5 de dez de 2011

Capitulo 26

Posted by sandry costa On 12/05/2011 5 comments


18 de Janeiro de 2039
POV Edward

Com exceção de Carlisle e Bella estávamos todos meio que ansiosos para conhecer o imprint de JJ. Renesmee estava ocupada demais em dar atenção ao Jake, do que conhecer sua nora. Já fazia algumas horas que JJ tinha saído e assim, ele provavelmente já estaria chegando. Esmee estava afoita procurando qualquer coisa que estivesse fora da perfeição a fim de que pudesse surpreender a mais nova “integrante” da família. Resolvi espera - la e matar a minha ansiedade no piano dedilhando alguma coisa, eu também estava curioso para conhecer essa garota tão singular, mas na realidade eu queria muito era saber o que ela pensava. Depois de Bella, Willian era a segunda pessoa que eu queria vasculhar cada pedaço da mente.
– Eles estão chegando. Bella me avisou, eufórica. Ela estava feliz demais pelo neto. Ela e Willian já eram amigas, o que de fato já era meio caminho andando, já que ela estava familiarizada com alguns de nós. Do piano eu conseguia escutar toda movimentação, vi JJ entrar e ela respirar fundo como se precisasse disso para continuar. Em sua mente só havia preocupação e ansiedade de ser aceita por nossa família. Ela não tinha nem idéia de que seria ela que teria que nos aceitar. Vi que JJ vinha em direção a mim, mas fingi estar mais concentrado na música do que neles dois. Assim que os dois ficaram em minha frente lhe dei um sorriso de boas vindas, o que a acalmou um pouco. Sua mente era engraçada, a cada pessoa que ela conhecia, era menos um que poderia lhe ser hostil. Seu cheiro era realmente algo singular e com certeza lembrava o cheiro característico dos lobos, mas até aquele momento não havia nada em sua mente que denunciasse que ela fosse algum tipo de transmorfo. Carlisle entrou na sala e lhe cumprimentou apresentando minha mãe para ela. Nesse momento tive um vislumbre de uma lembrança sua, algo parecido com um orfanato com algumas crianças e vários funcionários e ela totalmente só. Esmee trazia isso às pessoas, ao vê-la, Willian sentiu falta da mãe que nunca teve. Estava aí a primeira descoberta. Você esta sendo fuxiqueiro e absurdo Edward Cullen! Eu estava me sentindo o próprio Sherlock Holmes tentando desvendar a vida da namorada do meu neto.
Carlisle me apresentou e logo JJ deu por falta de Renesmee. Naquele momento percebi o quanto ela era perceptiva. Mais uma vez um pensamento seu me deixou curioso, ela reconheceu Renesmee, mas não sabia dizer de onde. A situação nesse momento meio que ficou estranha ela viu a Renesmee e ficou questionando como uma garota como aquela seria mãe de JJ, queria ver como seria sua reação quando soubesse que eu era o avô. Renesmee também não deixou por menos encarou a menina como se fosse uma intrusa, percebi o ciúme latente dela, ao mesmo tempo em que ela também identificava o cheiro de Willian e se questionava quem era aquela garota. Nesse momento JJ vendo a incompreensão de Willian invadiu minha mente gritando o mais alto que podia para que eu o ajudasse. Dei um toque imperceptível no ombro de Carlisle que entendeu o recado e convidou todos para a sala de estar. Bom ela estava ali para um almoço, e como lhe explicaríamos que não podíamos comer, ou simplesmente não comer a mesa? Com isso decidimos que lhe contaríamos uma parte da história, a parte sobre os vampiros antes do almoço, até porque era muita informação para ela, não sabíamos como ela iria assimilar tudo aquilo, mesmo a nossa parte sendo a pior. Carlisle começou sua narrativa interagindo com Willian o tempo inteiro e eu sempre ficava admirado na destreza dele para abordar um assunto. Eu estava o tempo todo rastreando sua mente, em busca de um ponto fraco, em busca de um medo ou qualquer sentimento, mas eu não estava preparado para ver o que vi. Willian realmente estava aberta a saber sobre tudo, ela queria entender, para também se entender e descobrir o que ela poderia ser. Em certa etapa da narrativa de Carlisle ele lhe fez uma pergunta e ela lhe respondeu da mesma maneira que Jacob responderia. Foi exatamente igual, o famoso “claro claro” e todos ficaram perplexos, o que ela era? De onde ela teria vindo? Renesmee foi a mais engraçada de todas, ela já estava especulando o que Jake fez durante esses vinte anos e se Willian não era sua filha com alguma outra mulher. Sua mente foi longe e eu me vi perdidos nos pensamentos absurdos e vingativos de Renesmee. Jacob você esta ferrado!
Quando chegou à parte do meu romance com a Bella Carlisle passou a palavra pra mim... Lhe contei como nos conhecemos e a nossa história omitindo totalmente a parte sobre a origem de JJ. Ela estava absorvendo tudo muito bem... Percebi que ela escutava nossa história tentando encontrar a sua. Ela não sabia muita coisa sobre si mesma. Até que ela não é tão inocente assim, especulou sobre quem seria o pai do JJ, se seria um humano ou vampiro, e especulou ainda se Renesmee é uma vampira também, como pode ter tido JJ? Carlisle me mandou um olhar indireto junto com uma pergunta, a pergunta que passava pela cabeça de quase todos na sala, Willian devido a seu cheiro peculiar seria um transmorfo também? Neguei levemente com a cabeça e ele assentiu em resposta. Pelo menos nada parecido com isso passava por sua mente, nada que evidenciasse isso. Mais a dúvida com relação ao cheiro pairava como ela conseguiu esse aroma?
Chegou a hora da refeição, fomos juntos para a sala de jantar, e ela esperta, fez uma nota mental muito cômica: Claro Will numa casa cheia de vampiros que bebem sangue, de animais “graças a deus que não é o seu” você queria que eles comessem comida? Que ideia Will! Chamei Bella para ir comigo ao quarto levar comida para Jacob. A fim de deixar Nessie e Will juntas para tentarem se acertar... o que por hora, não deu muito certo, Renesmee estava muito enciumada, achando que Jacob esteve passeando por ai e aprontando nestes 20 anos E eu estava ansioso para desvendar os mistérios da namorada do meu neto. JJ a convidou para almoçar prometendo lhe contar mais depois. A situação estava ficando cômica demais e ninguém estava percebendo. Nesses vinte anos e Renesmee ainda não consegue se dominar e quando fica nervosa esquece de camuflar seus pensamentos. Ela estava totalmente perturbada com a presença de Willian, todos estavam achando que o seu comportamento bizarro de dava por ciúmes do JJ, mas eu sabia exatamente o que ela estava especulando. Era absurdo e se fosse mesmo verdade Jacob seria um lobo morto nas mãos da Nessie. Era cômico enquanto Carlisle narrava a história Nessie ficava analisando a garota e investigando.
Na sala de jantar Renesmee já se preparava para sair dando a desculpa de ir cuidar de Jacob, eu sabia o que ela estava pensando sobre ele e sei também que seus pensamentos eram totalmente infundados, ao mesmo tempo que JJ iria ficar magoado com a mãe achando que a mesma não tinha aprovado seu imprint. Deixei Renesmee na sala de jantar almoçando com eles, enquanto ela pensava em milhares de perguntas para fazer a Willian sem ao menos conseguir dizer uma palavra. Subi para o quarto dela levando o almoço de Jake, ele também estava curioso sobre a garota também havia sentido o cheiro dela.
– Edward, será que ela é filha de alguém em LA Push?
– Jake, estão todos querendo saber mais sobre essa garota, inclusive sobre sua ascendência, mas o pior é que a Nessie está achando que você é quem é o pai dela. Eu a impedi de subir aqui, para fazer companhia ao casal, mas ela está louquinha pra vir aqui e arrancar seu pêlo fora.
– Edward eu não tenho outro filho por ai não! Quem é essa menina, será que ela pertence a alguma tribo semelhante aos Quileutes? Se for minha meu corpo andou passeando por aí sem autorização.
Jake estava preocupado com as possibilidades e com a reação de Renesmee. Enquanto isso o almoço deles estava em uma situação bastante cômica, Willian era engraçada demais, provavelmente seria filha de Seth e não de Jacob.
– Eu tenho que trazer o Mecanic Voice estou totalmente por fora da conversa de vocês.
– Amor, estamos especulando se Jake não pode ser o pai de Willian. Pelo menos a nossa filha tem convicção disso. Inclusive ela esta chegando aqui em 5, 4, 3, 2, 1.
– JACOB BLACK! Você me deve explicações! Posso saber por onde você andou nestes 20 anos? – Nessie lhe perguntou e eu estava me divertindo com os seus pensamentos.
– Edward seu miserável, você sabe muito bem onde eu estive... E que não é possível existir outro filho meu por ai... diga isso pra ela!
– Renesmee, não acredito que você está desconfiando do Jake! Ele já nos contou que esteve na segunda dimensão, e bem sabemos que um corpo inerte não é capaz de procriar... – Bella partiu em defesa do amigo. – Além do mais, JJ sofreu o imprint por ela, e acredito que isso não aconteceria, se ela fosse sua irmã.
– Será que ela é descendente de um Quileute? Sem sofrer transformações... – Jacob se questionava.
– Jake, lembro-me que na lenda da 3ª esposa, alguns descendentes iam embora da reserva, mas se o sangue deles é Quileute, pode ser que existam descendentes. – Bella disse quase ao mesmo tempo em que Jacob pensava a mesma coisa, e eles tinham razão, pode existir descendentes Quileutes por aí, se eles tiveram a oportunidade de se protegerem, a linhagem de Jacob e JJ pode não ter terminado só com eles.
O lobo se encolheu... Jake continuava gritando pra eu lhe defender, mas a situação estava cômica demais. Enquanto estávamos especulando a paternidade de Willian lembranças da sua mente me abalaram, e vi seu medo e desespero e como reação fui atrás dela. A encontrei perto da porta desmaiada nos braços de Esmee que foi ao seu encontro ao ver o desespero da garota descendo as escadas.
– Eu não entendo o que aconteceu com ela filho. Quando a toquei ela simplesmente se desesperou e desmaiou.
Esmee estava desesperada achando que tinha sido responsável pelo desmaio de Willian. Com sua mente apagada eu pude analisar melhor o seu desespero, seguido por JJ que já estava a tomando dos braços de Esmee.
– Leve-a para o quarto de Alice JJ. E volte aqui precisamos conversar antes de acordá-la.
Segundos depois todos já estavam na sala inclusive o Jacob que veio no colo da Nessie. Estavam todos ansiosos e preocupados com a garota desmaiada no andar superior.
– Vô. O que aconteceu com ela? Pelo amor de Deus me conta por que ela ficou assim?
JJ estava sofrendo desesperado e sem entender a reação de Willian, na realidade eu também estava processando as lembranças dela. – Eu estou analisando as lembranças dela, foi tudo tão rápido, pelo o que eu entendi ao entrar em seu quarto ela viu algumas das fotos do Jake em forma de lobo e humano e o reconheceu de sonhos que ela tem tido ultimamente. Então ela acha que a gente tem alguma coisa haver com isso, pois ela nunca entendeu o significado dos sonhos. Por isso eu pedi para você deixar ela no quarto de Alice, por que quando ela acordar JJ você vai ter que agir com cuidado, para ela não se assustar. Pelo que percebi, ela já estava perturbada com esses sonhos, sem entende-los e ao ver as fotos em seu quarto ela presumiu que nós temos algo haver com isso.
– Nós realmente não temos nada haver, mas o Jacob Black teve, não é mesmo meu amor? Jake não adianta fingir... o que você aprontou durante esses 20 anos hein?
– Renesmee eu creio que já deixei essa história correr demais. Se você não acredita em seu marido, acredite em mim. E escute o que eu te digo Jacob não tem responsabilidade nenhuma em relação a Willian. Tanto ele como você não tem idéia da origem dessa garota. Esmee unte um chumaço de algodão com álcool e entrega para o JJ.
POV JJ

Eu estava em parafusos, se é que tinha como eu ficar nessa situação. A resposta era: Sim eu podia! Tudo com relação a Willian poderia me tirar dos eixos facilmente. Que loucura, a garota da minha vida, a pessoa que eu esperei por toda minha vida tinha segredos que eu ao menos imaginava. Como e porquê ela sonhava com meu pai? O que aconteceu com ela? Agora eu subia cheio de dedos em direção ao quarto de Alice. Eu teria que ter muito jeito para controlar e a acalmar a fim de que tudo se esclarecesse. Assim logo quando entrei aproximei o algodão embevecido em álcool em seu nariz e esperei a reação instantânea de sua reanimação.
– JJ o que aconteceu?
– Não sei amor, você é que tem que me explicar. – Eu não sabia como abordar o assunto sem que ela se apavorasse novamente.
– Onde estamos? Cadê as fotos? Não é possível eu vi. JJ o que está acontecendo? Será que estou ficando louca?
– Calma meu amor. Nós vamos entender tudo isso junto. Mas você não pode se desesperar. Meu avô viu seu desespero, posso te dizer que você precisa ter calma. Nós não entendemos o porquê de você ter esses sonhos tanto quanto você. E estamos curiosos também. Amor existe ainda uma parte da nossa história que você não conhece e há coisas em você que nós também não entendemos, mas para esclarecermos tudo eu preciso que você não se desespere e explique tudo pra nós. Ok?
– Ok. Onde estão todos?
– Estão na sala te aguardando.
– Certo. Se você puder me arrumar um copo com água e trouxer minha bolsa antes.
Fui até meu quarto pegar sua bolsa. E logo a esperei fazer sua higiene. Assim que ela voltou eu percebi que ela havia lavado o rosto, a maquiagem tão elaborada que Melissa havia feito foi totalmente removida. Só havia um gloss em seus lábios. Segurei sua mão e nos encaminhamos pra sala onde minha família estava nos aguardando sentamos no mesmo lugar onde havíamos conversado pela manhã e vi que ela estranhou a presença do meu pai que estava deitado com a cabeça no colo da minha mãe. Mesmo com toda aflição do momento eu mandei uma mensagem mental para o meu pai Ela é linda não é mesmo? Ele só desviou o olhar dela para mim em sinal que havia escutado o que eu disse. Antes que o silencio constrangedor se fizesse presente Carlisle iniciou.
– Willian lembra que lhe pedimos hoje antes do almoço para ter a mente aberta com relação a tudo o que iriamos lhe contar? E que apenas lhe contamos uma parte e que deixaríamos o resto para agora à tarde?
– Lembro-me muito bem Carlisle e peço desculpas pelo pequeno transtorno que causei há pouco. Peço desculpas a todos, eu estou muito confusa eu vim aqui com o intuito de conhece melhor a família do meu namorado, mas as informações foram um pouco conflitantes para mim.
– Acredite Willian esse ultimo episodio foi inédito pra nós também. E gostaríamos de saber sobre esses seus sonhos antes de continuarmos com essa conversa. Está tudo bem pra você?
Estávamos todos abismados com o que Will nos falava. “...De inicio eu achei que era apenas sonhos de barriga cheia mesmo com a Bella envolvida. Ficava me perguntando da onde minha imaginação tinha tirado aquela situação. Um lobo gigante com uma garotinha em cima dos seus flancos...”. Por isso ela tinha entrado em choque quando viu as fotos do meu pai no meu quarto, é realmente algo a se assustar. Poderia isso ser algum dom dela?
– Bom Willian. – Prossegui meu avô. – Para você entender esses sonhos vamos ter que lhe contar a outra parte da história.
Edward, agora com a participação de minha avó e por fim de minha mãe lhe contaram a historia dos lobos. E eu fiquei apreensivo com sua reação, o que ela poderia achar disso tudo. Será que seria demais pra ela? Ela suportaria viver comigo depois de tudo isso?
– Então você é um lobo amor?
Eu não ignorei quando ela colocou a mão no meu rosto e me chamou de amor. Isso era um bom sinal. Isso era um maldito bom sinal de que ela me aceitou.
POV Willian

Era muita coisa para absorver. Vampiros e lobos inimigos naturais pelo menos nas histórias contidas em livros e filmes se unindo? JJ era a mistura de humano, lobo e vampiro? Se fosse um filme era para ele ser um monstro e não aquele homem lindo, romântico e tão maravilhoso. Assim como eu, eles não entendiam o motivo de eu ter sonhado com os pais de JJ. Eles achavam que poderia ser um dom. Agora eu entendia o porquê tinha achado que conhecia a mãe dele de algum lugar. Simples... Eu sonhava com ela. Resumindo tudo olhei para o amor da minha vida e lhe perguntei - Então você é um lobo amor? – Acariciei sua bochecha e vi o olhar de ansiedade e desespero se transformar em alivio e felicidade. Os olhos de JJ não mentiam.
– Sou... Na verdade sou uma mistura louca. Faz pouco tempo em que me sofri minha primeira mutação, então eu não sei distinguir se sou mais humano, vampiro ou transmorfo, sempre comi comida humana muito bem e ao contrario da minha mãe prefiro ela ao invés de sangue, mas também gosto e sinto a necessidade de sangue. Agora depois da mudança de fase tenho a mesma temperatura de um transmorfo, mas meus poderes não se alteraram nas mudanças, como por exemplo a velocidade.
Era tanta informação recebida, tanta coisa para digerir JJ e sua família tão peculiar e novo fato e nada menos chocante aquele lobo “normal” em minha frente deitado no colo de Renesmee era o pai de JJ que estava emprestado no corpo de um lobo comum. Que absurdo! Como poderia isso ser possível? O engraçado é que se alguém me contasse essa historia tipoWillian estou namorando um cara que é metade vampiro, metade lobo eu iria simplesmente surtar, mas a verdade é que tudo aquilo pareceu tão “normal” como se eu tivesse essas informações dentro de mim e que agora estava apenas me recordando, me acostumando novamente. Como poderia? Resolvi que já era tempo de contar um pouco sobre mim. E quem sabe pisando em um terreno mais conhecido eu me sentiria melhor e não surtaria como deveria ser o esperado.
– Concordo com você Willian, é muita informação, e com certeza esperávamos uma reação assim de sua parte. Também queremos muito saber sobre você, mas creio que já está um pouco tarde, e antes de tudo queríamos lhe fazer um convite.
O irmão, quer dizer, avó... nossa eu vou ter que acostumar a vê-los dessa forma...
– Edward e Bella está bem pra nós. Só JJ que faz questão de me lembrar que tenho 162 anos, quando me chama de avó. – Edward era muito gente boa. Ele e Bella eram depois de JJ quem fazia eu me sentir mais a vontade ali.
– Obrigado. Também gostamos de você Willian.
Nem todos... pensei em Renesmee. Mas logo que pensei nisso, olhei para Edward com medo que ele verbalizasse meu pensamento. Ele apenas me deu um aceno que estava tudo tranquilo.
– Bom Willian, gostaríamos que passasse o final de semana conosco. E com isso teríamos a oportunidade de nos conhecermos melhor a gente fica só lá no laboratório, trabalhando o dia todo.
Olhei pra JJ que estava esperando a resposta com relação ao convite de Bella. Eu estava apreensiva e de verdade não gostaria de ficar, mas JJ ficou tão feliz com a ideia que não tive coragem de recusar o convite. – Tudo bem, eu aceito. Mas tenho que ir em casa buscar uma muda de roupa pra mim.
– Acho minha roupa servirá em você. Se você não se incomodar em usá-las.
O quê? Renesmee falando diretamente comigo e me oferecendo suas roupas? O que estava acontecendo? Olhei para Edward que me deu uma olhada tipo está vendo, não era isso que você estava pensando! Ignorei meu incomodo, era absurdo tudo que eu pensava ele lia, pelo menos ele tinha o bom senso de verbalizar apenas as situações que não me envergonhariam totalmente. – Não quero lhe incomodar Renesmee.
– Que isso não é incomodo algum. Você faz parte da família, é a mulher do meu filho agora, e a alegria dele e consequentemente é nossa alegria também.
Entrei no quarto de JJ novamente, só que agora aquelas imagens não me golpearam como da primeira vez, seria um dom? Que dom estranho e pra quê serviria eu sonhar com o passado dos outros? Vendo aquelas fotos percebi que JJ tinha verdadeira veneração pelo pai, vi como eram felizes e me lembrei da historia de Jacob e Renesmee, ela deve ter sofrido muito achando que o amor de sua vida tinha morrido. Viver 20 acreditando nisso e logo após disso o reencontrar e não poder sequer dar um beijo, era terrível demais. Agora eu entendo o cuidado dela com JJ, se isso acontecesse comigo eu também teria essa atitude de proteção, afinal JJ era a única prova consistente do amor dos dois. Eles tinham uma linda historia juntos.
Pelo visto não era segredo para eles que eu e JJ estávamos juntos, realmente juntos, constatei isso quando fui tomar um banho e me trocar para o jantar e encontrei tudo o que eu precisava no quarto de JJ. Peraí, aquilo eram roupas novas? JJ entrava no quarto nesse momento todo radiante. – Amor essas roupas são novas?
– São sim.
– Mas sua mãe vai me emprestar roupas que ela nunca usou? Não posso aceitar isso, é demais.
– Amor, aqui em casa é assim. Por causa da nossa condição, as nossas roupas meio que não duram muito. E como meu avó disse mais cedo, minha tia é uma força incontrolável da natureza, a vida dela é comprar roupas e fazer festas.
– Certo então. Já que você está dizendo.- Peguei as mudas de roupas e fui em direção ao banheiro do quarto de JJ.
– Bom acho que vou tomar um banho também. – Havia malícia em seu tom de voz e esse som gelou minha coluna e fez borboletas voarem dentro da minha barriga.
– JJ seu avô vai nos escutar. – Falei aquilo sem convicção ou importância alguma.
– Ele sempre escuta. Se não durante escuta no depois, por que eu não paro de pensar em você, não paro de te desejar.
Acordei meio desnorteada sem saber onde estava, apesar de ter dormido bem, muito bem para ser honesta, tive muitos sonhos, inclusive os sonhos que havia tido antes com a família JJ. Agora eu não sabia se os tinha tido por causa do “dom” ou se por causa de toda informação que havia recebido. Tentei levantar para ver as horas e me vi presa pelo braço de JJ que rodeava minha cintura. Fiquei lhe observando, babando, JJ era lindo demais, eu me sentia a garota mais sortuda do mundo e mesmo sem ter assimilado direito entendi que o teria pra sempre, o tal do imprint garantia seu amor por mim, mas o bom era saber que ele se apaixonou por mim antes desse sentimento lupino aparecer. Delicadamente desprendi seu braço de mim olhei no relógio já eram sete da manhã, mas eu não tinha mais sono resolvi me levantar e fazer minha higiene antes que JJ acordasse. Eu estava dolorida, depois de ter me pegado no banho ontem. Descemos para jantar e dessa vez me controlei ao degustar as iguarias da Esme. Não conversamos mais, cada um foi fazer alguma coisa e JJ só esperou um tempinho para me levar pro quarto e me atacar novamente, ele é simplesmente incansável e insaciável. E eu não podia reclamar, porque eu simplesmente sentia o mesmo desejo por ele. Assim que terminei e saí do banheiro olhei pra cama que estava vazia nesse mesmo momento quase morri de susto com JJ que apareceu atrás de mim sussurrando no meu ouvido.
– Está procurando alguma coisa? O melhor por alguém? Por que eu estou. Sabe eu acordei e descobri que estava sozinho. Eu não gosto de ficar só, não quando sei que dormi com uma gata espetacular.
Senti ele se aproximar mais colando nossos corpos, oh gosh! Não é possível aquilo nas minhas costas era uma ereção? – Bem, meu amor... eu sinto muito, hoje você não vai poder provar e nem sentir meu mal hálito matinal, fui mais rápida do que você, mas se você estiver chateado eu posso me redimir. – Enquanto falava isso meu estomago me denunciou de uma maneira ridícula. Acho que ficar com JJ roubava todas as minhas energias, pois eu sempre morria de fome.
– Ok. Mas primeiro vamos cuidar de você. Está com fome.
Concordei, fiquei lhe esperando enquanto ele se arrumava, eu me sentia em casa com eles, era incrível a hospitalidade, mas eu não me senti a vontade para abusar e ficar deambulando como se morasse ali há anos. Assim que descemos encontramos os pais dele tomando café, o inédito da cena era que Renesmee estava sentada no chão ao lado do marido lhe dando comida na boca, a imagem era inusitada e comovente.
– Vejo que está bem melhor hein pai. O biso até já lhe tirou os curativos.
– Onde ele se machucou?
– Lembra que te disse ontem que o encontramos quando fomos à península Olimpic?
– Sim...
– Pois é, quando ele me viu abraçando a mamãe achou que eu era seu rival. E resolveu me atacar, foi aí que tive minha primeira mutação e sem querer querendo lhe dei uma mordidinha.
– Jake falou que quer revanche.
– Falou papai só encontramos o seu corpo e a gente marca a hora.
Era estranho e muito surreal, Edward em algum lugar da casa falando os pensamentos de Jacob. Ao olhar pra ele você via que ele não era comum suas reações não eram de um animal domesticado e sim alguém com consciência. Eu até àquela hora não tinha lhe transmitido nenhuma palavra o que eu iria dizer? E aê sogrão, prazer em lhe conhecer, sinto por ter perdido o seu corpo. Era bizarro. Resolvi ser apenas normal. – Bom dia.
– Bom dia. – Renesmee me devolveu com um sorriso nos lábios.
O lobo apenas acenou com a cabeça. Eu iria ficar doida. Minha sorte foi que JJ puxou uma cadeira pra mim e começou a me servir. Assim que terminamos de tomar café da manhã fomos todos pra sala.
– Bom, acho que chegou a hora de vocês saberem sobre mim. O que é um pouco engraçado, por que nem eu mesma sei muito. Eu só sei que encontrar e saber sobre vocês me fez entender que não sou uma aberração total, pelo menos não a única. Eu pensava que vocês eram PGM’s como eu, mas agora que sei de toda história de vocês vejo que meu caso realmente é singular...
– PGM?
– Sim... PGM - Person Genetically Modified é a sigla para humanos que entraram em contato com a radiação nuclear e que foram submetidos a exames e experiências científicas. O pouco que eu sei é que na verdade eu não tive contato direto com a radiação, quem teve foi minha mãe que não resistiu e faleceu em seu quarto mês de gestação.
– Mas com quatro meses é impossível dar a luz a um feto e o manter vivo. Como conseguiram manter você?
– Sim, com certeza. Mas meu pai é um grande cientista e ele prometeu a minha mãe em seu leito de morte que faria de tudo para me proteger e me manter viva. Não sei quais foram os seus métodos, mas sei que o que ele fez foi um milagre. Ele me deu a vida duas vezes.
– Amor onde está o seu pai agora? Porque você cresceu em um abrigo sozinha?
– Eu não tenho ideia de onde ele esteja, fazem 12 anos em que não o vejo. Mas sei que ele escondeu minha existência de todos. Apenas duas pessoas sobreviveram aos seus experimentos científicos. Sei que, quem atentou contra minha mãe poderia atentar contra mim também e por isso meu pai me deixou, para que eu sobrevivesse e para que sua descoberta não fosse manipulada por qualquer um. Não sei que tipo de experiência ele fez, não sei o que ele descobriu, mas isso me tornou uma pessoal imortal, se meus órgãos vitais não forem afetados eu sempre me regenerarei e nunca envelhecerei. Meu crescimento também foi um pouco mais rápido do que as crianças normais, filhos de funcionários do governo, mas nada que os alarmasse. Eu tenho um QI mais elevado agora não sei é pelo fato dos experimentos ou se eu seria assim se fosse uma humana normal, considerando que os meus pais eram gênios da ciência.
– Quais os nomes de seus pais? Talvez eu tenha lido alguma tese deles.
– Você os conhece vovó?
– Sim JJ e você também. Estudamos muitas teses deles durante o tempo que passamos no abrigo ele só assina suas teses como Dr. J. Walker.
– Gosh! É mesmo! Ele é simplesmente brilhante.
– Não o conheci pessoalmente Willian, mas sempre acompanhava suas teses e pesquisas. Com a guerra supus que ele não havia sobrevivido.
– Não Carlisle por Deus, ele tem que estar vivo em algum lugar nesse mundo. Por isso que vim para Vancouver achei que poderia encontra-lo aqui. Mas presumo que ele deve estar na Inglaterra com o Dr. Brum.
– Com o Erick?
– Sim, pelo que soube e andei pesquisando, eles eram amigos. Inclusive estudaram juntos. Só não perguntei do meu pai pra ele porque se ele fosse de confiança meu pai me teria dito para procurá-lo.
– É Willian, eu também não sei o porquê, acho que é mais por extinto, mas também não confio em Erick Brum, tem algo nele que não encaixa. Porque mudou o sobrenome se você é filha de Jeremy Walker por que o sobrenome Hastings?
– Foi ele quem mudou. Disse que era para minha segurança. E que eu não deveria contar a ninguém. Bom, senti confiança plena em vocês, mas por favor peço total discrição com relação a isso. Meu pai por algum motivo temia pela minha vida. E hoje eu temo pela dele. Ser Willian Hastings me dá a oportunidade de encontrá-lo um dia.
– Com certeza você pode ficar tranquila que seu segredo estará seguro conosco, da mesma forma que sabemos que o nosso segredo estará seguro com você. Como Renesmee lhe disse você agora é da família e a família se protege.
– É amor, não se preocupe. Nós vamos te ajudar a encontrar o seu pai. E eu mais do que ninguém quero fazer isso, sei o quanto é importante pra você.
– É Willian, conte conosco. Vamos fazer de tudo pra te ajudar.
Naquele momento, aliás, antes disso, quando os conheci no CP de Vancouver, quando vi JJ pela primeira vez entendi que poderia confiar inteiramente neles. E hoje como nunca antes eu me sinto em família.
*********

5 comentários:

Meus Deus simplesmente devorei essa fanfic, é ótima estou adorando!
Vc está de parabéns continue assim, as partes quentes então! MEU DEUS!

Ah valeu! Que bom que está gostando.. Serio mesmo!!!

Obrigada pelo carinho!

Bjks

Quando vai ser a proxima atualizalção?? Não vejo a hora! Li tudo em um dia... bjus

Amor eu ja deixei disponivel para sandry postar... Desde o dia 10/12..

Beijos!!

Obrigada por acompanhar!

Die tô te acompanhando pelo Nyah!

Postar um comentário

Não esqueça de comentar, isso incentiva os escritores e também a mim que tento agradar a vocês.