18 de fev de 2011

Capitulo 38

Posted by sandry costa On 2/18/2011 8 comments



- Eu acho melhor você tomar um banho e ir dormir, filha. – mamãe falou depois de um tempo em silencio
- Okay.
- Eu vou até a cozinha pegar algo pra você comer. – papai falou saindo.
Eu entrei no banheiro e fui tomar meu banho. A água quente cai sobre meu corpo relaxando meus musculos, que estavam tensos.
Terminei o banho e coloquei meu pijama, quando sai meus pais me esperavam com um “banquete”.
- Não precisava. – falei indo me sentar entre eles.
- Precisava sim. – mamãe falou tocando a pontinha do meu nariz e dando um sorriso lindo.
- Ok. – respondi, enquanto comia a salada de frutas que papai me dava.
- Olha o aviãzinhooo – ele disse e eu fui obrigada a rir.
Depois de comer, eu escovei meus dentes e me deitei. Meus pais deitaram-se do meu lado, e ficaram ali até que adormecesse.
Mas infelizmente outro pesadelo, acabou com a minha noite.

Era noite, eu estava na floresta. Caminhava sem rumo, de repente cheguei á uma clareira e lá havia uma fogueira, estalando e varios corpos espalhados pelo chão.
Senti  meu peito se oprimir e começei a chorar. Aproximei-me de um dos corpos e cai de joelhos ao ver que era o Sam.
Procurei pela clareira para ver se encontrava quem eu desejava desesperadamente que não estivesse ali, mas infelizmente...Eu o encontrei.
Corri até o corpo de Jacob e deixei o soluços tomarem conta de mim.
- A culpa é sua. – uma voz soou no local e derepente o sonho começou a se dissipar.

Agora eu estava em um clareira. Vampiros...Luta...Lobos
Eram muitas coisas.
Então percebi que aquilo era uma luta.
Olhei em volta e procurei por minha familia, então vi meu pai sendo arrastado até uma fogueira.Tentei ir até ele, para ajuda-lo mas algo me impedia de sair do lugar. Eu estava da mãos atadas.
Eu vi toda minha familia ser morta e um por um dos lobos, até chegar a vez de Jacob. Meu Jacob.
Eu gritava, chorava e tentava desesperadamente sair do lugar, mas sempre me frustava.
Antes dele ser morto, a voz novamente soou em minha cabeça.
- A culpa é sua.

- NÃO. – gritei. - Jacob, p-pai.. – eu me debatia.
- Nessie. Nessie, calma eu to aqui.Xiii, eu to aqui meu amor. – a voz de Jake me tranquilizou no mesmo instante.
- Jake! – sussurrei, com lágrimas nos olhos.
- Ta tudo bem. Vai dar tudo certo. – eu queria tanto acreditar naquelas palavras, mas infelizmente não conseguia.
Eu estava com o rosto escondido, no peito de Jake e quando regui a cabeça para olhar os rostos da minha familia, encontrei mais que apenas a minha familia.
Sam, Embry,Paul entre outros lobos estavam ali.
Seus olhos estavam confusos e preucupados ao mesmo tempo.
- Oi. – falei fazendo uma careta na tentativa de dar um sorriso
- Oi Nessie.Sentimos saudades de você. – Sam falou vindo até mim e eu sai dos braços de Jake pra lhe dar um abraço.
Ele e Emy haviam se tornado grandes amigos.
- Eu também Sam. – respondi.
- Você esta bem? – perguntou
- Estou sim. Pode ficar tranquilo. – ele me olhou bem e soriu antes de dizer.
- Nós esperamos lá em baixo. – falou indo em direção a porta, assim como todos os outros.
No quarto ficaram, apenas eu, Jake e meus pais.
- Nessie, filha. – minha ãe falou sentando na cama e me puxando para o seu colo. E nesse momento um raio de sol bateu em meu rosto, e só então me dei conta de que já havia amanhecido. – Você precisa, parar de se culpar por algo que não é culpa sua. Entenda isso querida.
- Eu sei mãe, mas é que a culpa disso tudo é... – eu começei a falar mas meu pai me imterrompeu.
- Não. A culpa não é sua. A única coisa da qual você é culpada é de ficar aqui se culpando por isso. – papai falou fazendo careta e e eu me obriguei a dar um sorriso fraco. – Você é igualzinha a sua mãe. Tem o mesmo ábito de e culpar, por coisas que estão além das atitudes e decisões de vocês.
- Ei... – mamãe choramingou fazendo biquinho e dessa vez eu tive de rir mesmo. É engraçado como sorrir em horas que devemos estar em pânico, fica tão fácil quando se está com quem você ama.
- Vamos descer? – meu pai perguntou e eu assenti.
- Eu já desco. – respondi depositando um beijo na bochecha de meus pais e um selinho em Jake
- Ok – mamãe falou arrastando meu pai, pra fora do quarto.
- Em uma dessas você ainda me mata. Sabia que sou inpertenso e ainda por cima cardíacao?Posso ter um ataque do cração uma hora dessas. – Jake falou fazendo biquinho
- Drámatico. – respondi e ele sorriu. MEU DEUS, não importa quanto tempo passe, cada vez que ele sorri eu me pego “viajando” .
Mordi o lábio inferior e ele percebeu minhas inteções pois fez uma cara maliciosa e veio ate mim.
- Renesmee,Renesmee. Não me provoque. – ele disse em meu ouvido
- Mas eu nem tentei. – respondi em um tom sedutor. De onde foi que saiu essa Renesmee?De onde tirei coragem? Senti meu rosto corar.
- Você fica ainda mais linda, quando está com vergonha. – ele sussurou em meu ouvido e eu corei mais ainda
- Ta vendo o que você faz comigo? – perguntei
- E o que você faz comigo não conta? – ele falou com aquela voz rouca e eu não resisti mais. Colei nossos lábios em um beijo ardente. Deixei minhas mãos passearem por seu peito.Levei uma até sua nuca e enrosquei meus dedos em seus cabelos, precionado-o contra mim.Jacob apertou seus braços em volta do meu corpo, colando nossos corpos. Ondas elétricas passavam por meu corpo e sensações até então desconhecidas tomavam conta de mim.
Infelizmente o ar já nos faltava e então nos separamos, ofegantes.
- Acho melhor você ir fazer sua higiene pessoal, antes que fassamos alguma besteira. – ele disse e eu apenas assenti indo direção ao banheiro.
Fiz minha higiene pessoal e estava prestes a sair do banheiro, quando parei por um minuto na frente do espelho.
Eu havia perdido totalmente as feições de criança. Meu rosto assumiu feições mais velhas, meu cabelo já não mais tão caheado como quando eu era pequena e nem no mesmo tom, ele esta mais ondulado nas pontas e em um tom levemente mais escuro, mas ainda sim está lindo. Minha pele está levemente mais morena e meu corpo... Bem meu corpo com certeza não é mais de crinaça e nem mesmo de uma dimples adolescente.
  Sorri com esses pensamentos e sai do benheiro indo em direção ao meu closet.
Escolhi uma roupa leve, pois hoje está calor como poucas vezes fica.Uma blusa com caimento “soltinho” em um tom laranja, um short branco e um tenis all star preto.Prendi meu cabelo em um “rabo de cavalo”.

- Vamos? – perguntei ao Jake
- Claro.
Nós descemos as escadas e logo já ouvimos meu pai rosnar e vir pra cima do Jacob.Droga.
- Seu cachorro. – sua voz era apenas um rosnado.
  (roupa da Nessie)

8 comentários:

to amando a historia, esta cada vez melhor!
a Nessie fica se culpado de que? ate agora nao entendi!
naum demora pra postar! esta muito bom!
bjss
By: Bianca

Olá!
Nossa não deu nem pra fazer um comentário do cap anterior vc postou esse rapidinho kkkk mas isso é muito bom, continua assim.
Ah... eu adorei este cap, as falas de Jake ficaram perfeitas, louca pra saber pq os outros lobos vieram até a casa. As coisas estão começando a se complicar.
Bjs

Oi minhas flores.
Obrigada por comentarem
E Bianca, respondendo a sua pergunta:
a Nessie fica se culpando por que o Luiz está vindo atrás dela, pois ele a quer para ser sua parceira.Entendeu?
e Meny o cap só saiu rapidinho assim graças a San que
pegou ele do Nyah ( ja que eu postei de manhã e num deu pra enviar pra ela. )
Continuem comentando viu?
Adoro vocês
Beeeijos

q culpa o jake tem pelo seus pensamentos kkkkkkkkkkkkkk
ed extressadinho kkk
amei o cap joyce, tomara q os sonhos da nessie nunca se realizem
parabens

bjjss

vooc esta cada dia escrevendo melhor
adorei o cap
beijitos

kkkk
pois é neh Sandry?
niguem mandoa o edward ficar lendo os pensamentos dele
askopaksakspaso
e anonimo
muito obrigada
eu tento ao máximo deixar a fic melhor pra voocs
e que bom que vooc está gostando,e ótimo saber disso
Beeeijos

rsrsrs tadinho do Jake não pode nem pensar mais
que corre o risco de ficar sem cabeça.

nossa como papai é ciumento rsrsrs
beijosss

Postar um comentário

Não esqueça de comentar, isso incentiva os escritores e também a mim que tento agradar a vocês.