30 de jan de 2011

capitulo 77

Posted by sandry costa On 1/30/2011 4 comments

Ideia Fixa
 
Na manha seguinte, eu acordei bem, sem dores e um pouco agitada demais,
talvez fosse por ter ficado deitada na cama quase dois dias direto, talvez nao.
Levantei-me da cama, tomei banho e desci para a sala, minha familia toda estava reunida, Alice e Rosalie conversando com minha mae, Bella e Esme,
Emmet assistindo um jogo de Baiseboll com Jasper e Edward conversando com meu pai, e pela cara deles a conversa nao estava sendo muito animadora.
Ele percebeu que eu estava ali.
-Oi Isabell - disse Edward - Como esta se sentindo?
-Bem - respondi.
-Que bom, eu fiz bolo de chocolate pra voce, esta na cozinha - falou Esme.
Eu adorava quando ela cozinhava, embora nao comesse, ela fazia pratos muito bons.
-Obrigada - disse sorrindo - Onde esta o Carlisle? - perguntei, nao estava vendo ele.
-Saiu, foi ate o hospital de Seattle - respondeu minha mae.
De alguma forma fiquei feliz por ele nao estar em casa, ninguem ia me impedir de fazer o que eu queria hoje.
Edward olhou pra mim de soslaio.
"Eu preciso ir a La Push" falei em pensamento.
Ele assentiu.
Fiquei sem dizer nada por uns minutos pensando na noite anterior, eu nao tinha aberto o presente que Symon me dera embora tenha ficado com ele boa parte da noite apenas pensando, no que poderia ser, nas coisas que falamos um para o outro.
Porque eu tinha que ser tão temperamental?
-Esta tudo bem Isabell? - perguntou Rosalie.
-Sim, sim, eu vou... tomar meu café da manha - falei indo para a cozinha.
Eu estava completamente absorta nos meus pensamentos.
Nao podia esperar mais nenhum minuto...
Meu coraçao batia desesperadamente em meu peito.
Voltei pra sala correndo, indo direto para a porta e a abrindo.
-Vai sair? - perguntou meu pai.
-Sim, nao demoro - respondi saindo de casa, nao dando chance pra ele responder, dizer se eu podia ou nao sair de casa aquela hora.
Corri o mais rapido que pude, as arvores passavam por mim como um borrão de tinta,
eu nao sabia o que ia acontecer depois disso, mais eu precisava arriscar.
Corri ate chegar a casa de Symon, parei em frente a porta de entrada, estava com medo.
Depois de alguns segundos bati na porta, ninguem abriu.
Será que nao tinha ninguem em casa?
Bati outra vez e novamente ninguem abriu.
Uma decepçao tomou conta de mim, nao esperava que ele nao tivesse em casa.
Caminhei ate a praia de La Push e fiquei observando um pouco o mar, alguns passaros voando, a paisagem.
-Oi - ouvi alguem falar atras de mim, nao reconheci a voz imadiatamente, estava um pouco desligada das coisas hoje, então me virei.
Tyler estava parado na minha frente, esperando que eu dissese alguma coisa.
-Oi - falei.
-Esta tudo bem? eu fiquei sabendo o que aconteceu com voce - disse ele.
-Sim, agora eu estou melhor - murmurei.
Nao queria conversar com ninguem agora.
-Tyler voce se importa se eu for pra casa agora? - perguntei.
-Claro que nao, eu só passei pra saber se voce estava bem, mais sei que tem coisa mais importante pra fazer - ele sorriu levemente, entendi o que ele quis dizer.
Eu assenti.
Me despedi dele e voltei pra casa, quando cheguei, estava com uma ideia fixa na cabeça.
Subi para o meu quarto, trancando a porta, sentei-me na cama, peguei o presente que Symon me dera, e o abri.

4 comentários:

ATE QUEM FIM ELA ABRIU O PRESENTE, NOSSA ESTOU CURIOSA.
BEIJOS

e ainda tem a segunda parte...

eu quero muito ver a segunda parte *-*

eita que presentinho dificil de se abrir...rsrsr...
ai eu fiquei com pena dela por nao ter achado ele em casa
beijusss

Postar um comentário

Não esqueça de comentar, isso incentiva os escritores e também a mim que tento agradar a vocês.