9 de fev de 2011

Capítulo 5° Por que comigo?

Posted by Daniella On 2/09/2011 4 comments

Agradecimentos: Dany e Jess... Kisses*

Dany minha querida e grande amiga, eu acho que todas essas Aleluias não eram preciso, por que eu mesma sei que eu tinha parado de postar a uns tempos. Que bom que vooç está gostando da historia, e eu naum xingo coisa nenhuma. Mas Vlw pelo comentário.

Nossa Jess, a Kim não é mal (6’ , ela só não é compreendida pelas pessoas que a seguem. Kkk
Ki bom que vooç está gostando!





Era noite e já tinha terminado de ler os livros que o Demon me deixou pegar no seu escritório.
Todos os livros eram super criativos, cheios de descobertas surpreendentes, que me faziam voar.
Como eu já tinha terminado de ler todos os livros e era noite eu não quis ir até lá; esperei amanhecer para que eu pudesse encontrar o Demon no escritório, pra que não houvesse nenhuma “regra” quebrada.
Quando foi de manhã, eu estava acordada já tinha alguns minutos quando ouvi um barulho de uma porta se abrindo e se fechando, achei que fosse o Black acordado, mas ai eu ouvi um espirro que não tinha nada a ver com o do Black, e esse espirro foi acompanhado de um “DROGA”. Ai, eu já tinha uma idéia que nunca seria o Black.
Eu levantei da cama, fui ao banheiro fiz minha higiene matinal, troquei de roupa e fui até o escritório do Demon entregar os livros, por que eu pensei - Pra que ficar com esses livros se eu já sei o que está escrito neles? -, então resolvi devolve-los, só que eu com certeza sentiria saudades deles.
Cheguei à porta e quando eu ia bater o ouvi conversar com o Black:
- Mas como eu não pude lembrar que ela era filha do Johnny Blaze? –que? Não entendi muito bem. Resolvi continuar escutando, sei que não é uma coisa muito bonita de se fazer, ficar escutando atrás da porta, mas eu senti uma vibração mal naquela conversa.
- Sim, Kimberlly Connor é na verdade Kimberlly Blaze. –meu mundo desabou e eu não acreditei naquelas palavras.
- Mas como eu não me lembrava disso? –eu não sou filho do Demon, não posso acreditar... Mas se eu não sou filha dele... Eu sou filha de quem?
-É que no dia em que você se revoltou contra mim –ele falou com uma voz de raiva- você tinha roubado o Pacto de Mil Almas das mãos de Johnny Blaze. Quando você já estava possuído pelas Mil Almas, ele simplesmente acabou com você com o Olhar da Penitencia, como você é imortal você apenas perdeu a memória. Só que ele não quis me devolver à maldição, então eu jurei que iria me vingar dele a qualquer custo. Tempos depois ele voltou à cidadezinha dele para ver a Rockcenni Simpson a namoradinha dele –ele falou com um tom de nojo- e ai depois de algumas semanas eu fiquei sabendo que ela estava grávida e eu na hora tive uma idéia de como eu iria me vingar. –então eu fui roubada? Ele me roubou do meu pai por vingança? Não acredito nisso, não quero acreditar, eu fui roubada pelo Demônio de outras pessoas que são os meus pais, e ele fez isso tudo por vingança? NÃO.
Descontrolei-me e disse um pouco alto, então eles pararam de conversar, eu tampei minha boca e sai correndo de volta ao meu quarto.
Entrei no quarto, fechei a porta devagarzinho para que nenhum deles soubesse que eu estava atrás da porta ouvindo que eu sou filha de um tal Johnny Blaze e uma Rockcenni Simpson.
Eu estou chocada, como ele pôde mentir pra mim? E se eu não tivesse ouvido essa historia, eu estaria vivendo uma farça que se sabe lá aonde iria dar.

Minutos depois...

Eu estava achando muito estranho já era 10h30min da manhã, e eu não tinha saído do meu quarto nem pra respirar o ar ruim de lá de fora, e por incrível que pareça ninguém, nenhuma alma viva tinha ido me perturbar no meu quarto!
Desci as escadas e passei pela sala, não tinha ninguém, adentrei a cozinha e não tinha ninguém. Então já que era obvio que eu estava sozinha em casa, fui comer algo.
Quando encosto-me à geladeira vi que tinha um bilhete do Demon Ótario:
- Querida Kimberlly, sai com seu irmão para administrar as coisas da construção da casa. Voltamos mais tarde! Papai... –verdade a casa estava em reforma, mas já que eu estava de fato sozinha em casa poderia responder o bilhete em voz alta:
- Querida coisa nenhuma, você acha que é bom viver uma vida com um cara que se diz seu pai, mas que na verdade quer te manipular? Só por vingança. Ah, mais como eu te odeio. Você vai se arrepender do que está fazendo comigo, ah se vai; eu vou fugir e não volto mais, pode escrever o que eu estou dizendo!
Estava comendo quando eles chegaram, eu estava na cozinha comendo e não parei, fingi que não os vi.
- Kim querida acordou agora? –naquele momento eu estava sentindo nojo do Demon.
- Não. –respondi friamente.
- Sentiu minha falta maninha? –eu tive vontade de ficar calada, mas não consegui. Coloquei um sorrisinho leve na face e disse:
- Como sempre não, sabe eu queria não ter nascido só pra não poder olhar pra tua cara, e responder suas perguntas idiotas. –ele me olhou com uma cara de vou te matar, e disse:
- Então querida, somos dois! –a mais eu estava fervendo de raiva deles dois.
- A dupla dinâmica de idiotas. Vocês foram feitos pra serem da mesma família mesmo. Eu odeio vocês, vocês só prestam pra arruinar minha vida de merda. Olhar pra cara de vocês me fez perder o apetite. –fui saindo da cozinha quando o Black segurou no meu braço.
- Olha aqui, preste bem atenção no que eu vou dizer. Eu cansei de bancar o bonzinho com você. –sabe eu senti tanta vontade de responder, que respondi a altura.
- Problema é seu. Nunca pedi pra você ser bonzinho comigo, na verdade nunca pedi pra você nascer, por que você existindo ou não, pra mim tanto faz. –eu estou com tanta vontade de matar o Black. Fui saindo quando o Black disse que ia me matar, e o Demon segurou o braço dele e me chamou a atenção.
- Kimberlly Connor, pode parar por ai. Você esta de castigo por uma semana. –eu parei, e fui virando pra eles devagarzinho, eu estava com tanto ódio que eu acho que estava com uma cara de psicopata, por que eles ficaram espantados com a minha cara.
- Bom pra você, pode me colocar de castigo, você só vai ficar gastando saliva, por que você sabe muito bem que eu nunca fico de castigo quando você manda. –sai pisando com passos fortes. O Black começou a rir ai eu ouvi o Demon dizendo “E você também esta de castigo Black Hart”, eu ouvi o Black implorando pro Demon não deixar ele de castigo.
Chegando ao meu quarto eu entro e antes de fechar a porta, eu gritei:
- ODEIO ESSA CASA, ODEIO VOCÊS. –e bati a porta bem forte.


Espero que tenham gostado do meu pequeno cap. Até o próximo... No próximo tem Carlisle no pedaço.
Quero comentts... =)
By: Kàáh* Kisses*

#BETA no pedaço#

Oie galerinha... Então, como algumas de vocês estão achando a fic “Quando As Trevas Chegarem” meio confusa, eu vou ver se posso lhes ajudar a entender. Essa fic é uma mistura de Twilight com O Motoqueiro Fantasma, quem já assistiu ao filme pôde entender nesse capítulo um pouco mais sobre a história.
Johnny Blaze é o motoqueiro fantasma, o pai de Kimberlly Connor/Blaze. Mas isso vocês viram nesse capítulo né? Então, espero ter ajudado!

OBS: Ansiosa para o próximo capítulo, to doida pra ver o Carlisle. S2

4 comentários:

Muito legal Ameeuga!
Como eu disse ai em cima!
Eu to louca pra ver o Dr. Sedução! (sópraquemsabe) (66) kkkkkkkkkkk'
Parabéns!
Bjsculos^^

Parabéns Garota, to amando o capítulo e espero que poste logo afinal ler uma narração do Dr. Tudo de bom Cullen é ótimo néh kkkkkkkkkkkkkk'
Beijos e parabéns pela fic.

Estava com muita saudades mesmo do fic,
agora sim entendi e vejo que muita coisa
boa vem por aim rsrs.

aaaaaaaaaaaaaaaaaa DELS!
Mt loko, Kaally *-*
OOOOOOOooooooBAAAAAAAA! Tem titio Carlisle gatão sedução no próximo capítulo \o/
no perco por nada *-*
Continue, tá mt f***! (Dany não vai me bater pq eu não falei explicitamente, certo? :D)
iaushiahsias, enfim. Beijos :3 ;*

Postar um comentário

Não esqueça de comentar, isso incentiva os escritores e também a mim que tento agradar a vocês.