14 de fev de 2011

Capitulo 13

Posted by sandry costa On 2/14/2011 5 comments


- Promete que volta amanhã? - Ele falava com cara de choro.

- Prometo. Amanhã à noite eu venho.

- De noite? Por que não de manhã? É domingo...

- Por isso mesmo. Domingo eu tenho que ver o James. Agora que ele mora em Seattle só posso vê-lo nos fins de semana.

- Você vai para Seattle?

- Não. Ele vem para Forks.

- Quer dizer que você prefere ele a mim?

Aquilo foi como a gota d’água. Como ousava dizer aquilo?

- Me poupe Edward. – Censurei.

- Poupar de quê, Bella? Eu estou doente. Quero você por perto. Custa só uma vez ficar comigo?

- Custa sim. Eu estou com você todo o dia e você não me valoriza. O James mal me vê e me dá muito valor. Ele não precisa estar doente para querer minha presença. – Eu estava quase gritando.

- Eu sempre quero sua presença. – Ele disse defensivo. – Quem está trocando aqui é você. O James estala os dedos você está abanando o rabo pra ele.

- Quem deve ter rabo é sua namoradinha. Só precisa ser homem para ela abanar o dela. – Quando disse a última frase me arrependi. Mas era tarde demais.

Eu havia ultrapassado os limites.

Antes que ele dissesse alguma coisa eu saí correndo. As lágrimas começando a se formar deixando minha vista embaçada. Quando estava fora da casa esbarrei em alguém.

- Ai... Sua desastrada. – Era a Tânia. – Você não cansa, não é? Eu te aconselho a ficar longe dele. Eu sempre te falei que ele só tem pena de você. Mas insisti em correr atrás dele. Sabe quando você vai se tocar? – Ela perguntou meigamente – Quando você sair daqui usada e humilhada. – Ela riu. – Tenha uma boa tarde!

Ela passou me empurrando com o ombro.

Eu mal consegui agüentar o choro. Fui o mais rápido possível para casa e assim que eu estacionei o choro desabou. Renné desistiu de sair e ficou em casa me consolando. Ela não sabia o que havia acorrido, mas como uma boa amiga ela afagava os meus cabelos e deixava ser o meu desabafo.

Acabei dormindo no sofá. Eu estava atordoada, na manhã seguinte, fiquei deitada por mais um tempo, atordoada.

- Bom dia meu anjinho. – Renné disse docemente se abaixando ao meu lado e mexendo nos meus cabelos. – Se sente melhor?

Eu assenti.

- Mãe? Eu acho que vou aceitar a proposta para a Itália. Vai ser bom passar seis meses fora. – murmurei.

- Bella, meu amor. Não quero que vá para a Itália fugindo de algo, ou alguém aqui. Pense com mais calma. Conversaremos melhor depois.

Eu assenti. - Tem razão. – murmurei. – Vou pensar.

- Tenho que ir. Vou a Port Angeles, já que não fui ontem. Quer vir comigo?

- Não. O James deve vir logo.

- Então, está tudo bem. Juízo, mocinha. – Ela me deu um beijo e saiu. Eu me levantei e fui me arrumar.

James acabou chegando depois do almoço, me dando tempo para me recompor do choro.

- Trouxe um filme para a gente, mas se quiser podemos ir a algum lugar... – Ele disse me beijando no canto da boca.

- Quero ficar aqui.  – Murmurei no pescoço dele.

- Se me der licença. – Ele disse me pondo nos braços e me levando para a sala. Então sentou no sofá comigo no colo.

Eu olhei para os seus olhos castanhos claros. James gostava muito de mim e aquilo ficava claro quando ele me olhava. Já Edward não estava nem aí pra mim a não ser pela amizade que ultimamente estava bem conturbada.

 Eu devia dar mais valor ao James. Se havia alguém que merecia o meu carinho e dedicação era ele.

Puxei James pela nuca e o beijei. Ele parecia se deliciar com o beijo, correspondendo com doçura e carinho. O beijo era calmo e ritmado. Um tempo depois ele ficou beijando cada canto dos meus lábios.

- Você é um sonho, Bella. – James murmurou. Ele parecia radiante.

- Exagerado. – Murmurei corando.

- Claro que não. – Ele afagou o meu rosto. – Você é linda, educada, intuitiva... – Ele me beijou longamente. – Sabia que foi a primeira vez que você me beijou? – Os olhos dele brilharam.

- Não havia notado. – Sussurrei corando.

Ele riu e me puxou para mais um beijo. Ele foi nos deitando no sofá, enquanto aumentava o ritmo. Meu corpo ficou em alerta,

- Relaxa Bella. – James murmurou no meu ouvido. – Eu sei os seus limites. Só relaxe. – Ele me beijou abaixo do meu lóbulo.

Resolvi, então, tentar relaxar.

James beijava o meu pescoço com pericia, alternando entre mordidas e leve chupões. Ás vezes ele me dava beijos molhados e depois soprava me dando leves arrepios. Depois ele trilhou pela minha mandíbula até chegar à minha boca. Nossas línguas se entrelaçavam em um ritmo diferente.

Na minha cabeça eu tentava entender porque eu não estava me sentindo bem ali. Me sentia enjoada e com vontade de ficar só.

James continuou me beijando num ritmo mais sensual. Tentei me entregar mais ao beijo e tentar me esquecer os meus problemas.

- BELLA!!!! A PORTA ESTAVA ABERTA E... – Alice entrou gritando e dando um susto em James e em mim. Levantamos-nos na mesma hora. – Opa. Desculpa se eu atrapalhei vocês... A porta estava aberta e...

- Tudo bem, Alice – Eu disse corando. James ria ao meu lado em silencio. – O que você queria?

- Esme pediu pra te perguntar se você tem mais ingredientes do chá. É domingo e a senhora que vende as coisas em La Push não está lá.

Eu assenti e a levei para a cozinha. James ficou na sala colocando o filme. Quando entramos Alice virou para mim com um sorriso malicioso.

- Não fala nada. – Murmurei indo pegar as coisas no armário.

- E eu preciso falar? – Alice riu. – Ainda bem que não deixei o Emmet vir comigo. Ele faria da sua vida um inferno.

Eu sorri enquanto separava as folhas e colocava num prato.

- E como ele está? – Alice sabia a quem eu me referia.

- Não muito bem... Ele me contou da briga.

Eu não respondi.

- Vocês dois erraram em minha opinião. Mas quem começou foi ele. – Ela suspirou. - Bella? Você não vai lá hoje, vai?

- Desculpa Alice. Melhor não.

- Ele está mal. Ele brigou com a Tânia também. Mas ele não está ligando pra esse detalhe. Ele falou o seu nome dormindo. Não quer falar com ninguém e Rose acha que o ouvi chorando. Esme está preocupada. Por favor, vá falar com ele.

- Alice... Eu não sei se consigo...

- Bella, é visível que Edward te ama. Ele só não entende o quanto.

- Alice... Para. Não pode me demover por chantagem. – Eu me sentia atormentada. – Eu tenho que pensar com calma.

- Tudo bem. – Ela disse derrotada. – Eu também quero que você apareça. Compus uma musica e quero te mostrar. – Ela sorriu.

- Ok. Amanhã depois da aula eu vou a sua casa e levo o violão. – Dei um meio sorriso.

O sorriso dela aumentou e ela me abraçou.

- Obrigado, Bella.

- Pelo quê? – Eu ri afagando seus cabelos. – Agora leve os ingredientes do chá. Do jeito que eu coloquei é só preparar o chá. Já está tudo cortado.
Alice pegou o pote de vidro, me deu outro abraço e saiu da cozinha seguida por mim. Na porta ela se virou e sorriu antes de sair correndo na chuva para o carro.

Voltei para a sala onde James me esperava para ver o filme.

James parecia querer voar de felicidade depois do filme. Ele foi embora depois de me dar vários beijos prometendo que apareceria logo.

Renné voltou cansada então ela foi dormir cedo. Eu fiquei um tempo na cozinha, sentada a mesa olhando fixamente para a chave do meu carro.

Ir ou não ir?

Acabei optando por não ir.

Fiquei com medo de que o Edward diria a me ver. Por mais que Alice dissesse que ele sentia minha falta eu não sabia o quanto ele estava chateado.

Então era melhor deixar para depois...

Sem ter mais o que fazer, fui dormir.

Acordei com o despertador praticamente berrado para mim.

Eu estava atrasada.

Me arrumei o mais rápido possível ao mesmo tempo que procurava meu livro de aritmética. Depois joguei tudo na bolsa e desci correndo me segurando pelo corrimão tentando não rolar escada abaixo. Acabei tropeçando no último degrau.

Peguei um suco de caixinha na geladeira e um pacotinho de bolachas salgadas e fui para a porta.

Já estava no segundo degrau quando sinto algo, ou melhor, alguém segurar. Me virei assustada já com medo de ser Charlie. Mas não era ele...

- Edward? O que você faz aqui? – Perguntei assustada. Ele estava de pijama, pantufas, casaco e luva. Seu rosto era triste e seus olhos me fitavam com intensidade.

- Eu preciso falar com você.

5 comentários:

o cap. ta d+ ,mas isso é sonho ou real?
Bjos to ansiosa pelo proximo!

Lupimix

Ola
que cap magnifico
mas eu tou com o anomino isto era realidade ou era a bella ou o edward a sonhar?
nao te demores muito a postar novo vap.
jinhos tou ansiosa pelo o proximo capitulo

aiiiiii meu deus!!!!!!!!!!!!!
ta otimo!!!!!!!!!!!!
simplismente amando a fic!!!!!!!!!!!
caranba é linda!!!!
bjs!
Gabi!!

lembrando q comecei a ler a fic hoje e ja estou completamente apaixonada por ela!!!
bjs!!
sua nova fã!"!!
rs
Gabi!!

GENTE DO CÉU ... ELE TEM MAIS É QUE CORRER ATRAS DELA MESMO.
REPITO: MININO MIMADO!!

Postar um comentário

Não esqueça de comentar, isso incentiva os escritores e também a mim que tento agradar a vocês.