me jogado alguma macumba como castigo. Inferno! – levantei massageando meu nariz.  
          Depois de ter tomado um banho bem quente para relaxar meus músculos eu fui vestir-me. Coloquei uma calça jeans, uma blusa de frio preta, um cachecol marrom claro, um chapéu preto deixando os cabelos soltos, uma bota preta e para finalizar uma maquiagem leve.           
            Desci as escadas e o silêncio tomava conta do lugar, meus pais talvez estivessem dormindo... Ou talvez em mais uma de suas escapadas no meio da noite. Soltei o ar pesadamente e caminhei até a cozinha para preparar meu café da manhã, coloquei a água do café no fogo e fui para a sala ver o jornal matinal.

          “... Comediante se candidata a presidente dos EUA...”
          - E eu quero ser uma vampira. – disse gargalhando e mudando de canal.
           “... Cuidado com o que você deseja...”       
          Dizia uma mulher vestida como cigana... Eu fiquei toda arrepiada. De repente comecei a sentir um cheiro meio esquisito... Parecia... OMG... Parecia FUMAÇA!
          - Café, aguenta firme que eu já chego ai! – disse gritando e pulando o sofá. Agora eu me tornei uma louca que conversa com as bebidas! Parabéns Ness e você fica cada vez melhor.
          Depois de preparar meu café da manhã eu fui tomá-lo... Fiquei olhando para a janela até escutar um barulho vindo da porta. Esperei pacientemente o barulho se aproximar; eram meus pais.
          - Filha. –o som da voz de meu pai saiu mais como surpresa ao invés de um cumprimento.
          - Acordou cedo. – disse mamãe vindo sentar-se ao meu lado e meu pai vinha logo atrás se sentando do lado oposto.






Jacob



            Quando eu e Nessie chegamos em casa tivemos uma surpresa, Ness já estava acordada e pronta para a escola e ela tomava seu café da manhã. Eu e Nessie nos sentamos à mesa junto com ela.
          - Eu perdi o sono. – ela respondeu.
          - Foi dormir tarde? – perguntei franzindo a testa, Ness não é o tipo de garota que perde o sono, pelo contrário, o maior problema que sempre tivemos com ela na escola foi ela dormir na hora das aulas.
          - Não. – ela pegou seu copo com café e o bebericou.
          - Pesadelo? – Nessie interveio. Ness estava diferente, alguma coisa havia acontecido.
          - Acho que sim. – ela levantou-se. – Só um sonho estranho com um gatinho de cabelos cacheados. – Eu bufei. Ela riu e veio até mim. Ela deu-me um beijo.
          - Então isso não seria um pesadelo. – disse Nessie rindo.
          - Eu só estou brincando. Eu apenas não estava com mais sono. Agora se vocês me derem licença. – ela sorriu e depois subiu as escadas.
          - Ela tá aprontando alguma coisa. – eu disse a ouvindo fechar a porta.
          - Claro que não Jake. Você é que não vê que ela está crescendo e bem ela só sonhou com um gatinho. – ela zombou.
          - É, talvez eu não queira perder meu bebê. – eu disse a olhando.
          - Seu bebê cresceu. – ela disse levantando-se e me dando um beijo cálido.





Ness


          Escovei os dentes, retoquei a maquiagem, passei perfume e me olhei uma última vez no espelho para checar tudo. Perfeita. Peguei meu material e desci as escadas.
          - Papai, mamãe eu estou indo, vejo vocês mais tarde. – disse indo em direção a porta.
          - Tchau, querida. Tenha um bom dia. – disse minha mãe.
          - Tchau, filha. Se cuida. – olhei uma última vez para eles e assenti, depois fechei a porta e fui em direção ao meu bebê. Joguei meu material lá dentro e comecei a dirigir.
          Eu não devia ter contado do pesadelo para meus pais. Refleti. Isso só vai gerar mais desconfiança, mas acho que eu me saí bem no final. Como sempre.
         Uma pergunta que eu tento muito ignorar teima em me perturbar. Quem é esse garoto misterioso que adentrou em meus sonhos?





Autora Sandry

Nota da autora: Este capitulo é dedicado a Dany, inicialmente FAE não teria continuação, um dia eu tive essa ideia louca pra lies e falei com ela e ela disse que amou e se dispôs a escreve-la comigo, por motivos pessoais ela teve que parar e este foi o ultimo capitulo em que ela me ajudou. Te amo muito minha filhota de coração.

12 comentários:

Sandry! Você e a Dany arrasaram esse capítulo. Lies é uma fic ótima eu estou cada vez mais apaixonada viu *-*
Parabens, essa fic promete muitas coisas.
Beijos.

tbm acho
esse capitulo está de mais*-*

Aun...
o cap ta lindo viu San?
Perfeito
Eu amo essa fic
Não demora muito pra posta o próximo viu?
Beeijos

AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA Amiga eu li tudo hoje e amei!!! Super curiosa pra saber quem é o carinha!!! Ai quando ela vai descobrir o que é?!! Vc me mata de curiosodade amiga morrendo de vontade de ler o próximo!!!
Ve se naum demora, adorei o cap de verdade!!! Bjuss!!

Babi

Meu Deus!!!!! porque eu fico tão curiosa pelos proximos capitulo hein?????? deve ser porque estou amando a fic!!!! aff!!! não vejo a hora da Ness descobrir tudo; vai ser um Deus nos acuda!!!! kkkk bjs capitulo massa!!! Ráskia

AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAHHH!
Gente eu tenho quase certeza que o "gatinho" com quem ela sonhou é o Henrie, filho da Emmy e do Seth!
E concordo plenamente com ela, quando ela diz que ele é um gatinho!
Posta mais linda!
Beijinhos e Carinhos!

oie
vlw pelos comentarios
desculpa ju e na mais nao é o henri, é o arthur
sabado tem mais pessoal
bjao

Nossa amei esse capitulo e nao sei se
aguento esperar até sabado, vc gosta de judiar
mal posso esperar pra ler os proximos capitulos
rsrsr e saber a reação da Ness quando descobrir
que ela não é a unica filhinha do papai kkkk.

bjs

Eu simplesmente amei! *-* muito muito SHOW! acho que ninguem tem planos pra continuação até ter uma ideia loka expor pra alguem e esse alguem te insentivar! (vc fez isso comigo San) *-* Bjs continuuua ta muito linda!

Este comentário foi removido pelo autor.

Ain claro flor!
Eu confundi os nomes!
Mas depois eu entrei no personagens e vi que era o Arthur!
Beijinhos e Carinhos!

ta muito bom esta d parabens

Postar um comentário

Não esqueça de comentar, isso incentiva os escritores e também a mim que tento agradar a vocês.