4 de jan de 2012

Capitulo 23

Posted by sandry costa On 1/04/2012 4 comments

Então, num gesto voraz, ele agarra minhas nádegas com força, cravando as unhas em minha pele impenetrável e aumentou ainda mais o ritmo das investidas... eu nem consigo gemer mais, não consigo mais gritar... apenas sufoco meu prazer... assim, repentinamente, com uma explosão única eu sinto o gozo de Jacob me inundar... sinto sua respiração prender e seu coração acelerar, sinto ele dentro de mim, seu membro me estocar uma única e derradeira vez e com tamanha intensidade que meu próprio gozo me escapou... tornando o prazer em forma líquida, unindo nós dois num extese só.
Eu gemi alto uma última vez enquanto meu corpo se contorcia e Jacob me segurava com força prolongando nosso orgasmo... eu respirava com dificuldades e Jacob com rapidez... minhas unhas se desencravaram de sua pele mas eu não quis me desencaixar dele, eu o queria sentir dentro de mim ainda, gozando... liquefazendo seu desejo em meu interior... e ele me beijou lentamente...

E nós nos olhamos.

Neste momento o tempo parou, os segundos pararam de fluir em sua incessante corrida para avançar o mundo... não havia som algum além de nossas respirações descompassadas; o dourados de meus olhos se misturou ao castanho dos olhos de Jacob, aqueles olhos espantosamente vivos.
E ele me olhava com uma intensidade tão grande... tão apaixonante... que eu não conseguia ter palavras para soltar no ar vaporoso do banheiro, eu ainda o sentia dentro de mim, sólido, eu ainda me movimentava quase que imperceptivelmente tentando sugar cada ultima gota de seu prazer dentro de mim... mas eu sabia que Jacob queria me dizer algo, seus olhos me diziam alguma coisa... mas sua voz não saiu.
Eu o abracei com força, entrelacei meus braços ao redor de seu pescoço e escondi meu rosto em seus cabelos... eu não agüentava mais, precisa ouvir dele.. precisa saber que ele me amava.
- Eu não quero te perder nunca – eu sussurrei baixinho, minha voz quase inaudível depois dos gemidos escandalosos – Eu te amo tanto, Jacob.
- Alice – ele falou sem conseguir me olhar – Eu... eu...
- Você o quê? – eu forcei – Diga... por favor.
- Eu não sei... o que fazer – ele falou, Jacob ainda segurava minha cintura, mas eu me afastei um pouco dele e o encarei com assombro.
- Não sabe o que fazer?
- Eu sinto muito Alice... não sei se é o momento certo de...
- Dizer que me ama? – eu o cortei com brusquidão, mas eu não estava com raiva, estava assustada – Você não é capaz de dizer que me ama? Se este não é o momento certo, quando seria? Jacob, nós acabamos de fazer amor...
- Eu sei – ele respondeu rápido parecendo angustiado – Eu realmente... não consigo...
- Oh meu Deus! – eu falei alto, meu peito arfava em busca de ar, eu agora estava aterrorizada – Você não me ama?
- Não é isso, Alice.
- Se não é isso.. é o que, então?
- É complicado...
- Jacob... complicado? Como pode ser complicado, eu acabei de confessar que te amo, pela segunda vez!

Neste passo eu já estava tremendo... de nervosa, ou assustada... não sei, mas ainda estava sentada no colo de Jacob e o encarei sem saber o que dizer, ele abriu a boca mas fechou-a logo em seguida, as palavras morrendo angustiadas antes mesmo de deixar seus lábios.
Eu não suportei a hesitação de Jacob e rapidamente me ergui e vesti o meu hobby seguindo em disparada para o quarto, Jacob saiu com pressa da banheira e surgiu no quarto amarrando de qualquer jeito o seu roupão, eu me virei para ele completamente perdida.
- O que você sente por mim, afinal? – disparei, a tristeza ameaçando me afogar em lágrimas que jamais brotariam de meus olhos.
- Alice, por favor, não fique assim.
- E de que outro jeito eu ficaria? Eu acabei de fazer amor com um homem que não me ama...
- Eu não disse que não a amava...
- Mas também não disse que ama. Afinal, Jake, o que nós temos? O que eu sou para você? Uma muleta no lugar de Bella? O que vivemos todos estes meses?
- Alice, o problema não é você – ele disse tentando se aproximar, mas eu me afastei – O problema sou eu.
- Oh, por favor, não diga isso – eu choraminguei – Não diga este tipo de coisa, pra início de conversa eu nem imaginava que tínhamos um problema, mas quer saber, talvez eu seja o problema. Fui me apaixonar por um menino...
- Isso não tem nada a ver... – disse Jake subitamente contrariado.
- Tem sim, que idéia a minha me entregar a você... em que eu estava pensando, meu Deus?
- Alice, se acalme, você está distorcendo tudo... na verdade, não está nem deixando eu falar, entenda, o que estou querendo dizer é que...
- Não – eu falei interrompendo-o – Não diga mais nada... está tudo muito claro.


Assim, com os pensamentos em turbilhão, eu me movi na velocidade sobrenatural dos vampiros e em menos de cinco segundos estava vestida, encarei Jacob que me olhou assustado e caminhei até as portas duplas da varanda do quarto abrindo-as de uma vez só... e sem saber o que pensar me encarapitei na murada da sacada.
- Alice – gritou Jacob espantado – Espere você precisa me ouvir, está entendendo tudo errado... não faça nada que... espere... ALICE, VOLTE AQUI...


Mas já era tarde, eu havia saltado metros no ar e começado a correr assim que toquei o solo da floresta, a neve caía por todos os lados na forma de pequenos cristais de gelo, as árvores passavam por mim numa velocidade alucinante... a floresta era um borrão de cores escuras. Ouvi o grito de Jacob me chamando, mas eu não queria voltar... agora corria no escuro da noite, para longe.. tudo porque meu coração havia me pregado uma peça...


Jacob Black não me amava...

4 comentários:

Ai, que dificil! Não acredito!!! Não pode acabar assim!!! Alinica

................................................................................................................................................................................................................................................................................................

Puts, momento hiper mega tenso....

será que a alice entendeu tudo errado???? ou será que jacob realmente não soube o que falar ou nao a ama como ela gostaria????

ai que duvida e que curiosidadeeeeeeeeeeeeeeee.....

bjs e ate o proximo capitulo...

Postar um comentário

Não esqueça de comentar, isso incentiva os escritores e também a mim que tento agradar a vocês.